Como ir de Cusco para Machu Picchu?

Saiba como traçar um dos roteiros mais conhecidos do Peru, incluindo dicas, tempo estimado, rotas e outras informações importantes.

0

Quando se fala em Peru, qual é o nome que, primeiro, lhe vem à cabeça? Se respondeu Machu Picchu, você se junta a milhares de turistas que lotam o santuário anualmente. A cidadela inca foi anunciada pelo historiador Hiram Bingham em 1911 e, desde então, é rota de peregrinação a partir de Cusco

Veja, a seguir, como ir de Cusco a Machu Picchu em um resumo cheio de dicas e informações importantes. 

Sobre Machu Picchu

O santuário inca de Machu Picchu está localizado no Peru e é composta por uma arquitetura encastelada. Cercada de enigmas, a “Montanha Velha”, como se chama na língua quéchua, está localizada sobre uma montanha de granito com construções erguidas sobre blocos pesados de pedra. O local foi declarado Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade e é tida como uma das sete maravilhas do mundo. 

Machu Picchu
Machu Picchu

Sua atratividade e a proximidade de Cusco, ponto de partida localizado a 74 quilômetros de distância, a fizeram se desgastar com o turismo desenfreado. Tanto que a visitação é limitada e, desde janeiro de 2019, novas regras foram aplicadas para conhecer o santuário. 

São nove horários diários compreendidos entre às 06h e 14h, como limite de quatro horas para visitação, obrigatoriamente acompanhada por um guia. 

Como chegar a Machu Picchu?

O primeiro passo para chegar a Machu Picchu é voar até Lima, capital do Peru, em voos partindo de São Paulo e Rio de Janeiro pela Latam. A dica é passar, pelo menos, uma noite na cidade para conhecer seus pontos históricos e o belo bairro de Miraflores. Depois, o turista pega outro voo para Cusco, trecho operado pelas companhias LCPeru, Peruvian Airlines, Viva Air e Taca

Ah, neste ponto, uma informação importantíssima! O aeroporto de Cusco é cercado por montanhas e não é difícil ser, de repente, fechado por mau tempo. Por isso, evite comprar o trecho de Cusco para Lima separado se pretende voltar para o Brasil no mesmo dia. A recomendação é pernoitar no retorno em Lima ou, pelo menos, adquirir o bilhete interno na mesma reserva do voo internacional. 

Por fim, a terceira etapa é pegar um trem de Cusco para Águas Calientes, também conhecida como Machu Pichu Pueblo. Esta é a última parada antes de chegar ao templo inca e é completada pelos trens operados pela Peru Rail e Inca Rail. A viagem dura de duas a três horas e os preços variam conforme a categoria escolhida. Também é possível chegar de Cusco a Águas Calientes de outras formas, como será visto adiante. 

Como ir de Cusco a Machu Picchu de trem?

Os trens de Cusco para Águas Calientes saem do distrito de Poroy, distante 20 minutos em um trajeto que pode ser feito de táxi, ou da estação de San Pedro, a poucos quarteirões da praça principal da cidade. 

Cidade de Águas Calientes, no Peru
Cidade de Águas Calientes, a última parada antes de ir a Machu Picchu

Optando pela Peru Rail, o turista pode escolher entre as diferentes categorias oferecidas pela empresa. O Expedition é o mais barato e voltado para o público mochileiro. O Vistadome tem janelas e teto panorâmicos. 

Por fim, o Hiram Bingham, operado pela rede Belmond e inclui música ao vivo, refeições e bar. 

Na Inca Rail, outra empresa que opera o trajeto, existem quatro tipos de trem, também com a opção de partir da estação de San Pedro. O The Voyager possui vagões decorados, janelas amplas e música de fundo. No The 360º, as janelas são mais elevadas e o turista conta com um vagão ao ar livre que disponibiliza bar. 

Na Primeira Classe, os assentos são mais confortáveis e trazem mesas, coquetéis de boas vindas e o Observatório Lounge, um salão decorado com poltronas. O trem Private opera com champanhe de boas vindas, poltronas confortáveis e menu degustação elaborado com ingredientes regionais. 

A empresa oferece, ainda, o serviço Bimodal, no qual o cliente embarca no ônibus exclusivo direto para Ollantaytambo, trajeto que dura cerca de 2h. De lá, o viajante embarca no trem que leva até Águas Caliente, podendo pernoitar na cidade para um Tour pelo Vale Sagrado dos Incas. 

