História, fatos e curiosidades sobre Petra, na Jordânia

Lugar que foi até tema de novela, Petra foi redescoberta em 1812 e é um dos hinos mais populares do mundo.

- Tempo de leitura: 6 minutos -

Petra é uma cidade antiga localizada entre o Mar Morto e o Mar Vermelho, além de  uma das atrações famosas mais famosas da Jordânia. O popular sítio arqueológico foi cenário de novela global e filmes de Hollywood. 

Entre suas construções de pedra, guarda muitas histórias e curiosidades. Ainda que seja uma das Novas 7 Maravilhas do Mundo, chamar Petra de maravilha é um eufemismo grosseiro, uma vez que a cidade cor de rosa esculpida na face de um penhasco é uma obra-prima da engenharia e habilidade ancestrais.  

O drama vivido pela modelo Luciana, na novela Amor à Vida, teve início após uma viagem à Petra. Os fãs de Indiana Jones, com toda a certeza, se lembram da derradeira cena de “Última Cruzada”. Nela, o protagonista e seu filho tropeçam na cidade perdida de Petra, o formidável e misterioso local de descanso do Santo Graal.

A cidade de Petra já apareceu em filmes como Indiana Jones e a Última Cruzada
A cidade de Petra já apareceu em filmes como Indiana Jones e a Última Cruzada

O nome “Cidade Rosa” se dá em razão da cor das pedras de suas paredes. Também é conhecida como Cidade Perdida, pois permaneceu desconhecida até ser encontrada em 1812, por John Lewis Burckhardt 

Feliz dia, pois desde então, o mundo foi presenteado com o destino turístico perfeito para quem deseja vivenciar a experiência de uma cidade perdida. A beleza do lugar é tanta que a UNESCO descreveu a cidade histórica e arqueológica como “uma das propriedades culturais mais preciosas do patrimônio cultural do homem”. Para saber mais, conheça a história, fatos e curiosidades sobre Petra, na Jordânia.  

História de Petra

Petra é uma enorme cidade de tumbas, monumentos e estruturas sagradas localizada no Reino da Jordânia. Seu nome é derivado do grego “Petros”, que significa “rochas”. A alcunha, aliás, não é à toa. A cidade está esculpida na rocha, além de ser cercada por montanhas e passagens. 

Acredita-se que Petra foi fundada em 312 aC, tornando-a uma das cidades mais antigas do mundo. Foi a capital dos nabateus, antigos povos árabes do sul que chegaram à Jordânia por volta do século 6 aC.

Eles foram essencialmente os criadores de uma das civilizações pré-históricas mais extraordinárias. Os nabateus, conforme estudos europeus, a construíram para rastrear os movimentos astronômicos do sol. Como muitos povos da época, eles adoravam o astro como fonte de luz e vida, de modo que toda essa reverência é muito bem refletida no design de Petra. Tanto que muitos dos espaços mais sagrados foram construídos com o objetivo de alinhar aos padrões solares, incluindo solstícios.

O projeto permite que pesquisadores modernos avaliem a importância da cidade para os nabateus. Entretanto, seu formato sinuoso, a exemplo do desfiladeiro As-Siq, no lado leste, serviu de defesa contra invasores. 

A queda e redescoberta de Petra

Metrópole próspera, como veremos adiante, foi praticamente destruída por um grande terremoto em 363 d.C, encerrando seu reinado como um rico centro comercial. Após o desastre, muitos moradores deixaram a área e a cidade foi perdida com o passar do tempo. 

Permaneceu perdida por séculos, até que, durante uma expedição, o pesquisador e explorador suíco Johann Ludwig Burckhardt, nos idos de 1812.

A metrópole Petra e sua estrutura

O apelido de Cidade Rosa vem das colinas de arenito de cor rosa-vermelha. Mencionada na Bíblia como “a fenda na rocha”, a cidade foi importante entroncamento para as rotas de comércio de seda e especiarias. Foi também a capital da província bizantina de Palestina III e, assim, uma das metrópoles mais antigas do mundo. 

Petra (Jordânia): O apelido Cidade Rosa surgiu por conta da cor das rochas do local
O apelido Cidade Rosa surgiu por conta da cor das rochas do local

Quando falamos metrópoles, realmente mencionamos uma cidade populosa para os padrões da época. Nabateu ou Petra chegou a abrigar 20 mil habitantes. Porém, a estrutura era capaz de acomodar 30 mil pessoas, tendo em vista que havia água suficiente para o abastecimento. Um grande feito, considerando que a localização no deserto indica a criatividade para levar água e outros recursos até a cidade. Talvez, tanta abundância tenha origens sagradas. 

