Quanto ganha um caminhoneiro nos Estados Unidos e como é a profissão por lá?

O salário do caminhoneiro nos Estados Unidos pode ser bem vantajoso, especialmente diante da falta de profissionais na área

- Tempo de leitura: 5 minutos -

Imigrantes brasileiros que partem em busca de vida melhor nos Estados Unidos, invariavelmente, se empregam em restaurantes, residências ou empresas privadas. Mas, uma carreira em específico tem atraído pessoas que não têm medo de enfrentar dias e dias de estrada: a de caminhoneiro. Os salários são vantajosos, assim como a assistência durante a viagem, mas, afinal, quanto ganha um caminhoneiro nos Estados Unidos?

O cotidiano de um caminhoneiro no país não é diferente daquele praticado no Brasil. São semanas fora de casa passando por diferentes cidades e, até mesmo, estados. Entretanto, a estrutura oferecida ao caminhoneiro nas paradas é bem distinta! Para quem abastece mais de 80 galões de diesel, o serviço de parada, descanso e alimentação é gratuito. Do contrário, é cobrada a média de US$ 12 para o banho em banheiros completos e privativos.

Entretanto, nem tudo são flores na vida de um caminhoneiro nos Estados Unidos! Muitos profissionais reclamam do tempo fora de casa, da falta de comida saudável nas paradas e o extenso tempo sentado. Além disso, há falta de respeito por parte de motoristas nas estradas, além da defasagem salarial no mercado. Veja, a seguir, a realidade da profissão e quanto ganha um caminhoneiro nos Estados Unidos.

Falta de profissionais

Está faltando caminhoneiros nos Estados Unidos! Desde 2018, gestores de grandes transportadoras têm enfrentado dificuldades em manter o cronograma das entregas, simplesmente, porque não há quem faça! Além dos atrasos, a escassez de motoristas levou ao aumento das taxas, situação que pode piorar nos próximos anos. Na tentativa de reverter o quadro, empresas aumentaram os salários e oferecem bônus contratuais.

Então, se os salários são bons, por que falta gente para trabalhar como caminhoneiro? Apesar de muitos deles recomendarem o emprego pela remuneração e pouca exigência quanto a formação, a maior parte dos caminhoneiros reclama das condições de trabalho. A reclamação recorrente contempla o difícil estilo de vida, o que inclui distância da família, má alimentação, falta de respeito e banheiros nem tão bons assim.

Quanto aos bônus, caminhoneiros apontam não ser fácil conseguí-los. Entre as condições exigidas, estão certificação para o transporte de cargas perigosas e qualificações específicas. Por vezes, o pagamento vem fracionado e pode até ser dificultado mediante o próprio trabalho. Algumas empresas, por exemplo, fornecem ao caminhoneiro veículos muito antigos, o que atrapalha o rendimento.

Outro ponto levantado pelos profissionais das estradas é o desrespeito de motoristas e policiais. Muitos são acusados de violações consideradas absurdas que permanecem no registro do motorista e, pior, no histórico das empresas por três anos. Por fim, a propaganda de salários anuais altos depende muito da transportadora, portanto, não é real na maioria dos casos. O cenário, então, justifica a carência de 65 mil caminhoneiros no país.

Quanto ganha um caminhoneiro nos Estados Unidos?

Apesar das condições nem sempre tão fáceis, o salário de um caminhoneiro nos Estados Unidos pode ser vantajoso. A remuneração média do setor é de US$ 42 mil anuais, o equivalente a R$ 176 mil, dependendo da variação cambial. Porém, determinadas empresas chegam a pagar até US$ 100 mil, ou seja, R$ 420 mil por ano. Motoristas autônomos podem fazer um bom dinheiro, dependendo do tipo de contratação.

Porém, é necessário considerar que o motorista deve tirar a CDL License, uma carteira de motorista comercial que permite trabalhar conduzindo um caminhão. O custo do documento difere conforme o estado, indo de US$ 1.500 a US$ 8 mil. Entre os requisitos, estão idade mínima de 21 anos (há um projeto que tenta reduzir para 18 anos), aprovação em testes físicos e antidrogas e falta de antecedentes criminais.

Se não quiser trabalhar para uma transportadora ou empresa de pequeno porte, o caminhoneiro precisa adquirir seu próprio veículo. Aí, investe entre US$ 80 mil e US$ 150 mil nos modelos medianos. Uma alternativa para reduzir os custos é dividir o caminhão com outro motorista, o que ainda alivia a pesada jornada de 60 horas semanais. E um brasileiro pode se tornar um caminhoneiro nos Estados Unidos

Sim, mas é necessário arcar com altos custos se quiser atuar legalmente. Caso vá por conta própria, o primeiro passo é tirar o visto do tipo EB2 NIW, específico para trabalhar nos Estados Unidos. As taxas variam de US$ 20 mil a US$ 50 mil e o tempo estimado para obtenção é de um ano e meio. Caso o profissional tenha contrato fechado com empresa, o custo do visto H2B, que é de US$ 15 mil a US$ 30 mil e leva de 8 a 12 meses para sair.

Esse tipo de contrato é válido para empresas que chamam estrangeiros para trabalhar e, como os custos são altos, acaba cada vez mais raro. Ademais, a emissão do visto H2B é limitada a cerca de 33 mil.


Curso de Inglês – Online e Gratuito!

Você que deseja trabalhar nos Estados Unidos e quer se capacitar para melhorar suas oportunidades de emprego, temos uma ótima sugestão!

Que tal fazer cursos gratuitos de inglês, do básico ao avançado, 100% online, com emissão de certificado, em um site associado à ABED (Associação Brasileira de Educação à Distância)?

➥ Confira as vantagens:

  • Melhorar seu currículo possibilitando mais chances de conseguir um bom emprego.
  • Aumentar a probabilidade de conseguir uma promoção no emprego.
  • Completar as horas necessárias nas atividades extracurriculares em faculdades e universidades.
  • Em alguns concursos públicos é necessário possuir um curso específico.
  • Ajudar com a progressão funcional para funcionários públicos.
  • Aumentar seus conhecimentos em uma nova profissão.

➥ CURSOS DISPONÍVEIS:

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este website utiliza cookies para tornar sua experiência ainda melhor! Assumimos que você está de acordo, mas você pode não aceitar caso prefira. Aceitar Ler Mais

!-- Global site tag (gtag.js) - Google Analytics -->