Quanto ganha um professor na Suíça?

O país é destaque mundial na remuneração de docentes, que recebem um dos salários mais altos do mundo na categoria.

- Tempo de leitura: 2 minutos -

É comum ver na imprensa nacional notícias afirmando que a Suíça é um país que paga melhor aos professores que deputados, claro, tendo como parâmetro os altíssimos vencimentos dos parlamentares brasileiros.

Embora o salário de um professor na Suíça seja realmente alto, acima de outras profissões, de um modo geral, é necessário analisar não apenas o valor dos vencimentos em si, mas uma série de fatores, entre os quais, o custo de vida.

Um detalhe importante a ser ressaltado é que na Suíça a Educação é de responsabilidade dos cantões (estados) e não do governo federal.

Mas, afinal de contas, quanto ganha um professor na Suíça? De acordo com dados da Conferência dos Diretores do Ensino Público para a Suíça de língua alemã, um docente de ensino secundário em Zurique (maior cidade do país) ganha 110.590 franco-suíços (CHF) no primeiro ano, ou CHF 8.506 por mês e ainda tem direito a 13º salário.

Por outro lado, as diferenças salariais são gritantes até mesmo em cidades vizinhas. Para citar um exemplo, em St. Gallen, a apenas 82 quilômetros de Zurique, o salário anual pago aos docentes gira em torno de CHF 95.000, ou seja, CHF 15.000 a menos. As jornadas de trabalho médias são de nove horas diárias.

A título de curiosidade, segundo a cotação atual, CHF 1 vale R$ 3,86, ou seja, em um ano, o docente recebe, em média, R$ 408 mil. Dividindo por 12 meses, seria um vencimento mensal de aproximadamente R$ 34 mil. Considerando os salários pagos no Brasil, os ganhos são impressionantes.

Contexto internacional e custo de vida na Suíça

Mesmo que o salário de um professor na Suíça impressione à primeira vista, é de suma importância levar em consideração o contexto geral.

No cenário internacional, apesar de muito próximos aos valores adotados na Alemanha, os salários pagos aos docentes suíços, de fato, são os mais altos, mesmo quando considerada a paridade do poder de compra (ou o custo de vida em diferentes nações).

Confira a comparação de alguns salários ao redor do mundo, de acordo com os indicadores da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD). Os valores estão em dólar americano e com poder aquisitivo ajustado.

Primário debutante

  • Suíça – U$ 52,863
  • Estados Unidos – U$ 42,256
  • Japão – U$ 28,101

Primário com mais de 10 anos de experiência

  • Suíça – U$ 65,938
  • Estados Unidos – U$ 54,639
  • Japão – U$ 41,740

Secundário debutante

  • Suíça – U$ 67,483
  • Estados Unidos – U$ 43,362
  • Japão – U$ 28,101

Secundário com mais de 10 anos de experiência

  • Suíça – U$ 86,525
  • Estados Unidos – U$ 55,700
  • Japão – U$ 41,740

Em primeira análise, os salários realmente são altos. Entretanto, o custo de vida no país é bastante elevado, figurando, inclusive, entre os mais altos do mundo. De acordo com informações do site swissinfo.ch, os gastos mensais de uma família de classe média giram em torno de CHF 9.300.

Além disso, nos últimos anos, os salários dos professores na Suíça passam por uma fase de estagnação. Apesar de inflação ter aumentado 15,3% entre 1993 e 2005, docentes da cidade de St. Gallen, por exemplo, não perceberam reajustes salariais no período.

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.