Precauções na hora de fechar uma viagem durante a pandemia

Descontos em viagens são tentadores, mas podem causar dor de cabeça depois. Confira os cuidados para fechar uma viagem em tempos de pandemia.

- Tempo de leitura: 2 minutos -

A principal medida adotada na maioria dos países para conter a pandemia do novo coronavírus (COVID-19) foi o isolamento social. Mesmo que a medida seja eficiente, ainda não é possível saber quando a vida voltará ao normal. No entanto, diversas agências de turismo já estão vendendo pacotes para o segundo semestre, focando em viagens pós-crise.

Ainda durante a pandemia, viagens nacionais e internacionais começaram a ser oferecidas com descontos atrativos para diminuir os impactos da crise no setor do turismo. Embora essas promoções sejam tentadoras, é preciso ter em mente o cenário atual e manter alguns cuidados antes de comprar pacotes de viagem.

1 Pesquise sobre a empresa

Sempre é muito importante analisar a credibilidade da agência. Em primeiro lugar, verifique no site da Embratur se a agência está cadastrada no Ministério do Turismo. Também confira em sites como o Reclame Aqui e o Procon para ter uma noção da reputação da empresa e da opinião de outros consumidores.

Nesse momento, pesquisar sobre a saúde financeira da empresa pode dizer se a agência corre o risco de falir. Caso seja uma empresa de grande porte, analisar as ações na Bolsa de Valores é um bom indicativo. Já no caso de agências de pequeno e médio porte, fatores como demissão em massa ou aumento do número de reclamações podem indicar a situação financeira da empresa.

Por causa desse cenário de incertezas, o melhor é optar por uma empresa de confiança, mesmo que não exista total garantia, pois aumenta a segurança em caso de problemas

2 Confira a política de alteração e cancelamento

Como não existe certeza de como vai estar a situação do Brasil e de outros países daqui alguns meses, é importante buscar empresas que ofereçam maior flexibilidade para remarcar ou até cancelar a viagem. Por causa da Medida Provisória 948, pessoas que já adquiriram pacotes de viagem podem remarcar, receber crédito para novas reservas ou ter o valor reembolsado sem multa.

No entanto, para quem arriscar comprar pacotes de viagem daqui para frente, não terá direito às condições especiais, tendo que se sujeitar às regras normais. Geralmente, em caso de cancelamento, o consumidor deve pagar multa, que não pode passar de 10% do valor do pacote. Além disso, quanto mais perto da viagem, maior é a multa rescisória.

Por isso, é importante que o consumidor leia atentamente o contrato nos pontos que se referem à política de alteração e cancelamento. A prioridade deve ser dada a empresas que disponibilizem condições mais flexíveis, como multas menores, isenção de taxas ou maior prazo para remarcação da viagem.

3 Analise o que está incluso no pacote

Existem diversos tipos de pacotes de viagem, que incluem desde passagens aéreas e hospedagem até traslados e passeios. Analise o que está garantido para se assegurar de que o preço vale a pena. Também é bom estar atento aos detalhes para não ser surpreendido na hora de viajar e precisar arcar com custos extras.

4 Registre tudo

Mantenha todos os documentos da viagem, como comprovantes e contratos, e até mensagens e e-mails. Caso aconteça algum problema, esses registros podem ser apresentados em plataformas de direito do consumidor, como o consumidor.gov.br, e no Juizado Especial Cível.

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este website utiliza cookies para tornar sua experiência ainda melhor! Se você continuar a usar este site, assumiremos que você está de acordo com isso. Aceitar Ler Mais

!-- Global site tag (gtag.js) - Google Analytics -->