Os melhores lugares do mundo para se aposentar em 2021!

Se você vai se aposentar e quer mudar de vida, confira dicas de lugares para onde se mudar.

- Tempo de leitura: 10 minutos -

O hábito de planejar a aposentadoria, infelizmente, não é comum a muita gente. Contudo, nada mais justo do que pensar em uma vida tranquila após anos de trabalho e contas a pagar. Mais justo ainda considerando a hipótese de viver em um país com melhor qualidade de vida. A questão é fazer isso com planejamento e orientação. Por isso, confira a seguir os melhores lugares do mundo para se aposentar

Afinal, como escolher um país para me aposentar? A boa notícia é que existem guias para isso! A International Living, por exemplo, é uma publicação que, há três décadas, publica orientações importantes sobre a vida no exterior. O objetivo é fazer com que os leitores tenham, através de uma seleção criteriosa, possibilidades de viver em outro país sem, no entanto, gastar mais. 

Entre os itens que a publicação  leva em conta, estão moradia, A partir das recomendações da publicação, listamos os melhores lugares do mundo para se aposentar em 2021. Veja qual se encaixa em seu perfil e comece a se programar!

Os melhores lugares do mundo para se aposentar em 2021

1 Costa Rica

O país, rico em belezas naturais, atrai milhões de visitantes e residentes estrangeiros pelo clima tropical, baixo custo de vida, povo amigável e opções imobiliárias. Tanto que ganhou a alcunha de “Suíça da América Central”. Para se ter uma ideia, o exército foi abolido em 1948 e a verba destinada a ele, desde então, é direcionada à saúde e educação. 

Como resultado, temos uma população bem educada e um serviço médico acessível. O residente legal paga de 7% a 11% de sua renda mensal para o sistema de saúde social Caja Costarricense de Seguro. 

Assim, o programa médico nacional é disponibilizado sem carências. Ainda há a opção de combinar assistência médica pública com a privada, porém, o sistema público tem mais de 29 hospitais e cerca de 250 clínicas regionais.

Um casal pode viver confortavelmente, mas não necessariamente de forma extravagante, por cerca de US$ 2.000 mensais. Isso inclui o aluguel de uma casa de dois quartos, ar-condicionado, além de mantimentos, entretenimento, transporte e saúde. Se o orçamento possibilitar gastos de US$ 2.500 a US$ 3.000, o morador consegue um estilo de vida ainda mais tranquilo. 

2 Panamá

O Panamá oferece vista para o mar, clima quente e amenidades de cidade grande em um ambiente caribenho livre de furacões, graças à posição estratégica fora do cinturão de tempestades. 

O Canal do Panamá, concluído em 1914, ajudou o país a se tornar um dos mais ricos da região, em virtude dos milhares de dólares que os navios pagam por cada passagem. Isso se reverte em benfeitorias para o país. 

O Panamá, por exemplo, tem tanto ônibus interurbano quanto voos domésticos para vários destinos. Além disso, a capital, Cidade do Panamá, abriga o único sistema de metrô da América Central. 

A infraestrutura é de alto nível em todas as áreas, com estradas bem pavimentadas, água potável, conexões de Internet e de celular de primeira linha. Apesar de tudo isso, o país continua acessível em termos financeiros. 

O visto Pensionado é um programa criado para garantir que panamenhos aposentados vivam com dignidade. Com uma pensão mensal de US$ 1000, a pessoa tem acesso a uma série de descontos, como conta de luz, ingressos de cinema e shows, passagens de avião, medicamentos, refeições em restaurantes, entre outros benefícios. 

A renda mensal de US$ 2.600 permite viver bem na capital, incluindo custos com aluguel. 

3 México

O México é um dos destinos mais populares do mundo para aposentados estrangeiros e, também, quem ainda não se aposentou. O país é um dos melhores exemplos da mescla de tradições e modernidade. 

