Novo auxílio do Governo para gestantes já está disponível – Saiba como funciona!

A nova medida foi divulgada no Diário Oficial da União e o auxílio é exclusivo para as gestantes que recebem o Auxílio Brasil.

- Tempo de leitura: 2 minutos -

O Governo Federal publicou, no último dia 7 de março, a criação de um novo benefício para gestantes que recebem o Auxílio Brasil. A Instrução Normativa foi divulgada pelo Ministério da Cidadania, no Diário Oficial da União, e tem o nome de Benefício Composição Gestante (BCG).

Com isso, segundo o governo, para identificar quais são as gestantes que estão aptas a receber o benefício, serão analisados os dados atualizados do Cadastro Único (CadÚnico), principalmente das mulheres que já recebem o Auxílio Brasil.

Desse modo, o objetivo do BCG é proporcionar mais proteção para a mãe e o bebê durante todo o período da gestação. Com isso busca-se propiciar uma atenção maior a essa fase que é tão importante para o bom desenvolvimento da criança.

Quais são os valores e por quanto tempo o benefício será pago?

O benefício será pago durante nove meses e terá o valor de R$ 65,00 adicional ao Auxílio Brasil. Esse valor será concedido independentemente do estágio da gravidez ou se o pré-natal já se iniciou.

LEIA MAIS:

O objetivo do governo é que esse pagamento seja incluído aos programas internos que já participam do Auxílio Brasil. O propósito é que as famílias que estão em maior vulnerabilidade social sejam amparadas nesse momento tão importante.

Desse modo, as mulheres grávidas que já recebem o benefício de R$ 400,00 do Auxílio Brasil, agora vão passar a receber R$ 465,00 até o final da gravidez.

Além disso, caso haja na família mais de uma mulher grávida, ambas recebem o novo benefício, visto que, não existe um limite de repasses para o mesmo núcleo familiar. E segundo o Ministério da Cidadania, se a beneficiária ficar grávida novamente após um período de 12 meses, ela pode receber o BCG novamente. Porém, deve-se respeitar esse intervalo mínimo entre a concessão dos benefícios.

Como o pagamento será feito?

O pagamento será realizado em até 9 parcelas mensais, a partir da identificação da gestante no Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica (SISAB) ou no Sistema de Gestão do PAB na Saúde.

Com isso, o benefício é encerrado automaticamente depois da finalização de todas as parcelas. E mesmo que a mulher sofra um aborto, ela continuará recebendo o BCG até completar os 9 meses.

Por outro lado, o pagamento não é retroativo e a família não poderá receber as parcelas anteriores. Será o Sistema de Benefícios do Cidadão (Sibec) o responsável por escolher as gestantes aptas para receber o benefício.

Gostou de conhecer este novo benefício para gestantes? Confira vários outros conteúdos semelhantes aqui no Rotas de Viagem!

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

!-- Global site tag (gtag.js) - Google Analytics -->