De acordo com a Bíblia, Moisés tirou água de uma pedra em Wadi Musa, ou Vale de Moisés. O abastecimento de água de Petra foi derivado deste local, que, de acordo com a tradição bíblica, continuou a jorrar água após o ato milagroso de Moisés. 

Embora a cidade tenha sido construída pelos nabateus, outras edificações foram somadas ao território conforme povos foram chegando. Os cruzados, por exemplo, construíram o castelo de Kerak e os fortes de Al-Karak em Petra. 

Mosteiro (Ad Deir) de Petra, na Jordânia
Mosteiro (Ad Deir) de Petra

Muitas igrejas também foram escavadas dentro e ao redor de Petra desde a Era Bizantina. Em razão da sua estrutura de importância histórica, Petra foi confirmada como Patrimônio Mundial da UNESCO em 1985. A organização ainda descreveu a cidade como uma das “propriedades tradicionais mais caras do patrimônio tradicional do homem” devido à sua funcionalidade, preservação e arquitetura.

Fatos sobre Petra

➜ A área circundante de Petra possui um parque arqueológico que ocupa 265 metros quadrados.

➜ Petra possui um teatro, o Petra Theatre, que acomoda entre 5.000 a 8.000 pessoas. O espaço foi construído em estilo helenístico no ano de 106 DC.

➜ Automóveis são proibidos na cidade de Petra, mas burros, carruagens de cavalos e camelos são permitidos.

O tráfego de veículos em Petra não é permitido
O tráfego de veículos em Petra não é permitido

➜ Cerca de 8 milhões de turistas visitam a Jordânia anualmente.  

➜ A tribo B’doul afirma poder traçar sua linhagem até os nabateus originais. Alguns membros ainda vivem dentro e ao redor dos restos de Petra. Hoje, muitos deles e outras tribos beduínas trabalham como guias turísticos.

➜ Embora os arquitetos de Petra não fossem cristãos, a proximidade da cidade antiga com Wadi Musa a torna um local de peregrinação intrigante para os cristãos.

➜ Petra é sufocante no verão, então planeje a viagem para o final da primavera ou início do outono. 

➜ Traga bastante protetor solar, água e sapatos confortáveis, além de um lenço para cobrir os ombros ao acessar áreas sagradas.

➜ Para entrar em Petra, é necessário passar por um desfiladeiro estreito chamado Siq, que tem cerca de 1km de extensão. 

➜ É delimitada por penhascos de cada lado com cerca de 8 metros de altura.


Curiosidades sobre Petra

  • O sopro ininterrupto de sal está atualmente congelando os poros do material de construção.
  • Petra tem cerca de 1000 tumbas esculpidas dentro das montanhas e ao redor da cidade. Isso acontece porque os nabateus cultuavam seus mortos e tinham um cuidado especial em honrá-los. 
  • A cidade foi selecionada como um dos 28 lugares para ver antes de morrer pela Smithsonian Magazine.
  • Um tour de 360 ​​graus da rua de Petra está disponível no Google Maps.
  • O terreno de Petra é irregular e, portanto, impróprio para cadeiras de rodas e carrinhos de bebê.
  • Petra abriga o mausoléu do Tesouro do Faraó, considerado o lugar mais famoso da região, estimado em mais de 2.000 anos. Aparentemente um labirinto de salas e armadilhas, o famoso tesouro é, na verdade, um cemitério lindamente decorado.
  • Qualquer tesouro que, porventura, tenha sido enterrado provavelmente foi removido há muito tempo. Mas a fachada do Tesouro em si é uma joia cuidadosamente esculpida pelos nabateus.

    Al Khazneh ou o Tesouro é o monumento mais belo de Petra, na Jordânia
    Al Khazneh ou o Tesouro é o monumento mais belo de Petra, na Jordânia
  • Até agora, apenas 15% do Petra foi descoberto, enquanto 85% permanece no subsolo.

Petra é, de fato, um dos lugares mais mágicos do mundo, graças à história, fatos e curiosidades. Certamente, é um destino que deve configurar em sua lista de desejos.

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.