Custo de vida em Chicago – quanto custa viver em uma das maiores cidades dos EUA

A cidade tem mercado de trabalho estável e qualidade de vida, apesar dos custos não tão baixos.

- Tempo de leitura: 4 minutos -

Chicago, no estado de Illinois, é conhecida como a “Joia do Meio-Oeste” e uma das poucas metrópoles que não fica no litoral norte-americano. Exatamente por sua localização central, foi o centro de transporte e comércio por mais de um século. Com economia diversificada, universidades e equipes esportivas de alto nível, atrai olhares e o questionamento sobre qual é o custo de vida em Chicago.

Como a maior cidade do Meio-Oeste, Chicago possui mercado de trabalho estável, uma mistura diversificada de bairros, incluindo à beira do lago e transporte público robusto. Aliás, há bairros para todos os estilos na cidade, tanto para quem gosta de vida agitada quanto para quem procura espaços mais tranquilos. Não à toa, por três anos consecutivos, levou o título de “Melhor Grande Cidade dos EUA” pela revista Condé Nast Traveller.

Obviamente, tudo tem seu preço e Chicago não é exatamente uma pechincha se comparada a outras cidades do meio-oeste. Porém, parece uma barganha frente a metrópoles famosas, como Nova York, Boston ou Los Angeles.

Embora “Chi-Town” seja 23% mais cara do que o resto do país, considerando as vantagens da cidade, morar em Chicago pode render muito pelo seu dinheiro.

Custos com moradia em Chicago

Moradia é certamente a despesa de vida mais significativa. Entre junho de 2018 e junho de 2019, cerca de 90.000 empregos foram injetados no mercado, dando a Chicago uma reputação de crescimento rápido.

Porém, a pandemia afetou substancialmente a economia, fazendo cair os custos com aluguel em cerca de 1,52%. Deste modo, morar na cidade ficou um pouco mais acessível.

Uma tendência que não deve durar, considerando a desaceleração do vírus nos Estados Unidos. Logo, os valores voltam a subir. Atualmente, o apartamento de um quarto é alugado a US$ 1.851 por mês.

Transporte em Chicago

Locomover-se por Chicago não sai barato caso a pessoa tenha seu próprio carro. Primeiro porque a cidade é conhecida pelos altos preços de estacionamento público. Com isso, os gastos chegam a US$ 5.149 por ano, saltando para US$ 11.753 anuais se for uma família.

É preciso considerar que o preço médio do litro da gasolina é de US$ 0,73. A alternativa é utilizar o sistema de transporte público da Chicago Transit Authority (CTA).

O passe mensal custa cerca de US$ 105 ou US$ 2,50 pelo bilhete unitário. Para quem vive nos subúrbios, o Metra Rail conecta o nordeste de Illinois a Chicago, com passes mensais entre US$ 116 e US$ 239.

Alimentação

Os preços dos alimentos são mais altos em Chicago do que em outras cidades do meio-oeste. O mesmo vale para comer fora, a exemplo das famosas pizzarias, restaurantes finos e outros pontos gastronômicos.

Lembre-se de que Chicago é conhecida por seus restaurantes premiados, o que requer uma parte maior do seu orçamento caso seja um fã de gastronomia.

Um litro de leite custa, em média, US$ 3,13, o pão sai a US$ 2,62 e paga-se, normalmente, US$ 2,27 pela dúzia de ovos. Planeje pelo menos US$ 17 para uma refeição em um restaurante barato, enquanto a refeição para duas pessoas em um restaurante de médio porte custará cerca de US$ 75.

Custos de saúde

Os cuidados de saúde são uma parte essencial do seu orçamento, o equivalente a US$ 2.862 por ano para um adulto.

Serviços de utilidade pública

Você planejou o aluguel, mas quanto custam os serviços públicos? Uma conta básica de serviços públicos inclui eletricidade, aquecimento, resfriamento, água e lixo, saindo a US$ 235 por mês para uma pessoa solteira.

Lembre-se de que a cidade é conhecida pelos ventos gelados, então o inverno pode fazer seu moradores gastarem um pouco mais. Não se esqueça de somar os gastos com internet, aproximados a US$ 61.

Salário recomendado para em Chicago

A renda familiar recomendada para uma residência de um quarto em Chicago é de cerca de US$ 66.636 por ano, ou cerca de US$ 5.500 por mês (US$ 32,03 por hora).

No entanto, o “salário mínimo” é definido como a quantidade mínima para viver acima do limiar da pobreza. Para Chicago, esse valor é de cerca de US$ 16,08 por hora para um indivíduo solteiro empregado em tempo integral, excluindo despesas com restaurantes, entretenimento e férias.

Se você não tem certeza de quanto precisa para viver confortavelmente em Chicago, considere seu salário em comparação com os preços médios de aluguel.

Por exemplo, se o apartamento de um quarto em Chicago for alugado por US$ 1.102, seu salário mensal deve somar pelo menos US$ 3.306 por mês. Mas, saiba que a renda média anual da região metropolitana supera US$ 57.000, o que é 7% maior do que a média nacional.

Os empregos na área jurídica estão entre os mais bem pagos de Chicago, com US$ 128.000 por ano. Os trabalhos de construção e extração são especialmente bem remunerados em Chicago, com salários acima de US$ 72.000, ou 38% a mais do que a média nacional.


O que achou do custo de vida em Chicago? Descubra também quanto custa viver em San Diego e em Seattle.

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este website utiliza cookies para tornar sua experiência ainda melhor! Assumimos que você está de acordo, mas você pode não aceitar caso prefira. Aceitar Ler Mais

!-- Global site tag (gtag.js) - Google Analytics -->