Castelo de Himeji – História e Curiosidades

- Tempo de leitura: 5 minutos -

O Japão tem paisagens idílicas que, de tão belas e perfeitas, compõem cartões postais e imagens figurativas. Uma delas é o Castelo de Himeji,  um complexo de castelos no topo de uma colina chamada Himeyama, em Hyōgo. Considerado uma obra prima da construção em madeira, é um dos melhores exemplos da arquitetura do início do século XVII. Conheça a história e curiosidades sobre o Castelo de Himeji. 

O Castelo de Himeji foi construído entre 1581 e 1609. O complexo é composto por 83 edifícios que compõem arranjo semelhante a um labirinto de edifícios fortificados, paredes e portões. No centro, uma torre de seis andares finaliza a maior e mais bem preservada fortificação samurai do país. Todo o complexo é rodeado por muralhas e foi declarado tanto Tesouro Nacional Oficial do Japão quanto Patrimônio Mundial da UNESCO.

O Castelo de Himeji, no Japão
O Castelo de Himeji é um complexo de 83 edifícios

O Castelo de Himeji combina, em sua essência, utilidade e apelo estético, graças à elegância das paredes e sutileza da composição imposta entre o próprio edifício e seu telhado. Abaixo, você vai conhecer a história e curiosidades sobre o Castelo de Himeji

História do Castelo de Himeji

As origens do Castelo de Himeji datam de 1333, quando Akamatsu Norimura construiu um forte no topo da colina de Himeyama. Posteriormente, esse mesmo forte foi desmontado e reconstruído como Castelo de Himeyama em 1346 até que, dois séculos depois, foi remodelado para chegar à parte da estrutura que conhecemos. Precisamente, o projeto foi executado em 1581 por Toyotomi Hideyoshi, acrescentando a torre de três andares.  

A história do castelo seguiu para 1600, quando Tokugawa presenteou seu genro, Ikeda Terumasa. