15 pontos turísticos imperdíveis para visitar em Montevidéu

A bela e eclética capital uruguaia tem excelente padrão de vida e consegue harmonizar, como poucas cidades, o moderno e antigo.

O Uruguai é um país cujo tamanho é inversamente proporcional à riqueza de sua cultura e beleza. Eclético, nosso vizinho é próspero, empreendedor e ostenta qualidade de vida. Destino barato e querido pelos brasileiros, caiu nas graças pela simpatia de sua bela capital, Montevidéu, a cidades badaladas, como Punta del Este. Caso queira passar um final de semana que veja na capital, confira nossa lista dos pontos turísticos imperdíveis para visitar em Montevidéu

Montevidéu é uma cidade charmosa, pequena em tamanho, mas imensa em história, beleza natural e cultura. De acordo com um relatório recente da Mercer, líder global de consultoria, Montevidéu foi classificada como melhor cidade da América Latina para morar. Edifícios coloniais, neoclássicos convivendo harmoniosamente com construções pós-modernas dominam o horizonte da capital uruguaia. Os muitos parques têm atrações que vão de lagos artificiais a exposições ao ar livre, espaço para esportes e entretenimento. 

Sem falar nos museus, galerias de arte, feiras e até uma praia, locais que permitem conhecer a cidade que cresce sem parar, mas não deixa suas raízes para trás. Montevidéu tem a alma cosmopolita de Buenos Aires e a alegria de viver do Brasil. Confira, a seguir, 15 pontos turísticos imperdíveis para visitar em Montevidéu. Fazer as malas é fácil, difícil vai ser querer voltar!

Pontos turísticos imperdíveis em Montevidéu

1 Plaza Independencia

Plaza Independencia
Plaza Independencia

A Plaza Independencia é a praça principal de Montevidéu. O espaço verde projetado em 1937 abriga um mausoléu e monumento dedicados a José Gervasio Artigas, líder militar que lutou durante a Guerra da Independência, no início de 1800. 

Para chegar ao museu, basta seguir pela escada que fica no subsolo. Lá, o visitante encontra uma urna com os restos mortais de Artigas, placas que celebram sua vida e seus esforços militares. A praça ainda tem 33 palmeiras plantadas em homenagem aos homens liderados por Juan Antonio Lavalleja e de la Torre (futuro presidente do Uruguai) na mesma guerra.

2 Palacio Salvo

Palacio Salvo
Palácio Salvo

Construído na década de 1920, o Palácio Salvo teve como ideia inicial o projeto de um hotel. Contudo, o prédio dos irmãos Salvo tornou-se escritório e um local residencial. Por um tempo, foi o edifício mais alto da América Latina. O Palácio Salvo ainda é de propriedade particular, exceto o espaço ocupado pelo Museu do Tango, um ótimo lugar para conhecer a história e cultura do ritmo, além de assistir pequenas apresentações ao vivo.

3 Teatro Solís

Teatro Solís
Teatro Solís

O Teatro Solis é um marco da Ciudad Vieja, o bairro da Cidade Velha de Montevidéu. Próximo à Plaza Independencia, foi inaugurado em 1856, passando por uma reforma na última década. A bela decoração ornamental do início do século XX convive com uma acústica excelente, conjunto ideal para um show emblemático. Também dá para fazer uma visita guiada para conhecer o espaço luxuoso quartos.

Quer visitar Montevidéu e aproveitar o que de melhor a cidade oferece, sem gastar nenhum centavo? Confira: O que fazer de graça em Montevidéu

4 Jardín Botánico de Montevideo

Jardín Botánico de Montevideo
Jardín Botánico de Montevideo

Lugar perfeito para fugir do agito da cidade, o Jardín Botánico Profesor Attilio Lombardo, o único no país, inclui espécies de plantas nativas e de todo o mundo, além de oferecer cursos e workshops sobre vários tópicos de botânica. O Jardín Botánico está localizado dentro do Parque Prado e oferece dois quilômetros de trilhas para corrida e caminhada, um magnífico jardim de flores importadas da França e várias possibilidades para fotos sob os arcos, dentro das estufas e ao lado do riacho.

5 Mercado del Puerto

Mercado del Puerto
Mercado del Puerto

Ir a Montevidéu e não visitar seu mercado é um verdadeiro pecado! O Mercado del Puerto é o lugar certo para experimentar as famosas carnes e massas do Uruguai, especialmente o churrasco de asado. O espaço fica na área do porto e é cheio de restaurantes, cafés e parrillas onde se pode também provar o matambre (rolo de carne recheado) e a morcilla grelhada. A experiência é ainda mais interessante por que a comida é cozida em fogo aberto, na frente dos clientes, aplicando os métodos e especiarias tradicionais. Aos finais de semana, músicos e artesãos se reúnem do lado de fora para vender seus produtos.

6 Castillo Pittamiglio

Castillo Pittamiglio
Castillo Pittamiglio (FLASHPACKER TRAVELGUIDE / CC BY-SA (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0))

Construído pelo arquiteto e alquimista Humberto Pittamiglio em 1910, o Castelo Pittamiglio é tão intrigante quanto seu criador. O edifício é apenas uma torre marrom-avermelhada com a grande réplica da escultura Vitória Alada de Samotrácia na proa de um meio navio pendurado. Mas, não se engane! O prédio quase escondido entre os modernos residenciais tem muitos mistérios escondidos, escadas que não conduzem a lugar nenhum, portas secretas, símbolos e esculturas. 