Ao mesmo tempo em que os moradores desfrutam da tecnologia de ponta, convivem com uma cultura tradicional ainda muito viva. O povo mexicano é um entusiasta da vida, com festas e feriados muito evidentes ao longo do ano.

Sem falar na gastronomia, deliciosa e variada conforme a região do país. O custo de vida no México depende do estilo de vida, mas um casal vive bem com menos de US$ 2.000 por mês. Isso inclui aluguel, alimentação, transporte barato, assistência médica de baixo custo e entretenimento. 

Aliás, existem dois tipos de residência para os quais a maioria dos expatriados se inscreve. 

A residência temporária requer renda de US$1.600 mensal ou US$ 82.000 na conta bancária. É possível ser residente temporário por até quatro anos a cada pedido, de forma que o solicitante pode renovar o pedido ou convertê-lo para permanente. Neste caso, é necessário comprovar renda mensal de US$ 2.000 ou US$ 102.000 no banco. 

4 Colômbia

A Colômbia, ponto convergente entre Pacífico, Caribe, Cordilheira dos Andes e Floresta Amazônica, é um dos países mais bonitos, dramáticos e diversos do mundo. Ao mesmo tempo em que possui cidades coloniais, tem capitais cosmopolitas, a tranquilidade das montanhas e a beleza do litoral. Além de rica culturalmente e dona de uma beleza extrema, a Colômbia oferece boa qualidade de vida.

O sistema público de saúde, por exemplo, ocupa o 22º lugar no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), à frente do Canadá e Estados Unidos. Não à toa, quatro de seus hospitais são acreditados pela Joint Commission International. 

Visitar a Colômbia é simples. Você pode ficar por 90 dias e depois estender por mais 90 dias. Os vistos de aposentadoria também são relativamente fáceis de obter.

Sabia que a Colômbia dispensa apresentação de passaporte para brasileiros? Confira isso e muito mais: Destinos internacionais para viajar sem passaporte

O processo exige comprovação de renda mínima de US$ 750 de renda mensal e o visto é válido por três anos. Um casal pode viver bem com renda mensal de US$ 2.000.

5 Portugal

Portugal tem cidades vibrantes cheias de charme do Velho Mundo, praias de areia dourada, colinas onduladas, um dos melhores serviços de saúde do mundo, baixo custo de vida e segurança. 

Os portugueses também são calorosos e simpáticos. O melhor é que cada região do país tem um atributo, de forma a agradar a todos os estilos. E qual é o custo de vida em Portugal para aposentados?

Embora a resposta a essa pergunta dependa de muitos fatores, um casal pode viver confortavelmente com US$2.500 a US$ 3.000 por mês. 

6 Equador

O Equador é a terra da diversidade, a combinação perfeita de clima, cultura e economia. Com quilômetros de praia, um dos vulcões ativos mais altos do mundo e as Ilhas Galápagos, é um dos lugares com maior riqueza ecológica do planeta. 

Ainda que pouco conhecido, o país oferece as conveniências da vida moderna, incluindo internet de alta velocidade, clima temperado, transporte público, saúde e habitação a preços acessíveis

Por isso, tantos estrangeiros moram no país, cada região considerando diferentes estilos de vida. A verdade é que poucos lugares são tão acessíveis para viver como o Equador, tendo ainda a beleza natural e a mistura das culturas indígena, inca e espanhola como brindes.

Um casal pode viver, de forma confortável, com renda mensal variando entre US$ 1.650 e US$ 1.825 por mês, dependendo da localização e do estilo de vida.

7 Malásia

Cidades agitadas, praias idílicas e florestas tropicais intocadas são apenas alguns motivos pelos quais você vai querer chamar a Malásia de lar. Dono de uma das mais incríveis gastronomias de rua do mundo, o país é muito acessível, atraindo gente do mundo inteiro.

Com US$ 2.500 por mês, um casal pode viver muito bem, incluindo aluguel de um apartamento confortável em zona nobre. 

