Você sabe quanto ganha um farmacêutico em Portugal?

O volume gerado pelo setor farmacêutico no país gera cerca de 1 bilhão de euros anuais e emprega 7 mil profissionais, em média.

“A taxa de desemprego entre os farmacêuticos é de 4,4%, inferior à média nacional de 6,8% em Portugal”. Esta é a boa notícia repercutida  pelo Jornal de Negócios, site especializado em economia de Portugal, em junho de 2019. Embora a recente crise no país tenha afetado o setor da saúde, a área farmacêutica é exemplo e segue em constante crescimento. Mas, quanto ganha um farmacêutico em Portugal?

Segundo a mesma publicação, oito em cada dez recém-graduados no curso de Farmácia encontram emprego em, no máximo, três meses após o término. O cenário é mais promissor que em vários países europeus, como Reino Unido e Alemanha. Além disso, a indústria farmacêutica é responsável pelo emprego de, aproximadamente, 7 mil profissionais (técnicos, investigadores, etc.) e de 2% das exportações do país.

Segundo a mesma publicação, oito em cada dez recém-graduados no curso de Farmácia encontram emprego em, no máximo, três meses após o término.

Tudo isso representa a movimentação anual de 1 bilhão de euros, montante um tanto quanto significativo. Os bons resultados são fruto da parceria entre Estado e setor privado, o que propicia desenvolvimento de recursos humanos. Também trabalham a favor condições demográficas, geográficas, climáticas propícias para a internacionalização. Ok, mas e aí, quanto ganha um farmacêutico em Portugal?

Nem tudo são flores!

Em Portugal, os serviços farmacêuticos mais comuns são aplicação de injetáveis, averiguação de parâmetros bioquímicos, controle do diabetes, troca de seringas no combate ao HIV e vacinação. Exceto aquisição de medicamentos, tudo é gratuito, motivo pelo qual a área não é coberta pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS). Por isso, 94% das farmácias portuguesas optaram por se associar à Associação Nacional das Farmácias (ANF).

Desde 2007, o preço dos medicamentos é definido pelo Ministério da Economia que, em razão da crise econômica, sofreram redução obedecendo a um Decreto Lei. Em 2014, mais de 600 farmácias entraram em processo de falência. Voltando a 2007, outro golpe: a dispensa da obrigatoriedade em ser farmacêutico para ter…uma farmácia (embora isso também aconteça no Brasil!).

Felizmente, o SNS arca com o pagamento de uma pequena parcela dos medicamentos disponibilizados à população por meio de coparticipação, o que nem sempre acontece. Então, para garantir o recebimento desse dinheiro, a ANF criou, em 2006, o Finanfarma, banco que, atualmente, é o quinto maior factoring do país. O nível de adesão das farmácias portuguesas chegou a 99,4% em 2019. 

Quanto ganha um farmacêutico em Portugal?

A média salarial de um farmacêutico em Portugal é de € 1.177 a € 1.800 por mês, inicialmente. Para efeitos de comparação, o salário mínimo vigente em 2020 é de € 635. No entanto, a qualificação é um fator determinante para melhorar a remuneração, chegando a triplicar nos quadros superiores. O salário também varia conforme a empresa e, no setor privado, pode chegar a cerca de € 4.800.

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Especial: Viagem com segurança durante a pandemia