Depois de passar pelas portas, o castelo contém 54 quartos,  uma série de detalhes arquitetônicos incomuns e corredores impossivelmente estreitos. O prédio é, por si só, interessante o suficiente para explorar, mas há lendas fascinantes relacionadas a ele. Desde alegações de alquimia e ser um esconderijo para o Santo Graal a histórias sobre o arquiteto envolvido em bruxaria e rituais satânicos. O espaço foi transformado em museu com visitas guiadas e teatro, restaurante e um espaço expositivo.

7 Estadio Centenario

Estadio Centenario
Estadio Centenario

O Estadio Centenario é o maior estádio de futebol do país e foi construído em 1930 para a primeira Copa do Mundo da história. Ainda é o principal de Montevidéu e uma visita imperdível, mesmo se você não for um grande fã de futebol. A energia durante uma partida é diferente de tudo e assistir à seleção nacional em campo é um espetáculo em si.

8 Rambla de Montevideo

Rambla de Montevideo
Rambla de Montevideo

A Rambla de Montevideo é a avenida que corta a capital na costa sul. Ali, pode-se fazer uma caminhada tranquila, correr, andar de bicicleta ou patinar por quilômetros. Tudo isso observando a paisagem urbana de um lado, praias e água do outro. É perfeito para observar as pessoas, ver o sol nascer e se pôr atrás das palmeiras. O lugar é incrivelmente vibrante e o favorito dos locais para curtir um dia ensolarado.

9 Playa de Pocitos

Playa de Pocitos
Playa Pocitos

A Playa de Pocitos é a Copacabana de Montevidéu. Cercada pelo oceano Atlântico de um lado e a Rambla (avenida que vamos conhecer daqui a pouco) do outro. Ali, dá para andar de bicicleta, correr ou compartilhar aquele mate com os amigos. Durante todo o ano, abriga eventos náuticos, restaurantes sofisticados, lojas de luxo, hotéis de alta categoria e apartamentos de temporada de frente para o mar. E, lembra da convivência harmônica entre o antigo e o moderno? Pois bem, em Pocitos estão edifícios históricos importantes, incluindo a Igreja de São João Batista, do século XIX, e a Plaza Tomás Gomensoro.

10 Catedral Metropolitana de Montevidéu

Catedral Metropolitana de Montevidéu
Altar da Catedral Metropolitana de Montevidéu

A Catedral Metropolitana de Montevidéu está localizada em Ciudad Vieja, a parte mais antiga da cidade. A construção em estilo neoclássico começou em 1790, no mesmo local onde existia uma pequena igreja de tijolos desde 1740. Em 1897, o Papa Leão XIII deu-lhe o nome de Catedral Metropolitana. Até hoje, os eventos religiosos mais importantes do ano acontecem ali, assim como apresentações de corais e, claro, lindos casamentos.

11 Fortaleza del Cerro

Fortaleza del Cerro
Fortaleza del Cerro

A Fortaleza del Cerro fica no ponto mais alto da cidade, a 134 metros acima do nível do mar, com vista para a Baía de Montevidéu. Foi construído em 1809 para proteger a cidade contra ataques navais, embora nunca tenha sofrido batalhas.  Durante sua longa história, foi uma torre de vigia, hospital para leprosos e uma prisão militar, até ser convertido em museu. Hoje, os visitantes conferem o farol do século XIX e o Museu Militar (pago), que abriga uma prisão e pequena coleção de uniformes, armas, fotos e documentos. Nos arredores, há um barco militar e vistas deslumbrantes sobre o Rio da Prata. 

12 Feira de Tristán Narvaja (Feria Tristán Narvaja)

Feira de Tristán Narvaja (Feria Tristán Narvaja)
Feria Tristán Narvaja

A Feira Tristán Narvaja é um colorido mercado ao ar livre que funciona nas manhãs de domingo. Uma tradição de décadas iniciada pelos imigrantes italianos, se estende da Avenida 18 de Julio até o norte ao longo da Calle Tristán Narvaja, se espalhando por várias ruas laterais.

13 Cafe Brasilero

Cafe Brasilero
Cafe Brasilero, um clássico de Montevidéu

O Cafe Brasilero é um café vintage fundado em 1877 com painéis de madeira escura e fotos históricas enfeitando as paredes. Local maravilhoso para o café da manhã ou chá da tarde, também é uma excelente parada para almoço, com menus ejecutivos a preços acessíveis (pratos diários com tudo incluso por UR $ 425).

14 Plaza Matriz

Plaza Matriz
Plaza Matriz

Também conhecida como Plaza Constitución, a arborizada Plaza Matriz foi o coração da Montevidéu colonial. Do lado oeste, fica a Iglesia Matriz, o prédio público mais antigo da cidade, cuja construção foi iniciada em 1784 e concluída em 1799. Ao lado, está o Cabildo, estrutura de pedra neoclássica concluída em 1812. Bancos sob as árvores e restaurantes ao longo da calçada adjacente oferecem oportunidades para uma pausa.

15 Museo del Carnaval

Museo del Carnaval
Museo del Carnaval

As celebrações de Carnaval uruguaias são as mais longas do mundo. Para se ter uma ideia, começam em meados de janeiro e seguem por 40 dias. Por isso, Montevidéu tem seu próprio museu dedicado à história do festival. No Museo del Carnaval, é exaltada a influência dos escravos africanos, tendo até uma exposição sobre candombe, com as danças e ritos realizados por escravos trazidos para o Uruguai. Movimentos que deram início ao festival, junto com os diversos tipos e tamanhos de bateria usados ​​nas apresentações. 

Fotos e documentos da década de 1930, quando os Carnavais estavam no auge e rivalizavam com as performances da Broadway, também estão disponíveis. Nesse período, a cidade acolhe grandes celebrações com percussão, dança de candombe e vários eventos que acontecem nas ruas, praças e locais ao ar livre.

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.