Quanto à saúde, o sistema é eficiente e muito mais barato que em países, como os Estados Unidos. O quesito saúde acessível também inclui atendimento farmacêutico.

Chegar ao país também é fácil, uma vez que há voos diretos partindo de mais de 30 países diferentes para Kuala Lumpur e Penang. 

8 França

Dinâmica e diversificada, a França oferece opções de aposentadoria para todos os gostos e bolsos. Embora o país acompanhe o ritmo dos tempos modernos, muito de sua atratividade reside nas tradições consagradas pelo tempo. Embora tudo pareça sofisticado, desfrutar do estilo de vida francês não precisa ser necessariamente caro. 

Embora se aposentar em Paris ou Lyon, por exemplo, seja uma opção mais cara, a França está repleta de regiões acessíveis. Um casal pode viver confortavelmente por US$ 2.083 a US$ 2.483 por mês. 

Os custos com saúde também são um fator importante quando se considera uma mudança para a França. Os franceses desfrutam de atendimento de alta qualidade a preços reduzidos. 

Depois de morar por três meses no país, os expatriados têm direito à cobertura universal. No sistema francês, os membros são reembolsados ​​em 70% das consultas médicas e até 100% nos medicamentos prescritos. Os preços são fixados pelo governo, então as consultas são iguais em todo o país.

9 Malta

Situada no coração do Mediterrâneo, Malta combina a graciosidade do sul da Europa com um dos melhores índices de qualidade de vida do continente. Padrões de serviço e infraestrutura, riqueza de tesouros históricos e arquitetônicos e o Mediterrâneo cintilante se juntam para fazer do arquipélago um destino imensamente procurado por aposentados. 

Malta tem três ilhas, Malta, Gozo e Comino, a última virtualmente desabitada. O clima é estável, além do que as antigas cidades e vilas de Malta foram projetadas para receber uma quase constante brisa. Assim, o ar condicionado natural flui pelas ruas estreitas, resfriando apartamentos e casas através de janelas e aberturas no arenito. 

Alimentos locais, frescos e de alta qualidade são o padrão em Malta, sempre a preços muito baixos. O mesmo vale para refeições prontas em cafés e restaurantes. 

Quanto à moradia, custa mais morar na cidade do que no interior, especialmente considerando o custo-benefício. Por outro lado, o transporte público no país é eficiente e barato, o que vale para ônibus e bilhetes de balsa. Malta também tem serviços de saúde modernos e de alta qualidade. A residência permanente é fácil de obter e válida por 12 meses, a cada pedido. 

10 Vietnã

A ascensão meteórica do Vietnã chama a atenção, principalmente considerando que a nação foi  devastada pela guerra de 40 anos atrás. Os sinais de crescimento estão por toda parte, desde os condomínios fechados até rodovias modernas, passando pelas escolas internacionais, hospitais com equipamentos de última geração e carros importados. Entretanto, nada que tenha feito o país se esquecer de suas origens. 

Tradições antigas, como as cerimônias exóticas em homenagem à Deusa Mãe, ainda fazem parte da vida dos vietnamitas. Paralelo a isso, mansões deixadas pelos franceses agora abrigam embaixadas, escritórios do governo e restaurantes chiques. 

Os parques e ruas ladeadas por árvores centenárias dão uma certa grandeza europeia às áreas urbanas. Centros comerciais reluzentes competem com os mercados tradicionais.

Restaurantes elegantes ficam ao lado de modestas barracas de rua. Isso porque a classe média não tem problemas em comer em qualquer lugar. 

Para aposentados que procuram um estilo de vida agradavelmente confortável, o Vietnã continua um dos países mais baratos do mundo. Mesmo nas cidades mais caras, como Hanói, Da Nang e Ho Chi Minh City (Saigon), dá para viver confortavelmente por menos de US$ 1.500 por mês.


Então, já escolheu onde quer viver entre os melhores lugares do mundo para se aposentar? Continue navegando pelo nosso site e descubra mais curiosidades sobre os diversos destinos do mundo!

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.