13 cidades incríveis com canais além de Veneza

Do Brasil à China, o mundo tem cidades charmosas cujos canais conferem um quê a mais no destino.

- Tempo de leitura: 8 minutos -

Os canais de Veneza estão, possivelmente, entre os pontos turísticos mais emblemáticos do mundo. É claro que as pontes e gondoleiros são o destino perfeito para uma viagem romântica, mas a cidade não é a única a ter o charme de rios cortando suas ruas. No Brasil e no mundo, cidades incríveis com canais além de Veneza encantam com palácios, monumentos e passarelas em um mundo quase aquático. 

É claro que Veneza é única em seus atributos. A simples ideia de circular pela cidade em canais, em vez de ruas, é mágica. Mas, certamente, ao ler sobre algumas cidades, você já deve ter visto apelidos do tipo “Veneza brasileira”, como chamamos Recife. Estes lugares são uma alternativa tanto para quem conhece a romântica cidade italiana quanto para aqueles que querem fugir do óbvio. 

No entanto, não basta ter canais substituindo ruas, mas oferecer algo a mais para tornar a viagem especial. A história por trás deles, os arredores ou como a cidade os utiliza para atrair os turistas. Então, veja alguns exemplos de cidades incríveis com canais além de Veneza que vale a pena conhecer!

Cidades incríveis com canais além de Veneza

1 Recife, Brasil 

Recife, Brasil 
Ponte Maurício de Nassau sobre o Rio Capibaribe, no Centro de Recife/PE

Conhecida como Veneza Brasileira, Recife, capital de Pernambuco, tem oito pontes cruzando seus rios, ligando um bairro a outro. Um verdadeiro museu a céu aberto, Recife tem casarões, igrejas e construções coloniais, especialmente no Recife Antigo, bairro cuja Rua do Bom Jesus é a referência. A orla com 8km de águas mornas tem uma grande faixa de arrecifes, que formam piscinas naturais, além da Praia de Boa Viagem, uma das praias urbanas mais bonitas do Brasil.

2 Amsterdã, Países Baixos

Amsterdã, Países Baixos
Canal em Amsterdam

Provavelmente, a cidade mais famosa por seus canais depois de Veneza é Amsterdã. Mas o que é como eles são organizados. Os canais de Amsterdã são caminhos medievais formados como anéis que se formam na água quando jogamos uma pedra. Ou, ainda, o centro de uma cidade medieval, onde todas as estradas circundam uma praça principal ou castelo. 

Os primeiros canais foram escavados na Idade Média, mas a maioria, incluindo os três principais – Herengracht, Prinsengracht e Keizersgracht – foram construídos na Idade de Ouro de Amsterdã, já no século XVII. Os canais estão listados como Patrimônio Mundial da Unesco e fazem fronteira com mais de 1.550 monumentos, marcos históricos e museus.

3 Delft, Países Baixos

Delft, Países Baixos
Canal em Delft, nos Países Baixos

Amsterdã não é a única cidade holandesa a encantar com seus simbólicos canais. Delft, lar de pitorescos edifícios, também merece entrar na lista! Para se ter uma ideia do quão especial ela é, Johannes Vermeer, pintor do século XVII, viveu lá e traduziu o encanto do lugar na obra “Vista de Delft”.

Pintura “Vista de Delft”, de Johannes Vermeer
Pintura “Vista de Delft”, de Johannes Vermeer

Delft é perfeita para um passeio tranquilo ao longo dos canais e ruas de paralelepípedos, visitando a Nieuwe Kerk, igreja de 1510 e o Oostpoort, único portão remanescente das antigas muralhas da cidade.

4 Fort Lauderdale, Estados Unidos

Fort Lauderdale, Estados Unidos
Fort Lauderdale (qwesy qwesy, CC BY 3.0, via Wikimedia Commons)

Fort Lauderdale está localizada na Intracoastal Waterway, uma rede de 480 km de baías, enseadas e canais que correm ao longo do Atlântico e Golfo dos Estados Unidos. A ensolarada cidade na Flórida tem seus próprios passeios de gôndola. Os canais cortam pântanos que abrigam diferentes espécies de animais, desde peixes a tartarugas, peixes-boi, crocodilos e incontáveis ​​aves aquáticas. 

5 Suzhou, China

Suzhou, China
Canal em Suzhou, na China

Suzhou fica ao longo de partes do Grande Canal, ou Grande Canal Jing-Hang, e é o canal mais longo do mundo. As partes mais antigas datam do século V a.C. e vão desde Pequim até Hangzhou. A cidade tem centenas de canais e cursos d’água menores, todos intercalados com 69 jardins privados que datam de mais de 1.000 anos. A maneira mais romântica de conhecer os canais e pontes de Suzhou é o passeio noturno de barco. 

O distrito histórico de Suzhou, repleto de canais estreitos, pagodes históricos e jardins requintados, é protegido pelo governo da China. Tanto que nenhum arranha-céu pode ser construído lá. Mas, durante o dia, não deixe de conhecer os muitos jardins clássicos da cidade, reconhecidos coletivamente como Patrimônio Mundial da Unesco.

