O maior cajueiro do mundo: uma das atrações mais legais de Natal-RN

Localizada na Praia de Pirangi do Norte, a árvore está registrada no ‘Guiness Book’ como o maior cajueiro do mundo.

- Tempo de leitura: 5 minutos -

Sim, o maior cajueiro do mundo é brasileiro! A árvore gigante, inclusive, é um dos pontos turísticos do nordeste brasileiro que merecem destaque. O cajueiro, que possui cerca de 8.500 metros quadrados, foi plantado em 1888 pelo pescador Luís Inácio de Oliveira.

Sem nenhum artifício para que ele crescesse tanto, por mera obra do acaso, acabou tornando-se um gigante. Tanto que em 1994 foi registrado no ‘Guiness Book – O livro dos recordes’ ganhando oficialmente o título de maior cajueiro do mundo.

Embora o título tenha impulsionado as visitas, essa fama não é de hoje. Em 1955, quando tinha área de aproximadamente 2.000 metros quadrados, ficou nacionalmente conhecido graças à revista ‘O Cruzeiro’, que apelidou o “pé de caju” de ‘O Polvo’, em virtude dos galhos que lembram os tentáculos do animal.

Ficou curioso para saber todos os detalhes sobre a árvore? Confira a seguir onde ela está, explicação sobre o crescimento, como visitar, curiosidades e mais.

Onde fica o maior cajueiro do mundo?

O maior cajueiro do mundo está localizado no município de Parnamirim, a aproximadamente 12 km ao sul de Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte, no nordeste brasileiro.

Para chegar ao Cajueiro de Pirangi o percurso pode ser feito de carro ou ônibus. Turistas hospedados em Ponta Negra podem pegar o ônibus Tabatinga/Pirangi e descer na entrada da atração.


✦ OFERTAS DE HOTÉIS EM NATAL (RN)! ✦



Booking.com


Por que o cajueiro ficou tão grande?

Uma árvore tão grande, claro, já foi objeto de estudo de vários pesquisadores. Apesar de ser bastante incomum e ter se dado ao acaso, o crescimento do cajueiro tem uma explicação científica.

Depois de muita análise os estudiosos chegaram à conclusão que o crescimento extraordinário da árvore foi motivado por duas anomalias genéticas. A primeira delas é que os galhos crescem para os lados, paralelamente ao chão, e não para cima, como em árvores normais.

A segunda é que ao se curvarem rumo ao chão, por conta do peso, os galhos acabam criando raízes, crescendo novamente, de forma semelhante a novos troncos. Justamente por isso o cajueiro é uma árvore de baixa estatura.

Galhos do Maior Cajueiro do Mundo, o Cajueiro de Pirangi
Detalhe dos galhos do maior cajueiro do mundo

A disposição da árvore faz com que ela pareça ser várias ao mesmo tempo, quando na realidade são apenas duas. A primeira foi plantada antes da “gigante” mas não teve nenhuma anomalia e cresceu normalmente. A segunda ocupa cerca de 95% da área total. É possível observar as diferenças quando ambas são vistas lado a lado.

Apesar de ser uma árvore de proporções estrondosas, o Cajueiro de Pirangi não para de crescer. Atualmente sua copa mede o mesmo que um campo de futebol padrão FIFA, ou seja, 120m x 90m. Essas dimensões equivalem a quase 70 “pés de caju” de tamanho comum.

Copa do Cajueiro de Pirangi, o Maior Cajueiro do Mundo
Copa do Cajueiro de Pirangi

A extensão da árvore acabou se tornando alvo de discussão entre os moradores da região. Muitos são contra a poda do cajueiro. Por ser considerada uma árvore rara, o temor é que ela possa morrer ou crescer ainda mais.

Por outro lado, aqueles que defendem a poda justificam que o crescimento dos galhos está prejudicando as residências vizinhas. Além disso, pode prejudicar, também, o trânsito na Rota do Sol, um dos acessos mais importantes ao litoral sul do Rio Grande do Norte.

Para solucionar o problema, em 2012 foi construída uma barreira para conter o avanço dos galhos, deixando-os suspensos e evitando que eles avancem em direção a estrada.

Valor de entrada e horário de funcionamento

Para observar toda essa imensidão, no meio do cajueiro há um mirante de onde é possível ter uma visão panorâmica não só da árvore, mas também da Praia de Pirangi, que fica a apenas 50 metros dali.

Vista do Mirante do Cajueiro de Pirangi, o Maior Cajueiro do Mundo
Vista do Mirante do Cajueiro de Pirangi

Além do mirante, os turistas podem usufruir de passarelas para caminhar entre os galhos do cajueiro. No período de safra, que vai de setembro a dezembro, a árvores produzem cerca de 80 mil frutas, o que equivale a 2,5 toneladas de cajus, que ficam disponíveis para consumo dos visitantes.

O valor da entrada para visita ao maior cajueiro do mundo custa R$ 8,00. O que é arrecadado é usado para a manutenção do local, que é auto-sustentável. Estudantes com carteirinha, idosos e crianças de 7 a 12 anos pagam meia-entrada. Crianças de até 6 anos são isentas.

Em relação ao horário de funcionamento, o complexo recebe visitas todos os dias, das 7h30 às 17h30.

Os turistas que desejam conhecer mais sobre o local podem optar pela visita guiada. Os guias locais fazem um divertido passeio enquanto contam curiosidades do cajueiro e histórias sobre a região.

Dentro do complexo do Cajueiro de Pirangi os visitantes encontram uma feirinha que vende artesanatos regionais. Além das peças, é possível comprar castanhas, bebidas, doces e outras iguarias preparadas com o caju.

Recorde em risco

Antes reinando absoluto como o maior cajueiro do mundo, o Cajueiro de Pirangi recentemente passou a ter uma sombra que ameaça tomar seu posto no Guinness Book. Estamos falando do Cajueiro Rei, no Piauí.

Estudo feito pela Universidade Estadual do Piauí (Uniespi) apresentou dados que mostram que o maior cajueiro do mundo na verdade é o cajueiro do Piauí, com cerca de 300m² a mais que o Cajueiro de Pirangi.

No entanto a documentação ainda não foi apresentada oficialmente ao Guinnes Book, o que mantém, até o momento, o cajueiro do Rio Grande do Norte como o maior do planeta.

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este website utiliza cookies para tornar sua experiência ainda melhor! Assumimos que você está de acordo, mas você pode não aceitar caso prefira. Aceitar Ler Mais

!-- Global site tag (gtag.js) - Google Analytics -->