Custo de vida em Seattle, a cidade americana dos lagos e montanhas

O custo de vida em Seattle pode ser mais alto que em cidades próximas, mas dicas importantes podem ajudar a economizar.

Viver em Seattle, como em qualquer cidade grande e promissora, desperta curiosidade. Mas, por que Seattle? A cidade atrai moradores pela mistura de modernidade, cultura vibrante, estilo descontraído e natureza circundante. Ainda, oferece excelentes oportunidades profissionais, tendo em vista o mercado de trabalho historicamente forte. Diante disso, saiba qual é o custo de vida em Seattle, a cidade dos lagos e montanhas.

Berço de bandas como Pearl Jam, Soundgarden e Alice in Chains, Seattle é cercada por montanhas e lagos, como o Puget Sound e o Lake Seattle. Também oferece um crescente centro de tecnologia repleto de oportunidades de carreira. Ou seja, a cidade consegue agregar, com sucesso, natureza, qualidade de vida, cultura e boas perspectivas profissionais. Assim, é um verdadeiro caldeirão de gastronomia, arte e atrações culturais. Mas, quanto custa viver em Seattle? 

A realidade é que, sim, o custo de vida em Seattle é maior do que o observado nas vizinhas  Portland e Boise, por exemplo. E, os gastos só aumentam mediante tanto crescimento e transformação cultural. A boa notícia é que a cidade ainda é mais barata que grandes metrópoles, como São Francisco ou Nova York. Descubra qual é o custo de vida em Seattle, a Cidade das Esmeraldas.

É caro morar em Seattle?

O custo de vida nas grandes cidades varia de acordo com fatores diversos, como área e tipo de moradia. Seattle não foge a essa regra e, lá, aluguéis e despesas básicas têm diferenças significativas segundo o bairro, por exemplo. Para se ter uma ideia, morar em um arranha-céu moderno no centro da cidade pode oferecer uma vista impressionante. Porém, o preço é consideravelmente maior do que alugar um quarto no subúrbio, é claro.   

Em suma, é caro morar em Seattle? A resposta é: depende de sua cidade de origem. Em média, o custo de vida de Seattle é de 19% a 50% mais alto do que a média nacional. A variação leva em conta parâmetros como moradia, transporte e alimentação. Contudo, se comparada a São Francisco, Los Angeles ou Nova York, especialmente Manhattan, Seattle é uma cidade acessível.

Entretanto, se você vem de uma cidade pequena ou média, pode se assustar um pouco com alguns preços. Portanto, a análise do custo de vida na cidade é um tanto relativa. Vejamos, a seguir, as principais áreas nas quais é preciso verificar os preços para não ser pego de surpresa na mudança. 

Qual o preço da moradia em Seattle?

O primeiro item para analisar o custo de vida em Seattle é o aluguel, provavelmente a maior despesa. A cidade se comporta como um crescente centro de tecnologia, atraindo engenheiros que saem de São Francisco e outras regiões em busca de oportunidades. A leva de profissionais altamente remunerados inevitavelmente traz um aumento inevitável no custo de vida em Seattle. 

Para se ter uma ideia, nos últimos cinco anos, houve um aumento de quase 20% no preço do aluguel, com pico registrado em 2017. Desesperador? Nem tanto! A boa notícia é que há bons investimentos na construção civil para atender à demanda crescente e, com os novos apartamentos ficando prontos, os preços voltaram a cair. Atualmente, a média para apartamento de um quarto em Seattle é de US$1.355 e US$2.000 com dois quartos.

Bairros mais baratos para morar em Seattle

  • South Park
  • Columbia City
  • Pinehurst
  • Greenwood

Além de buscar bairros mais acessíveis em Seattle, dá para economizar com moradia seguindo algumas dicas. Procure apartamentos na baixa temporada e, se possível, divida o apartamento com um colega. Faça contas básicas de transporte e até mesmo, use bicicleta para se locomover. Entre também em grupos do tipo Buy Nothing ou baixe aplicativos similares ao Next Door. Com eles, dá para ganhar móveis baratos e artigos para casa

Qual o custo do transporte em Seattle?

Seattle é uma cidade grande com muitos bairros divertidos para explorar. A boa notícia é que você não precisa de um carro para se locomover, o que significa economia! O sistema de transporte público é confiável e de qualidade, operado por duas empresas, a King County Metro Transit e Sound Transit. A tarifa do bilhete de metrô varia de US$ 2,25 a US$ 3,25, dependendo da distância. O bilhete do ônibus, por sua vez, é de US$ 2,75 (valores sujeitos a alteração).    

Alimentação em Seattle

O custo de alimentação em Seattle é cerca de 8% maior que a média nacional. A refeição em um restaurante médio custa cerca de US$ 17,25, sem extras. Um jantar para duas pessoas em um estabelecimento de mesma categoria custa aproximadamente US$ 80. Como comer bem em uma cidade que oferece tanto no setor gastronômico? Diversas cadeias de supermercado, como Trader Joe’s e Costco, têm bons preços de desconto.   

Ok, chegar em casa após um longo dia de trabalho e ainda preparar uma refeição nem sempre é possível. Para não deixar de se divertir, nem gastar horrores com jantar fora de casa, procure promoções de happy hour. 

Gastos com saúde em Seattle

De acordo com dados do Bureau of Labor Statistics e da Agency for Healthcare Research and Quality, serviços médicos para um adulto custam aproximadamente US$ 1.960 por ano. Por sorte, Seattle é uma academia a céu aberto, tendo a natureza como sua aliada. Uma das melhores coisas na cidade é a abundância de atividades ao ar livre, como Puget Sound e o Parque Nacional Olímpico. 

Aproveite também as montanhas e rios, explorando a beleza natural ao mesmo tempo em que se exercita. Mas, se não dispensa o treino na academia, as mensalidades custam cerca de US$ 64.

Custos de entretenimento em Seattle

Nem só de trabalho vive uma pessoa! Por isso, é útil saber o preço de opções de lazer na cidade! As entradas de cinema custam US$ 14, em média, mais bebidas e pipoca. Ah, e não se esqueça de acrescentar o imposto sobre vendas de 10,1% (aplicável em tudo o que você compra na cidade). Mas, Seattle é cheia de opções de diversão que não custam um centavo. Pesquise os dias de entrada gratuita nos museus e eventos livres nos parques. 

Qual o salário recomendado para viver em Seattle?

O salário mínimo recomendado para viver em Seattle é de US$ 15,26 a hora, desconsiderando gastos como restaurantes, entretenimento e férias. Para alugar confortavelmente um apartamento mediano de um quarto em Seattle, seria necessário ganhar US$ 53.133 por ano, ou US$26 por hora. Mas, não se intimide com os números, pois os salários na cidade também vêm crescendo. Isso significa que os ganhos acompanham o aumento no custo de vida. 

Agora que você está munido de informações sobre o custo de vida em Seattle, quem sabe não começa a planejar uma mudança radical?

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.