6 Birmingham, Reino Unido

Birmingham, Reino Unido
Canal em Birmingham, no Reino Unido (Marek Slusarczyk, CC BY 3.0, via Wikimedia Commons)

Está aqui uma rival à altura! Birmingham tem mais quilômetros de canais do que Veneza, antes vitais para o comércio da cidade durante a Revolução Industrial do século XIX. Agora, são atração turística para caminhar, almoçar em um restaurante à beira da água, passear pelas lojas ao longo dos canais ou fazer um cruzeiro. 

Segunda maior cidade do Reino Unido, Birmingham viveu sua era de ouro dos canais entre o final dos anos 1700 e início de 1800. 

A primeira abertura de canal para navegação aconteceu em 1772. Com um sistema de canais que se estendia por cerca de 257 km, hoje existem quase 160 quilômetros de canais ainda abertos, conectando Birmingham com outras cidades próximas, como Wolverhampton. 

7 Alappuzha, Índia

Alappuzha, Índia
Canal em Alappuzha, na Índia

Alappuzha, tradicionalmente conhecida como Alleppey, é a porta de entrada para a região de Kerala, no sudoeste da Índia. A região possui cerca de 12 ilhas, 44 rios, com seis rios principais, em um sistema de deltas ao longo da costa, totalizando mais de 1.400 quilômetros de canais.. As águas tranquilas são ladeadas por palmeiras e oferecem um vislumbre das atividades econômicas locais, como criação de camarão e  fabricação de coco. 

As fibras do fruto são colhidas e usadas para produzir cordas, tapetes e outros produtos. No verão, as águas são movimentadas por corridas de barco longos e estreitos movidos por até 100 remadores.

8 Bruges, Bélgica

Bruges, Bélgica
Canal em Bruges, na Bélgica

Bruges é uma cidade medieval perfeita para um passeio de barco pelos canais, caminhar pelas ruas e provar os chocolates locais. Há dezenas de chocolatiers que acompanham o melhor da arte flamenga nos museus Groeninge e Memling. 

Ainda que a cidade tenha um grande canal que a conecte ao Mar do Norte, são os menores, em seu centro, que a tornam notável. A “Veneza do Norte” tem comércios, jardins e pontes panorâmicas espalhadas por todos os canais. 

9 Gold Coast City, Austrália

Gold Coast City, Austrália
Vista aérea de canais de Gold Coast City, na Austrália

Gold Coast City é conhecida por suas praias espetaculares, mas também tem cerca de 257 km de canais. Quando os pântanos entre a costa do Pacífico e o interior foram drenados pelo rio Narang, acabaram transformados em área residencial na década de 1950, com inúmeros canais e propriedades à beira-mar, dando o nome à sexta maior cidade da Austrália. O conjunto de canais é pelo menos 10 vezes maior que os de Veneza.

10 Annecy, França

Annecy, França
Canal em Annecy, na França

Annecy é conhecida como a “Veneza dos Alpes” e, nela, três canais cortam a cidade velha. Localizada no sopé dos Alpes franceses, tem charmosas ruas de paralelepípedos e canais ao longo dos prédios em tons pastéis da Vieille Ville. O rio Thiou leva ao Lago Annecy, onde você pode caminhar por trilhas e relaxar em um barco durante o verão.

11 São Petersburgo, Rússia

São Petersburgo, Rússia
Canal em São Petersburgo, Rússia

Nas noites entre abril e novembro, as pontes históricas de São Petersburgo são erguidas para dar passagem aos navios. Uma cena fascinante de assistir, especialmente durante as “Noites Brancas” no final de junho, quando o céu nunca fica totalmente escuro. Fora desse período, basta passear pelo Rio Neva para os magníficos palácios e monumentos, sem deixar de explorar os canais mais estreitos e as belas pontes de São Petersburgo.

12 Hamburgo, Alemanha

Hamburgo, Alemanha
Canal de Speicherstadt, em Hamburgo, na Alemanha

A cidade ao norte da Alemanha tem mais pontes do que Veneza, Estocolmo e Amsterdã juntas. Na verdade, Hamburgo tem oficialmente o maior número de pontes do mundo. Todas elas cruzam três rios. 

O rio principal, o Elba, se divide em dois – Bille, seu afluente, e o Alster, que leva a dois lagos no centro da cidade. Com outros quatro rios menores, mais de 30 canais são formados, além do maior porto marítimo da Alemanha, e você terá muitas frentes de água para explorar. 

13 Tigre, Argentina

Tigre, Argentina
Tigre, na Argentina

Tigre fica às margens do estuário do rio Paraná, o quinto maior delta do mundo, com a rara distinção de não fluir para a água salgada, mas para o Rio del Plata. 

Situado a apenas 17 quilômetros de Buenos Aires, Tigre recebeu o nome graças aos jaguares que perambulavam pela região. A região conhecida como Delta Tigre está dividida em milhares de pequenas ilhas. 

Tudo aqui fica à beira do rio, de museus a restaurantes e mercados. Como em Veneza, você encontrará barcos que realizam os serviços de transporte. 

Então, gostou de conhecer as 13 cidades com canais além de Veneza? Continue navegando pelo site e confira mais opções de destinos turísticos imperdíveis!

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este website utiliza cookies para tornar sua experiência ainda melhor! Assumimos que você está de acordo, mas você pode não aceitar caso prefira. Aceitar Ler Mais

!-- Global site tag (gtag.js) - Google Analytics -->