Bairro da Liberdade, o mais oriental de São Paulo

Conheça um pouco da história do reduto da cultura oriental na cidade de São Paulo. Confira opções de hospedagem.

- Tempo de leitura: 5 minutos -

O Bairro da Liberdade, um dos mais visitados da capital paulista, é oriental por excelência. Com um charme especial, graças às lanternas vermelhas nas ruas e demais itens que remetem à cultura oriental, a região é repleta de locais imperdíveis para conhecer e fazer “aquela foto” para as redes sociais.

Predominantemente ocupada pelos imigrantes japoneses, com o passar do tempo a Liberdade recebeu muitas pessoas de vários outros países orientais, dos quais se destacam os chineses e coreanos. Estes também deixam suas marcas na arquitetura, culinária e cultura do local. Conheça um pouco mais sobre o bairro!

Onde fica o bairro da Liberdade

Liberdade é um bairro turístico localizado na zona central do município de São Paulo, capital do estado de mesmo nome.

Pertence em parte ao distrito da Liberdade e em parte ao distrito da Sé. É conhecido como o maior reduto da comunidade japonesa na cidade, comunidade esta que é considerada a maior do mundo fora do Japão.

História

Durante o século XVII a região ainda era praticamente deserta, sendo considerada uma zona periférica de São Paulo. O povoamento só começou com o loteamento de antigas chácaras. Já no século XVIII, mais precisamente em 1754, por conta de uma antiga casa de Pólvora, a região ficou conhecida como bairro da Pólvora.

Durante o período colonial existia uma forca onde hoje está o Bairro da Liberdade. Lá foram executados inúmeros negros e escravos fugitivos, justamente por isso, o largo foi batizado com o nome de Largo da Forca. No mesmo local existia um pelourinho para castigar os escravos. Essas práticas perduraram até 1870, quando a pena de morte por enforcamento foi extinta no Brasil.

Na mesma região foi construído o primeiro cemitério público da cidade de São Paulo. O nome do mesmo também faz alusão à forca: Cemitério dos Aflitos, também conhecido como Cemitério dos Enforcados. O local, que funcionou até 1858, era destinado ao enterro de indigentes e condenados a morrer na forca.

Hoje, a Capela dos Aflitos, erguida em 1774, é o que sobrou do antigo cemitério, cujo território foi loteado no fim do século XIX, dando lugar a edificações como lojas e restaurantes.

Beco dos Aflitos (Bairro da Liberdade/SP)
Beco dos Aflitos: antes e depois, com a Capela dos Aflitos ao fundo

Quando as execuções na região chegaram ao fim, surgiu o nome atual para o antigo Largo da Forca: Praça da Liberdade. Reza a lenda que o nome faz referência a um soldado que, ao reclamar do salário atrasado foi condenado a morrer enforcado. Tendo a corda se rompido por três vezes, o militar foi morto a pancadas, enquanto a população clamava “Liberdade! Liberdade!”.

Praça da Liberdade (Bairro da Liberdade/SP)
Praça da Liberdade atualmente: antigo Largo da Forca

Embora o local tenha ficado conhecido pelos imigrantes japoneses, os primeiros a o ocuparem foram os escravos, seus descendentes e alguns portugueses. Por ser uma região de aluguéis baratos, e próxima ao centro, a partir do século XX, quando os japoneses chegaram, passaram a morar nos sobrados de “meio-porão”.

A primeira rua a receber os japoneses foi a Conde de Sarzedas. Ainda hoje a rua guarda um das construções mais especiais do bairro, o Palacete Conde de Sarzedas, atualmente o Museu e Centro Cultural do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Palacete Conde de Sarzedas (Bairro da Liberdade/SP)
Palacete Conde de Sarzedas, na primeira rua a receber imigrantes japoneses no Bairro da Liberdade

A partir dessa ocupação os imigrantes japoneses foram estabelecendo relações de moradia no bairro. Conforme a cidade de São Paulo foi se expandindo, muitas construções emblemáticas da Liberdade foram demolidas. A criação da Ligação Leste-Oeste, em especial, mudou muita coisa na região.

Hotéis: onde se hospedar na Liberdade

Por estar localizado na região central da cidade, o que não faltam são opções de hotéis no bairro da Liberdade. Veja abaixo algumas boas opções de hospedagem no bairro e nas proximidades.

Com uma excelente localização, o Hotel Novotel São Paulo Jaraguá Convention fica pouco mais de 1 km da Liberdade e possui um excelente custo-benefício. Além disso, fica pertinho do metrô e das principais atrações turísticas da cidade.

Hotéis no Bairro da Liberdade (SP): Novotel São Paulo Jaraguá Conventions
Quarto do Novotel São Paulo Jaraguá Conventions

Na Rua Augusta, também a pouco mais de 1 km da Liberdade, o Hotel Ca’d’Oro , diferente de boa parte das opções de hospedagem, não pertence a nenhuma cadeia ou grupo e atua no Brasil desde 1953, inicialmente como restaurante, ou seja, o hotel em si é uma atração turística. O tradicional prédio também fica “perto de tudo”.

Hotéis no Bairro da Liberdade (SP): Hotel Cadoro
Quarto do Hotel Cadoro

Situado no bairro da Liberdade, o Nikkey Palace Hotel tem uma avaliação considerada “boa” em sites especializados. Com infraestrutura completa e a 8 km do aeroporto de Congonhas, é ideal para quem deseja fazer uma imersão na cultura oriental.

Hotéis no Bairro da Liberdade (SP): Nikkey Palace Hotel
Quarto do Nikkey Palace Hotel

Avaliado como “muito bom” em sites especializados, o Hotel Boulevard Inn São Paulo é uma boa escolha para quem está em busca de economia, já que entre todas as opções citadas tem as diárias mais em conta. Localizado a 1,2 km da Liberdade, permite fácil acesso aos principais pontos turísticos de São Paulo.

Hotéis no Bairro da Liberdade (SP): Hotel Boulevard Inn São Paulo
Quarto do Hotel Boulevard Inn São Paulo

O que fazer no Bairro da Liberdade?

Agora que você já conhece um pouco do bairro, você pode ver as nossas dicas do que fazer no Bairro da Liberdade. Conheça os principais pontos turísticos, festivais, lojas e seus horários de funcionamento, e restaurantes do bairro clicando aqui.

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.