Conheça os 19 castelos mais impressionantes da Itália

O país da bota tem paisagens diversas e, como se não bastasse, reúne maravilhosos castelos dignos dos contos de fada.

A Itália é um país de tantos predicados que nem um dicionário inteiro daria conta de listar! E, quando você pensa já saber tudo sobre a “terra da bota”, lá vem os castelos da Itália que, certamente, serviriam de cenários inesquecíveis para contos de fadas! 

Ruínas, igrejas, esculturas e monumentos se juntam aos mais belos castelos, a maioria, bem preservada. Tanta beleza que as construções não parecem fantásticas apenas no contexto italiano, mas de toda a Europa. Mas, alguns elementos distinguem os castelos italianos daqueles levantados nos países vizinhos. 

Os castelos de nossa lista incorporam tanto elementos tradicionais das arquiteturas medieval e gótica quanto os estilos arquitetônicos da Renascença italiana, bizantina e mourisca. Destacando-se por suas formas geométricas e imponência, cada um tem características únicas relacionadas a contextos históricos, naturais e políticos. 

Também é importante destacar que essas magníficas construções não estão concentradas em apenas uma ou duas regiões, mas cobrem todo o país. Inspiradores, a vontade é de ir conferir todos eles bem de pertinho! Então, conheça os 19 castelos mais impressionantes da Itália para montar seu roteiro pelo país!

Lista de castelos na Itália

1 Castel del Monte

Castel del Monte
Castel del Monte

O Castel del Monte, na região da Apúlia, foi reconhecido pela UNESCO, em 1996, como Patrimônio da Humanidade pelo significado único e verdadeiramente inspirador. Não à toa,   figura na moeda de um centavo da emissão italiana do euro. Foi erguido pelo imperador Frederico II e sua construção só foi documentada na década de 1240. 

O castelo e a cidadela seguem a arquitetura medieval, combinando vários elementos arquitetônicos do Oriente islâmico, antiguidade clássica e estilos góticos cistercienses europeus. Castel del Monte é conhecido por sua forma de prisma octogonal regular perfeita. Em cada esquina existe também uma torre octogonal.

2 Castell’Arquato

Castell’Arquato
Castell’Arquato

Esta fortaleza do século VIII não é apenas um castelo, mas uma cidade e as muralhas cercavam a aldeia para protegê-la dos invasores. Andando pelo Castell’Arquato hoje, é como voltar para a Idade Média!

3 Castello di Fénis

Castello di Fénis
Castello di Fénis

O Castello de Fénis fica em uma pequena vila cercada pelos Alpes, a cerca de 50 km a sul da fronteira com a Suíça, mais precisamente no Vale de Aosta Alpino. A paisagem montanhosa impressiona, junto às muitas torres e paredes com ameias, criando um aspecto verdadeiramente dramático.

Apesar da aparência defensiva, o Castelo de Fénis nunca teve a pretensão de ser uma estrutura militar. Em vez disso, foi a residência prestigiosa da família Challant. No entanto, o castelo possui inúmeras torres de vigia, uma parede de limite duplo com ameias, bem como torres em cada canto do traçado pentagonal.

O pátio interno do castelo apresenta escadaria semicircular de pedra, varandas de madeira e um afresco do século XV representando São Jorge matando um dragão. Também há outras decorações da família nobre que vivia lá.

4 Castel Sant’Angelo

Castel Sant’Angelo
Castel Sant’Angelo

O Castel Sant’Angelo está localizado no parque Parco Adriano, na margem norte do Tibre. Foi construído entre 123 e 139 DC como um mausoléu do imperador romano Adriano. Embora as cinzas dele, de sua família e dos imperadores que os sucederam tenham sido colocadas lá, o edifício foi mais tarde usado pelos papas como fortaleza e castelo. 

Por volta de 401 DC, o castelo foi convertido em fortaleza militar. Nessa época, muitos itens valiosos, como componentes e decorações do túmulo foram perdidos, danificados ou destruídos. Na mesma época, as urnas e cinzas foram espalhadas por saqueadores visigodos. Apenas séculos depois, o Castel Sant’Angelo foi transformado em castelo papal. 

Posteriormente, foi conectado à Basílica de São Pedro, no Vaticano, por meio de um corredor coberto fortificado que se mostrou útil em 1527 durante um cerco que fazia parte do Saque de Roma. O Castel Sant’Angelo é um museu desde o início do século XX e recebe mais de 1 milhão de visitantes todos os anos.

5 Rocca Maggiore

Rocca Maggiore
Rocca Maggiore

Datado do século XII e reconstruído nos séculos XIV e XV, o Rocca Maggiore foi erguido na colina de Assis. Apesar de sua estrutura em ruínas, ainda oferece bela vista da cidade e dos vales da Úmbria.

