Como se proteger de ataques de tubarões nas praias? Veja 6 dicas importantes!

É o que você vai descobrir, acompanhe a leitura!

- Tempo de leitura: 1 minuto -

Apesar de serem raros os ataques de tubarão no Brasil, a cidade de Ubatuba, no litoral paulista, presenciou nesse mês dois banhistas feridos por esse animal. A cidade não registrava casos de ataques de tubarão há pelo menos 32 anos. Ainda esse ano, a praia de Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco, também registrou dois ataques. Em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, tubarões foram vistos próximo à costa após o alargamento da faixa de areia.

Em uma entrevista ao G1, Otto Bismarck, pesquisador especialista em Tubarões da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), afirmou que as ações humanas podem exercer influência tanto no ciclo reprodutivo como na alimentação dessa espécie, de modo que busquem por alimentos próximo à área costeira. Mesmo que os casos registrados no Brasil sejam isolados e de probabilidade baixa, é importante ficar atento às medidas que podem ser tomadas para evitar ataques. Confira abaixo alguma dessas medidas.

Medidas para se proteger de ataques de tubarões nas praias

  1. Evitar entrar no mar no amanhecer ou no fim da tarde, pois são períodos em que esses animais costumam estar ativos;
  2. Não entrar no mar com algum ferimento ou sangramento;
  3. Evitar eliminar fluídos como urina, que possam atrair o animal;
  4. Permanecer sempre em grupo, uma vez que ataques são mais prováveis quando está sozinho;
  5. Evitar utilizar bijuterias que podem refletir na água e acabar dando uma falsa sensação de escama de peixe para o animal;
  6. Não se aproximar de áreas com atividade marinha, como um aglomerado de peixes, bem como aves.

Se mesmo com essas medidas, você avistar um tubarão próximo é importante que saia da água sem movimentos bruscos, pois saiba que toda e qualquer movimentação pode atrair o animal para perto de você, então todo cuidado é pouco!

Gostou desse artigo sobre como se proteger de ataques de tubarões nas praias? Então, você pode encontrar mais artigos como esse clicando aqui!

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este website utiliza cookies para tornar sua experiência ainda melhor! Se você continuar a usar este site, assumiremos que você está de acordo com isso. Aceitar Ler Mais

!-- Global site tag (gtag.js) - Google Analytics -->