Dicas extras

Perante tantas opções, é interessante observar algumas dicas

A primeira delas é que os horários mostrados nas tabelas nem sempre são confiáveis, logo, recomenda-se sair de Poroy bem cedo e esperar passar a manhã toda no trajeto. No retorno, opte pelos horários de final da tarde. 

Considere reservar seus bilhetes com antecedência, principalmente se quiser adquirir os melhores horários. Não pense em um bate e volta desde Cusco, pois o trajeto é cansativo e podem haver imprevistos. Passe uma noite em Águas Calientes e visite as ruínas com mais tranquilidade, além de aproveitar o charme da vila. 

Vale Sagrado e trem para Águas Calientes

Outra opção para ir de Cusco para Machu Picchu é cruzando o Vale Sagrado. Entre Cusco e Águas Calientes, tem uma cidadezinha muito bonita chamada Ollantaytambo. Dá para chegar até ela de trem, saindo de Poroy, ou de carro, passando por uma estrada cheia de curvas, porém, repleta de belas paisagens porque ela atravessa o Vale Sagrado dos Incas. 

De Ollanta, siga para Machu Picchu no trem que vai para Águas Calientes. O trajeto dura 1h40 e o turista pode adquirir seus bilhetes também pela Inca Rail. Mas, antes de seguir viagem, visite as ruínas de Ollantaytambo, canais hidráulicos construídos em meio às montanhas. 

Sítio Arqueológico de Ollantaytambo, no Peru
Sítio Arqueológico de Ollantaytambo

Isso inclui o Templo do Sol, construção feita com blocos de granito rosa talhado para formação das paredes. Visite, ainda, a montanha Pinuylluna, bem em frente às ruínas e onde ficam armazéns que abasteciam a cidade durante o Império Inca. 

Como ir de Águas Calientes a Machu Picchu

Entre Machu Picchu Pueblo e as ruínas, o transporte é feito pelo micro ônibus que leva cerca de 20 minutos até o parque. A rota é dispensável para quem faz o trajeto Cusco – Machu Picchu pela Trilha Inca, que você conhece agora. 

Cusco – Machu Picchu pela Trilha Inca

A Trilha Inca é uma das rotas de trekking mais famosas do mundo e admirada por quem ama natureza. Ao todo, são 42km que podem ser percorridos em dois ou quatro dias, conhecendo sítios arqueológicos pelo caminho.

Trajeto clássico da Trilha Inca para Machu Picchu
Trajeto clássico da Trilha Inca

A chegada se dá diretamente no santuário pela Porta do Sol e o viajante pode optar pelo acampamento de luxo ou uma opção mais econômica, além de diversas opções de caminhada. 

O trajeto clássico dura quatro dias e três noites, começando em Piscacucho, no km 82 da estrada de ferro à margem do rio Urubamba. É possível entrar na trilha em Qorihuayrachina, no km 88. O roteiro tem cerca de 45 km e passa por ruínas incas e belas paisagens. Roteiros mais curtos, de dois dias, partem do km 104 da estrada. O ponto alto da trilha é Warmihuañusca, a mais de 4.200 metros de altura, o trecho mais difícil do percurso. 

Trilha Inca: Warmihuañusca
Warmihuañusca (By Colegota, CC BY-SA 2.5 es, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=791134)

A caminhada independente não é mais permitida, ou seja, é necessário viajar em grupo. Mais informações podem ser verificadas em empresas especializadas, como a Condor Travel

Além da Trilha Inca, existem rotas alternativas de igual beleza. Uma delas é a Salkantay, uma rota de 55km percorridos em cinco dias que finaliza em Águas Calientes. De lá, será necessário pegar o ônibus ao templo ou seguir caminhando pela estrada, em um percurso de aproximadamente 9km e que dura cerca de 2h, por ser um terreno muito íngreme. Mais leve que a Trilha Inca, tem paisagens deslumbrantes, como o Lago Salkantay. 

Quando ir para Machu Picchu

A melhor época para conhecer o Santuário de Machu Picchu é entre os meses de abril e novembro. Os meses de julho e agosto são de altíssima temporada e a quantidade alta de turistas pode atrapalhar a visita. Entre novembro e março pancadas de chuva seguidas de deslizamentos de encostas podem ocorrer e estragar o passeio.

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.