6 Castelo Dos Este

Castelo Dos Este
Castelo dos Este ou Castello Estense

O Castello Estense ou Castelo Estense é um castelo medieval de Ferrara, no norte da Itália, cuja construção começou em 1385. Foi encomendado por Nicolò II d’Este como residência de sua família e também para protegê-los dos cidadãos considerados rebeldes. O imponente exterior é definido por quatro torres, simbolizando o poder da família Este

As torres são nomeadas como Torre di Santa Caterina, Torre dei Leoni, Torre Marchesana e Torre di San Paolo. A Torre dei Leoni está aberta aos visitantes, que podem subir ao topo e admirar vistas esplêndidas da cidade e da paisagem ao redor.

7 Castel Nuovo

Castel Nuovo
Castelo Nuovo

Castel Nuovo, uma das principais atrações de Nápoles, foi construído no final do século XIII. Também conhecido como Maschio Angioino, que significa Fortaleza de Angevin, foi uma residência real para os reis de Nápoles, Espanha e Aragão até 1815. O plano arquitetônico original foi elaborado pelo arquiteto francês Pierre de Chaule.

A construção do castelo foi iniciada por Carlos I de Anjou, em forma de trapézio, com cinco grandes torres defensivas cilíndricas. Sobre a muralha, encontram-se três das torres, incluindo a que comporta a notável entrada do castelo. Constituída por um arco unilateral em mármore branco, se destaca claramente do resto da estrutura.

Os primeiros aragoneses que transformaram o castelo em uma estrutura fortificada que ainda pode ser admirada. Posteriormente, os angevinos e demais aragoneses seguintes usaram o castelo como um palácio real, repleto de cultura, arte e outros significados reais.

8 Castelo di Gradara

Castelo di Gradara
Castello di Gradara

O Castelo de Gradara, na região de Marche, centro da Itália, é uma fortaleza medieval que remonta ao século XII. A fortaleza é famosa por ter aparecido na Divina Comédia, de Dante Alighieri. A construção tem uma torre de menagem com 30 metros de altura protegida por duas paredes, estendendo-se por quase 800 metros na parte externa. 

Os visitantes podem explorar não apenas o exterior, mas também as partes internas do castelo, que possui câmaras, salões e artefatos históricos.

9 Castello Odescalchi

Castello Odescalchi
Castello Odescalchi

O Castello Odescalchi data do século XV e serviu de residência para duas famílias papais, os Borgias e os Orsini. Destino comum em um passeio de dia inteiro saindo de Roma, foi palco de grandes casamentos, incluindo o de Petra Ecclestone, avaliado em US$ 8 milhões.

10 Castello Aragonese

Castello Aragonese
Castello Aragonese

O Castello Aragonese, foi construído por Hiero I, de Siracusa, em 474 aC, sobre a ilhota vulcânica próxima a Ischia, à qual está conectado por uma ponte. Ligação feita em meados do século XV, substituindo a anterior estrutura de madeira. Suas paredes foram fortificadas para defender os habitantes de possíveis ataques piratas.

Um século depois de sua construção, o território foi conquistado pelos romanos e, depois, pelos partenopeanos, antigos habitantes de Nápoles.

11 Castello Sforzesco

Castello Sforzesco
Castello Sforzesco

O Castello Sforzesco foi construído pelo Duque de Milão, Francesco Sforza, no coração de Milão, no século XV. Um detalhe que chama atenção especial são os elementos decorativos. Escultores, arquitetos e pintores foram contratados para trabalhar na torre central no intuito de torná-la um espaço verdadeiramente digno da realeza. 

No final do século 15, até Leonardo da Vinci contribuiu com seu trabalho para pintar afrescos no castelo. Até hoje, a torre única é reconhecida como um dos marcos mais importantes de Milão. Apesar do propósito real de sua construção, com o tempo, o castelo foi transformado em estrutura militar. 

Somente no século 19, foi restaurado à sua antiga glória para servir como sede dos Museus Cívicos de Milão.

12 Castello Miramare

Castello Miramare
Castello di Miramare

O Castello di Miramare está localizado no extremo nordeste do país, com vista para o pitoresco Golfo de Trieste. A construção se diferencia das demais por integrar o patrimônio cultural espetacular da Itália somente no século XIX. Construído em quatro anos a partir de 1856, o castelo foi destinado ao arquiduque austríaco Ferdinand Maximilian e sua esposa. 

O projeto tem a autoria do engenheiro e arquiteto austríaco Carl Junker. À semelhança dos castelos daquele século XIX, os terrenos do castelo incluem um impressionante parque à beira-mar. O jardim foi completamente transformado para acomodar uma vasta gama de árvores tropicais, entre outras plantas.

