Como ir de Buenos Aires para Bariloche, na Patagônia argentina

A região é um dos destinos de inverno favoritos dos brasileiros, mas também oferece atrações interessantíssimas em outras estações do ano.

0

Bariloche, na Patagônia argentina, é um dos destinos favoritos dos brasileiros que buscam neve e estações de ski no inverno. No entanto, a região oferece atrações belíssimas também em outras estações, graças às paisagens belíssimas e gastronomia estrelada. 

Saiba como chegar lá, principalmente como ir de Buenos Aires para Bariloche, além de dicas sobre o local. 

Onde fica Bariloche?

San Carlos de Bariloche, ou simplesmente Bariloche, está localizada ao norte da Patagônia Argentina, mais precisamente na província do Rio Negro. Limitada pelo Lago Nahuel Huapi, junto à Cordilheira dos Andes, é conhecida por sua arquitetura no estilo alpino suíço e pelos chocolates largamente vendidos na rua principal, a Calle Mitre. A cidade é, ainda, base para a prática do ski e caminhadas, além da exploração dos lagos ao redor. 

O que fazer em Bariloche?

Como já falamos, o destino é bastante procurado por quem quer ver a neve sobre uma cidade de colonização alemã e austríaca. Durante sua estadia, o viajante esquia pelos “cerros” espalhados pela região, experimenta chocolates de alta qualidade, visita o bar de gelo e se encanta com lagos e montanhas, não só no inverno, mas também no verão, outono e primavera. 

O Cerro Catedral é o centro de esqui mais tradicional de Bariloche, um lugar perfeito para esquiar nos mais de 70km de pistas de diversos graus de dificuldade. A subida até o morro é feita pelo teleférico ou cadeirinhas e, ao chegar lá, o turista aproveita estrutura invejável com restaurantes, shoppings, chocolaterias, além de alugar equipamentos. O Teleférico do Cerro Otto, por sua vez, é um complexo teleférico a 5km do Centro. 

Estação de Ski Cerro Catedral, em Bariloche
Estação de Ski Cerro Catedral, em Bariloche

Lá do topo, é possível apreciar a cidade, com destaque para o Nahuel Huapi, enquanto saboreia chás, cafés, tortas e chocolates na confeitaria giratória. Ainda, Bariloche é repleta de atividades ao ar livre, com parques e montanhas perfeitas para caminhadas, trilhas e cavalgadas no Parque Nacional. Os amantes das atividades ao ar livre também podem fazer rafting no Rio Manso 

Parque Nacional Nahuel Huapi, em Bariloche
Parque Nacional Nahuel Huapi

Na gastronomia, não faltam opções, como o Família Weiss para uma típica culinária argentina, o La Marmite para se esbaldar no fondue ou El Boliche de Alberto para uma parrilla. Se é amante de uma boa cerveja, não dá para perder a cervejaria Kunstmann. Para se perder nas compras, as lojas do Centro Cívico, bem como as situadas no Cerro Catedral e Cerro Otto são excelentes opções. 

Como ir para Bariloche

A boa notícia para quem quer visitar a cidade é que dá para chegar lá de avião, carro, ônibus, barco e trem. Na primeira opção, os vôos chegam ao Aeroporto Internacional Teniente Luis Candelaria partindo de diversas cidades, como Córdoba, Rosário, Mar del Plata, Bahía Blanca, El Calafate e Buenos Aires. As companhias também são diversas, incluindo Latam, Aerolíneas Argentinas, Gol, Azul, Flybondi e Andes

Na temporada de inverno (entre julho e agosto), costuma haver voos diretos de São Paulo pela Latam ou Azul. 

E, como ir de Buenos Aires para Bariloche de avião? A distância de 1.600km é vencida em duas horas de voo que pode partir de dois aeroportos portenhos: o Ezeiza e o Aeroparque. No entanto, a maioria sai do Aeroparque, localizado a cerca de 10km do centro de Buenos Aires. 

Na verdade, esta é a melhor opção de partida para a Patagônia, pois se o tempo de conexão do Brasil for longo, dá para conhecer um pouco a capital. Porém, caso seja necessário chegar por Ezeiza, o recomendável é deixar, pelo menos, três horas de prazo, contando com imigração, transporte e novo check in. 

Dá para fazer, ainda, o trajeto Buenos Aires – Bariloche de carro no tempo estimado de 18h. É a viagem recomendada para quem tem tempo para viajar, mas também é a mais prazerosa. No caminho, explore as estradas do país e conheça belas cidades, como San Martin de los Andes, Esquel e Villa la Angostura.

Como ir de Buenos Aires para Bariloche de carro: Villa la Angostura
Villa la Angostura pode ser visitada durante o trajeto de carro entre Buenos Aires e Bariloche

E dá para ir de Buenos Aires para Bariloche de ônibus? Sim, são 21h de viagem em preços, horários e empresas disponibilizadas pela Plataforma 10.

Entre as linhas mais utilizadas para chegar à cidade, estão a Andesmar, Via Bariloche e Crucero del Norte. Pela plataforma, coloque a rodoviária central de Buenos Aires, Retiro, como ponto de origem. Tente optar pela “cama” para comprar sua passagem como leito.

As outras duas formas de chegar à Bariloche são de trem e barco, porém sem passar pela cidade de Buenos Aires

No primeiro, o Trem Patagônico conecta Bariloche às cidades de Viedma, San Antonio Oeste e Ingeniero Jacobacci.  A saída é semanal, a partir de Viedma às sextas e chegando a Bariloche no sábado. Já o Crucero Andino une Argentina e Chile e dá, aos viajantes, a oportunidade de descobrir os segredos patagônicos, vulcões, lagos e bosques milenares. 

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.