Passo a passo de como sacar dinheiro no exterior com cartão

O uso do cartão para saques no exterior tem a vantagem de ser mais seguro do que levar grandes quantias em dinheiro durante a viagem.

- Tempo de leitura: 5 minutos -

Na programação de viagens ao exterior, era comum calcular os gastos diários, acompanhar a variação cambial e comprar dinheiro vivo para levar. Há quem, ainda, faça isso, mas o hábito vem cada vez mais sendo substituído pelo saque com cartão. Trata-se de opção segura, uma vez que o passageiro não corre o risco de perder todo o valor investido na viagem. Veja, a seguir, o passo a passo de como sacar dinheiro no exterior com cartão

Qual a vantagem de sacar dinheiro com cartão no exterior?

Primeiramente, qual a vantagem de sacar dinheiro com cartão no exterior? O ponto inicial é a segurança já que, perdendo o dinheiro, não há formas de reavê-lo. O segundo fator é a praticidade, especialmente para quem passa por diferentes países no itinerário. O uso do cartão evita levar montantes elevados em moedas distintas e, ainda, poupa o turista de parar em casas de câmbio para trocar dinheiro. Mas, as taxas não são altas?

Seguindo no exemplo das moedas diferentes, as taxas pagas na troca em dinheiro podem chegar até 15%. Isso sem falar na própria variação cambial e nas diferentes cotações cobradas pelos estabelecimentos. O que isso significa? A possibilidade de levar prejuízo nas transações! Ao sacar direto no caixa, o turista paga a cotação do dia e, a depender do seu banco, as taxas podem ser muito mais baixas.

Confira, a seguir, as dicas de como sacar dinheiro no exterior com cartão e fique mais tranquilo na programação de sua viagem!

Como sacar dinheiro no exterior – passo a passo

1. Consulte seu banco com antecedência

O primeiro passo é consultar se seu cartão é habilitado para uso internacional e permite saques no exterior. Essa informação pode ser obtida junto ao banco emissor, bem como o valor das tarifas cobradas e se é necessário ativá-lo. Geralmente, bandeiras Visa (Plus) e Mastercard (Cirrus) são passíveis de habilitação para uso no exterior. Lembre-se de que podem ser cobradas taxas referentes a serviço, câmbio e  impostos.

Alguns bancos, entretanto, isentam o cliente de tarifas em saques com cartão na função débito, desde que a operação seja feita nos próprios caixas eletrônicos.

2. Confirme os limites para saque

Além de informar seu banco sobre a viagem e a liberação do cartão, consulte os limites para saque no exterior. O procedimento pode ser feito pela internet, aplicativo no celular, terminais de autoatendimento ou Central de Atendimento. Verifique com o banco como proceder caso seja a primeira vez que utiliza o serviço. 

3. Liste os caixas eletrônicos mais próximos

Uma das maiores preocupações do viajante é ficar sem dinheiro, não é mesmo? E, mais ainda, perder tempo procurando caixas eletrônicos. Por isso, antes de embarcar, veja os locais onde ficam os caixas de seu banco, programando-se para os saques. O procedimento, inclusive, ajuda o cliente a identificar os pontos mais seguros para efetuar a operação, garantindo sua segurança. 

Veja com o banco se ele disponibiliza mapas que listem os caixas nas cidades que for visitar. Para te ajudar a identificar, procure por terminais ATM que tenham a bandeira do seu cartão. É neles que os saques podem ser feitos e, na maior parte das vezes, estão localizados em aeroportos, supermercados, hotéis, shoppings e postos de combustíveis.

4. Na hora do saque…

Ao inserir o cartão, aguarde que apareçam as instruções que podem vir em diferentes idiomas ou, em inglês e na língua local. Escolha a opção débito para o tipo de saque (checking), o que não vai deixar que seu limite de crédito seja consumido. Para não se confundir, também é recomendável deixar apenas a função débito habilitada, caso o cartão seja múltiplo.

Observe que há caixas com limites diferentes, sendo que o máximo, normalmente, é de U$ 300 em postos e hotéis ou U$ 800 em shoppings. Quanto maior o saque mais barata cotação. O valor acrescido das possíveis taxas será debitado diretamente da sua conta (aquela cobrada pelo caixa é esclarecida antes de finalizar a operação). Finalize e, se a máquina apontar se deseja o recibo (receipt), selecione YES.

Quais as taxas cobradas para saque internacional?

Qualquer operação feita em caixas eletrônicos pode ser taxada, caso o banco não preveja a isenção do serviço. Veja quais são as taxas de saque possíveis e prepare-se para não ser pego desprevenido(a). 

  • Taxa cobrada pelo banco: fixa e disponível para consulta na tabela de tarifas da instituição.
  • Taxa cobrada pela instituição do caixa eletrônico: escolha sempre a moeda local para taxação, evitando cobrança extra pela conversão.
  • Cotação do câmbio turismo: feita pelo banco e inclui a margem sobre o câmbio comercial.
  • IOF sobre os saques e compras pagas usando cartão de débito ou crédito no exterior. O valor atual dessa taxa é de 6,38%

Lembre-se, ainda, de que saques feitos no exterior em moedas que não sejam o dólar podem sofrer dupla conversão. Funciona assim: a retirada na moeda local é convertida em dólar pela operadora do cartão e, depois, em reais pelo banco brasileiro. Ah, mas diante de todas essas dicas, ainda é vantagem sacar dinheiro com cartão? Sim, pois, além das vantagens já mencionadas, há mais caixas eletrônicos pelo caminho que casas de câmbio.

Então, nem preciso andar com dinheiro vivo? Não necessariamente! Procure usar moeda física para despesas menores, como lanches, táxi, gorjeta e outras miudezas. Para os demais gastos, invista no cartão e vá sacando aos poucos, na medida em que precisar. Assim, sua viagem sai sem prejuízos e gastos desnecessários. Caso tenha dificuldades, entre em contato com seu banco pelos números listados no verso do cartão.

Dica extra!

Você vai passar um período no exterior e conhece alguém com conta no país? Você pode considerar fazer uma remessa para o exterior, e assim sacar o dinheiro utilizando a conta dessa pessoa, pagando menos taxas para isso.

Quer saber como fazer isso? Uma das opções disponíveis para esse tipo de operação é o Transferwise, um serviço online criado em 2011 para envio de valores para o exterior. Confira todos os detalhes sobre o serviço: Transferwise: O Que É, Como Funciona e Como Usar?

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este website utiliza cookies para tornar sua experiência ainda melhor! Se você continuar a usar este site, assumiremos que você está de acordo com isso. Aceitar Ler Mais

!-- Global site tag (gtag.js) - Google Analytics -->