18 Danças Típicas da Argentina: Bailando além do Tango

Conheça os ritmos que embalam o argentino, mostrando que nossos hermanos praticam muito mais que o ritmo eternizado por Carlos Gardel.

0

Falando em Argentina, nos lembramos do que? Casais dramáticos dançando o tango, ritmo eternizado por Carlos Gardel e que embala filmes, como Perfume de Mulher. Mas, as danças argentinas são muito mais que isso, envolvendo muito de sua história, costumes e tradições. 

Conheça, a seguir, 18 danças típicas da Argentina para você bailar muito mais que tangos com seu par!

Danças Típicas da Argentina

1 Tango

Impossível falar de danças argentinas sem começar pelo tango! O ritmo nasceu no porto de La Boa no final da década de 1880, incorporando ritmos europeus e africanos. Mas, há quem diga que o ritmo nasceu mesmo na orla do Rio da Prata. Marcado por drama, melancolia e luxúria, o tango deve ser dançado a dois. 

O tango é marcado pela percussão, trazendo instrumentos característicos, como o violino, viola e flauta. Seu objetivo é comunicar com o corpo o que as palavras não conseguem. O tango foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, em 2009. 

2 Cielito

Dança patriótica por excelência levada de Buenos Aires para o Uruguai em 1880, como uma marcha aos soldados do último país. Surgiu nos pampas como um canto pela Independência. Tem influência das danças de salão praticadas nos salões portenhos, combinando elementos majestosos e populares. 

3 Malambo

Dança folclórica nascida nos pampas argentinos em 1600, é apresentada sob dois tipos: o norteño, do norte da Argentina e osureño, do sul argentino, cada uma com seu estilo tradicional de vestimentas. A dança procura imitar os movimentos do homem do campo, parecendo-se com o sapateado. 

4 Milonga

Estilo originado na região de Andaluzia, na Espanha, para depois ser popularizado nos subúrbios de Montevidéu e Buenos Aires. Acabou sendo absorvida pelo tango, mas sobreviveu sendo cantada ao som de um violão. A milonga configura elemento integrador da cultura musical entre Argentina, Brasil e Uruguai, países nos quais é praticada. 

5 Huella

Dança folclórica argentina nascida em 1820, como uma música característica do sul durante a Guerra Civil. A huella se caracteriza pelos giros e sapateados, além do contato leve pelas mãos dos bailarinos. O objetivo é ilustrar episódios de galanteio, através de movimentos suaves e harmoniosos dos pares. 

6 Chamamé

Estilo tradicional da província de Corrientes, o chamamé integra as raízes culturais dos povos guaranis, criollos argentinos e imigrantes europeus. Sua principal característica é a improvisação de um compasso quase valsado. 

7 Firmeza

Dança que, outrora, foi muito popular em todo o território argentino, mas que hoje, se resume a práticas em algumas províncias. Tem fortes influências nos bailes europeus e mímicas espanholas

8 Chacarera

A chacarera é uma dança folclórica que surgiu no norte de Santiago del Estero. Por vezes, é considerada como o oposto rural do urbano tango, também bailado em pares. O homem dança em torno da mulher, sempre vestidos de forma tradicional – elas, com saias largas e, eles, com calças de pernas largas, cintos grossos e chapéu. 

De fato, é uma dança na qual seus pares são mais soltos e independentes. Tem duas variações (chacarera truca e larga) e quatro tipos espalhados em território nacional (santigueña, tucumana, chaqueña e cordobesa). 

9 El Gato

Dança alegre de origem criolla nascida em 1820 que representa um jogo amoroso entre os pares, no qual o homem corteja a mulher com piruetas até a coroação final. 

10 Condición

Mais uma dança folclórica nacional praticada em pares masculinos e femininos, na qual os bailarinos usam trajes extravagantes. As saias das mulheres desempenham papel fundamental, pois enquanto os homens pisam e giram, as mulheres seguram a saia como parte da coreografia. 

11 Pericón

Dança tradicional inicialmente surgida como uma variante do cielito. Sua principal característica é a liberdade dos pares, normalmente oito deles, número que pode variar conforme o grupo. Os pares se colocam um frente ao outro, seguindo passos básicos condicionados a uma voz que guia. As mulheres levam lenços azuis e, os homens, lenços brancos para a corte 

12 Pala-Pala

Dança de origem quichuá, tem versões com influência criolla e europeia, tendo a mímica como forte característica. Os bailarinos imitam luta entre animais de mesma espécie, tais como corvos e cavalos. 

13 Murga

A murga é um tipo de teatro musical nascido na Argentina e Uruguai, muito praticada nas festas carnavalescas. O espetáculo envolve dança, canto e performance protagonizados por bailarinos vestidos com trajes típicos de cada grupo. 

14 Pollito

Dança típica de galanteio, o pollito tem origens nos idos do século XIX, como uma variante do gato. Os pares, sendo dois casais fixos e dois independentes, se saúdam e executam coreografias adornados com movimentos e sons com as mãos. 

15 Cuando

Dança cortesã nascida praticada em ambientes rurais e urbanos, com origens nos ritmos franceses de Minuet. Posteriormente, adicionou elementos criollos e tem em Andrés Chazaretta um de seus primeiros intérpretes. 

16 Media Caña

Derivada do Cielito, a Media Caña tem origens andaluzas e é dançada por pares soltos. Seu nome vem do período no qual, enquanto os dançarinos descansavam, chifres cheios de bebida (cana) eram distribuídos, fazendo com que a dança não parasse enquanto a bebida não terminasse. 

17 Prado

Mais uma dança de galanteio e corte entre casais soltos e independentes. Surgiu em Buenos Aires, na metade do século XIX. 

18 Triunfo

Homenagem aos patriotas que brigaram nas guerras civis, o triunfo tem variações que se referem ao soldados criollos que asseguraram a independência.

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.