Quanto ganha um garçom ou garçonete no Canadá?

O país é um dos que melhor recepciona estrangeiros e garante boas oportunidades em diferentes campos de trabalho.

O Correio Braziliense publicou, em junho de 2019, reportagem indicando que “Montreal estava em busca de brasileiros”. A segunda maior metrópole canadense abria suas portas para estudantes e profissionais de diversas áreas pelo fato de que sua população envelhece, exigindo mão de obra. Ainda que a matéria destaque o espaço para áreas de tecnologia, outros campos apresentam-se como boas oportunidades, como alimentação. Quanto ganha um garçom ou garçonete no Canadá e como são as oportunidades? 

De fato, o Canadá tem tido dificuldades em preencher suas vagas de trabalho abertas. Segundo relatório emitido pela Federação de Negócios Independentes do Canadá (CFIB), há mais de 430 mil vagas de trabalho disponíveis que os empresários, simplesmente, não conseguem preencher. A demanda se concentra principalmente nas áreas de hospitalidade, transporte, serviços pessoais, manufatura e construção. Em outras palavras, a busca está em profissionais, como eletricistas, confeiteiros, motoristas, vendedores e motoristas.

Segundo relatório emitido pela Federação de Negócios Independentes do Canadá (CFIB), há mais de 430 mil vagas de trabalho disponíveis que os empresários, simplesmente, não conseguem preencher

Mas, o que as pequenas e médias empresas procuram? Mais de 75% dos empresários buscam profissionais em níveis de aprendiz ou mão de obra especializada. Os setores que mais contratam imigrantes são agricultura, hospitalidade, manufatura, administrativo, transporte e serviços. E aí que entram os garçons e garçonetes, podendo ser empregados em bares, restaurantes, lanchonetes, hotéis, entre outros estabelecimentos focados no serviço de alimentação. 

Profissões com maior demanda no Canadá

De acordo com o site Oi Canadá, as empresas de médio e pequeno porte procuram os seguintes perfis profissionais:

  • Skill Level D (aprendizado prático no local de trabalho) – 16% 
  • Skill Level C (diploma de high-school ou aprendizado prático mais específico no local de trabalho) – 31%
  • Skill Level B (diploma de college ou aprendiz – apprenticeship) – 46% 
  • Skill Level A (diploma universitário) – 7%
  • Skill Level 0 (nível gerencial) – 1%

A demanda, como já foi dito, se concentra nas áreas de hospitalidade, transporte, serviços pessoais, manufatura e construção. Assim, na área específica da hospitalidade e serviços, são procurados profissionais para:

  • cozinha de restaurante
  • técnicos em arquitetura
  • orçamentistas
  • topógrafos
  • vendedores
  • motoristas de caminhão
  • recepcionista de hotel
  • garçom

Os setores de agricultura, hospitalidade, manufatura, administrativo, transporte e serviços contam com mais de 25% de imigrantes em seu quadro, usando sistemas de contratação temporária de estrangeiros. Mas, 79% das empresas contrataram residentes permanentes.

Quanto ganha um garçom ou garçonete no Canadá?

O salário médio do garçom ou garçonete é de CA$ 23.790 anuais, ou seja, C$ 12,20 por hora. A remuneração inicial beira os C$ 21.158 por ano, mas profissionais mais experientes chegam a receber C$ 40.443 anuais, dependendo do estabelecimento onde forem empregados. Por região, a média salarial anual é de:

Salário médio anual de garçons e garçonetes no Canadá, por região.         

  • Quebec: C$ 30.703
  • Ontário: C$ 27.300
  • British Columbia: C$ 24.375
  • Saskatchewan: C$ 22.737
  • Prince Edward Island: C$ 21.938
  • New Brunswick: C$ 21.450
  • Newfoundland: C$ 21.450
  • Nova Scotia: C$ 21.304

As melhores cidades para encontrar um emprego são Ottawa (capital), Toronto, Montreal, Calgary, Edmonton, Winnipeg, Vancouver e Mississauga.

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Especial: Viagem com segurança durante a pandemia