Quanto ganha um enfermeiro nos Estados Unidos? Como trabalhar lá?

Saiba qual é a remuneração de uma das profissões mais nobres do mundo e o processo para se tornar um enfermeiro no país.

A pandemia causada pelo Coronavírus elevou, a patamares jamais vistos, as profissões relacionadas à saúde. Verdadeiros heróis contra a expansão da Covid-19, médicos e enfermeiros atuam, firmemente, na linha de frente dessa batalha em todo o mundo. O trabalho incessante levantou questões pertinentes às condições de trabalho desses profissionais. Quanto ganha um enfermeiro nos Estados Unidos, por exemplo, um dos países mais afetados pela doença?

De acordo com a American Association of Colleges of Nursing (AACN), existem mais de 3,8 milhões de enfermeiros registrados nos Estados Unidos. O Governo Federal estima que, até 2026, mais 200 mil profissionais devem se registrar, a cada ano. Contudo, a pandemia já escancarou para o mundo deficiências nos sistemas de saúde e a escassez de médicos e enfermeiros em vários países, o que não exclui os Estados Unidos. Por lá, são necessários, pelo menos, 35 mil profissionais para suprir o buraco aberto pela alta demanda.

Diante do quadro, legisladores e hospitais americanos decidiram reconhecer a importância dos imigrantes especializados que, há muito, aguardam a burocracia para conseguir o Green Card. A Lei de Resiliência da Força de Trabalho em Saúde tenta responder à falta de profissionais da saúde recuperando 40 mil vistos americanos não utilizados. O intuito é agilizar o processo para médicos e enfermeiros imigrantes. Você pode acompanhar o andamento desse projeto de lei clicando aqui.

Além de informações sobre o salário médio de um enfermeiro nos Estados Unidos, saiba como o brasileiro pode exercer a profissão por lá.    

Carreira de enfermagem nos Estados Unidos

O primeiro passo no planejamento de como exercer a carreira de Enfermagem nos Estados Unidos é entender os níveis de atuação

Como no Brasil, existem os auxiliares, técnicos, graduados e pós-graduados. Cada etapa corresponde a uma formação e, consequentemente, possibilidade de remuneração. Vamos ver cada uma? 

  • Auxiliares (Unlicensed  Assistive Personnel – UAP): exige formação no Ensino Médio e permite o desempenho de funções limitadas, como coletar sinais vitais, prover cuidados pessoais, ajudar o paciente a se vestir, alimentar e deambular.
  • Técnicos (Licenced Practice Nurse – LPN): exige curso com duração mínima de um ano, além de uma prova de certificação, a NCLEX-PN (National Council Licensure Examination for Practical Nurses).
  • Graduados (Registered Nurse – RN): existem duas formações. A primeira é a Faculdade de Enfermagem, com duração de dois anos (Associate Degree). A segunda é o diploma de bacharelado em Ciências de Enfermagem (Bachelor of Science in Nursing – BSN).
  • Pós-graduados (Nurse Practitioner (NP) ou Doctor of Nursing Practice – DNP): concluída a faculdade, existe a opção em especializar-se na prática clínica. Assim, o candidato pode cursar o mestrado em enfermagem (Nurse Practitioner-NP) na especialidade desejada ou o doutorado em prática de enfermagem (Doctor of Nursing Practice – DNP), com um aprofundamento da prática clínica, com destaque para anestesia, ginecologia e obstetrícia e cardiologia. 

Como ser um enfermeiro nos Estados Unidos?

A enfermagem é uma profissão valorizada nos Estados Unidos e, assim, torna-se uma oportunidade para profissionais brasileiros. E como um brasileiro formado em Enfermagem pode atuar como enfermeiro nos Estados Unidos? Veja o passo a passo para do processo:

  1. Validar o diploma: custo estimado de US$ 365 e exigência de pré-requisitos, seguindo o orientado por instituições como Commission on Graduates of Foreign Nursing School (CGFNS International). Além da documentação, deve ser demandada a Tradução Juramentada cujo valor depende do tradutor escolhido.
  2. Teste de proficiência: a maioria dos estados aceita TOEFL e IELTS. O idioma também é exigido na inscrição do State Board of Nursing (Fase 3) e para a Aplicação do Visa Screen (Fase 5). Custo estimado nos EUA é de US$ 215 a US$ 240 (IELTS) ou US$ $170 (TOEFL). Há a possibilidade de se fazer os testes nos Brasil: IELTS no Brasil, TOEFL no Brasil.
  3. Inscrição no State Board of Nursing: é o equivalente ao Conselho Estadual de Enfermagem, ou seja, um órgão que regulamenta a profissão. Após a aplicação, será fornecida a  ATT (Authorization to Test), que autoriza a prova do NCLEX.  
  4. NCLEX: o National Council Licensing Examination – Registered Nurse NCLEX Examination é a prova que testa o conhecimento de Enfermagem e, também, valida diplomas de graduados internacionais. Custo de US$  200 (caso você faça a prova nos EUA) ou US$ 350 (caso você faça no Brasil). 
  5. Visa Screen: visto de trabalho como enfermeiro nos Estados Unidos seguindo requisitos de triagem federal dos Estados Unidos. O serviço inclui avaliação acadêmica, verificação de licenças, exame de proficiência na língua inglesa e verificação da aprovação no Exame de qualificação CGFNS ou NCLEX-RN. Custo estimado de US$ 540
  6. Sponsor: parte final do processo e trata-se do futuro empregador que se responsabiliza legalmente e financeiramente pelo seu visto.

Quanto ganha um enfermeiro nos Estados Unidos?

A enfermagem está entre as profissões mais bem pagas nos Estados Unidos, assim como outras elencadas na área da Saúde. Os enfermeiros e enfermeiras graduados (Registered Nurses-RN) compõem a maior ocupação de serviços de saúde no país e têm salário médio anual de US$ 73.,300, ou seja, US$ 35,24 por hora (fonte: U.S. Bureau of Labor Statistics). 

No entanto, conforme sua especialização em alguma área clínica, a remuneração anual pode chegar a valores acima US$ 110 mil. Em média, a remuneração dos enfermeiros apresentou crescimento de 1.51% por ano, desde 2010.  

Os salários médios ganhos pelos enfermeiros registrados se comparam à média salarial nacional dos EUA de US$ 53.490 por ano ou US$ 25,72 por hora. No entanto, se comparados com outros setores da Saúde, os enfermeiros registrados ganham um pouco menos que a média salarial estimada em US$ 83.640 por ano ou US$ 40,21 por hora.

A título de comparação, o salário médio de um enfermeiro avançado nos EUA (Nurse Practitioners-PN) é de US$ 115.800 anuais, o equivalente a US$ 55,67 por hora. A depender das área específica de atuação, a remuneração pode ultrapassar os US$ 170.000 anuais.

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Especial: Viagem com segurança durante a pandemia