Teve conta nas redes sociais invadida? Você pode ter direito a indenização – Saiba mais!

Caso levado à justiça brasileira abre jurisprudência para indenização de usuários de redes sociais.

- Tempo de leitura: 1 minuto -

Enquanto milhões de nós usamos o Instagram, Facebook, Whatsapp e outras redes sociais rotineiramente, os criminosos estão constantemente à procura de roubar nossas informações.

O que poucas pessoas sabem é que as redes sociais podem acabar sendo penalizadas por isso. O 2º Juizado Especial Cível de Brasília (DF) deu uma decisão favorável de indenização para um usuário que teve seu perfil invadido

Esse caso criou o que se chama de jurisprudência, decisão que pode levar a outras sentenças semelhantes. Neste caso, a pessoa que entrou com ação judicial tinha uma conta no Instagram, que foi hackeada. 

Os dados coletados pelos criminosos, foram usados para abrir contas correntes em nome do usuário, o prejudicando financeiramente. O dono do perfil tentou fazer a exclusão da conta por diversas vezes, sem sucesso. 

Devido a falta de suporte da rede social, ele decidiu ingressar com a ação judicial. A Meta, empresa dona do Instagram foi condenada no processo a pagar R$ 3 mil ao usuário. A justiça também determinou que todas as contas falsas sejam desativadas imediatamente. Caso a medida não seja cumprida, a Meta terá que pagar R$ 300 por dia em multas.

Em resposta a matéria veículada no Canaltech, o Instagram disse que vai recorrer da decisão.

LEIA MAIS: Fuga da realidade? Entenda o Metaverso, a nova tecnologia criada pelo Facebook!

Como se proteger

Não use a mesma senha para suas redes sociais. Especialmente aquelas pelas quais as pessoas poderiam obter acesso financeiro. A reutilização de senhas permanece excessiva porque é conveniente e rápida. 

A autenticação de dois fatores – onde você obtém um código de texto ou e-mail, por exemplo, para confirmar que é você – pode parecer mais uma etapa problemática para acessar sua conta, mas fornecerá proteção adicional contra hackers.

Evite se conectar em redes inseguras. Outra forma comum de criminosos obterem acesso a uma conta é coletando dados de dispositivos quando as pessoas se conectam a uma rede Wi-Fi insegura.

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este website utiliza cookies para tornar sua experiência ainda melhor! Se você continuar a usar este site, assumiremos que você está de acordo com isso. Aceitar Ler Mais

!-- Global site tag (gtag.js) - Google Analytics -->