Saiba quanto ganha um arquiteto em Portugal

O país tem o segundo maior número de arquitetos per capita da União Europeia o que, nem sempre, reflete a remuneração da profissão.

A Arquitetura é, inegavelmente, uma das áreas profissionais mais encantadoras que existem. Afinal, é impossível não se deslumbrar com prédios de design arrojado, projetos paisagísticos inovadores ou um planejamento urbano bem estruturado. Deste modo, a profissão exige talentos bem específicos e habilidades até valorizadas no Brasil e no mundo. E sobre salário? Quanto ganha um arquiteto em Portugal, por exemplo?

O país tem, atualmente, mais de 23 mil arquitetos inscritos na Ordem dos Arquitectos, uma espécie de CAU de lá. Isso equivale a uma média de 2,2 profissionais por cada mil habitante, ficando atrás apenas da Itália, onde há 160 mil deles – equivalente a 2,6 arquitetos a cada mil habitantes. 

Com certeza, o alto número tem impacto relevante sobre a distribuição dos rendimentos gerados no setor. Isso significa, então, que o arquiteto português ganha mal?

Talvez! Estudo publicado pela Secção Regional do Norte da Ordem dos Arquitectos revela que os arquitetos portugueses estão entre os mais mal pagos da União Europeia. Os salários correspondem a 35% da média do bloco econômico e entre 20% e 33% inferiores às remunerações de outros profissionais com habilitações do mesmo nível. 

Compensa ser arquiteto em Portugal?

No Brasil, as áreas mais conhecidas são as arquiteturas de edificações e urbanismo. A primeira é uma das mais requisitadas e permite que o profissional atue em todas as fases da construção civil. 

Caso opte pela arquitetura urbanista, o arquiteto deve idealizar, projetar ou gerenciar construções, pensando na prática do projeto. Já o urbanista é empregado no planejamento urbano, incluindo o saneamento. 

Em Portugal, a realidade é bem próxima, mas também recebe profissionais atuantes em outras áreas, tais como: 

  • arquiteto de interiores: responsável pela decoração do projeto 
  • arquiteto de patrimônio: cuida do patrimônio físico através de restaurações
  • arquiteto paisagista: parques, jardins, além da ambientação física 

O país tem renome na carreira, além de impacto e projeção internacional, como dois prêmios Pritzker – o Oscar da Arquitetura – (Álvaro Siza e Eduardo Souto de Moura), por exemplo. 

Apesar do capital humano de excelência, o arquiteto português segue como um dos mais mal pagos da UE. Consequentemente, o setor vive um momento preocupante, revelando forte redução no tamanho do mercado por arquiteto.

Algumas razões explicam a desvalorização, como a recente crise econômica e a concorrência agressiva. No intuito de frear o abismo previsto na profissão, a Ordem dos Arquitectos pede pela reestruturação do ensino superior, negociação de contratos coletivos de trabalho e alargamento do IVA com taxa reduzida para serviços de arquitetura.   

Afinal, quanto ganha um arquiteto em Portugal

Segundo o relatório da Ordem dos Arquitectos, os jovens arquitetos saem do estágio, se inscrevem na Ordem e ganham salários iniciais de 700 a 800 euros brutos. Atualmente, a média salarial de um arquiteto com relativa experiência é de absurdos 1.000 euros. No entanto, há remunerações médias de 1.340 a 1.900 euros, dependendo da área de atuação.

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.