13 Castello Saraceno

Castello Saraceno
Castello Saraceno

O Castello Saraceno foi construído por invasores muçulmanos no século X e, depois, usado como mosteiro. Localizado junto as belas ruínas antigas da cidade de Taormina, na Sicília, não oferece visitas internas, mas dá para apreciar suas belas vistas dele, além do Castelo de Castelmola, ali bem perto!

14 Castello del Buonconsiglio

Castello del Buonconsiglio
Castello del Buonconsiglio

O Castello del Buonconsigli foi projetado durante o período do Renascimento italiano. Até 1803, serviu como residência de príncipes-bispos, sendo posteriormente adquirido pela Áustria, usado por militares como quartel e prisão. Por disso, o castelo entrou em decadência até a década de 1920, quando Trento foi devolvida à Itália e, com ela, o castelo. 

O castelo apresenta afrescos espetaculares e uma bela loggia veneziana com vista para a cidade. O pátio interno é um excelente exemplo da arquitetura renascentista italiana. Vale lembrar que, nas últimas três décadas, o castelo abriga a Galeria Provincial de Arte.

15 Palazzo d’Accursio

Palazzo d’Accursio
Palazzo d’Accursio

Atualmente a  prefeitura de Bolonha, o Palazzo d’Accursio é semelhante ao Castelo Sforzesco, mas foi construído para abrigar escritórios cívicos e administrativos. Algumas das estruturas originais datam dos séculos XIII e XIV, porém, já havia passado por uma grande principal ampliação e renovação ainda na primeira metade do século XV. 

Nessa época, foi acrescentada uma torre do relógio à construção. Essencialmente, o Palazzo d’Accursio é um complexo que consiste em vários edifícios adjacentes que foram conectados ao longo dos anos. A impressionante fachada exibe uma Madona com o Menino em terracota, de Niccolò dell’Arca.

16 Palacio Ducal de Venecia

Palacio Ducal de Venecia
Palacio Ducal

É impossível procurar imagens de Veneza sem encontrar o Palácio Ducal, um dos marcos mais importantes de uma das cidades mais visitadas e bonitas da Itália. O palácio é um exemplar da arquitetura gótica veneziana, conhecida por seus elementos arquitetônicos góticos, bizantinos e mouros. 

Após dois grandes incêndios no século 14, o Palácio Ducal foi reconstruído com sua aparência atual. Desde 1996, abriga uma parte da rede de museus venezianos.

17 Castelvecchio

Castelvecchio
Castelvecchio

Ok, quem viaja por Verona nunca deixa de conhecer a famosa varanda de Romeu e Julieta, de Shakespeare, mas essa não é a única atração significativa da cidade. O Castelvecchio é uma importante fortificação militar medieval pertencente à dinastia Scaliger. Construído em meados do século XIV, contudo, apresenta poucos elementos decorativos. 

Muito restrito na sua composição, tem sete torres e paredes imponentes e tinha o objetivo de defender o povo de Verona. O castelo se destaca com sua estrutura de tijolos vermelhos e arcos.

18 Castelo do Tirol

Castelo do Tirol
Castelo do Tirol

Embora a região do Tirol seja associada à Áustria, é importante destacar que se espalha também pela Itália. Por isso, podemos mencionar aqui o Castelo do Tirol, residência ancestral dos Condes do Tirol que, inclusive, deram o nome a toda a região. O castelo remonta ao início do século XII, mas a construção e expansão seguiram até o século XIV.

O castelo oferece uma vista impressionante do Vale do Ádige, com todo seu cenário sereno e majestoso. Atualmente, abriga o Museu de Cultura e História da Província de Tirol do Sul. Bem preservado e restaurado, reúne interior e parte externa admiráveis, como o Salão do Cavaleiro e Capela Superior e Torre de Vigia.

19 Castelo Scaligero

Castelo Scaligero
Castelo Scaligero

O Castelo Scaligero também é conhecido como o castelo flutuante devido à sua localização no Lago de Garda. Historicamente, foi a porta de entrada e o centro da comunidade de Sirmione. Construído sobre uma estrutura anterior por volta dos séculos XIII e XIV, foi ocupado pela Casa de Visconti por um breve período antes do século XV.

O Castelo Scaligero é uma das castelos construções mais bem preservadas da era Scaliger. O território do castelo também incorpora um pequeno porto rodeado por muralhas onde os arqueiros eram posicionados para proteger a fortificação e as entradas de água.


E aí, já fez suas malas para conhecer os 19 castelos mais impressionantes da Itália? Só não se esqueça das fotos para nos mostrar, hein? 

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.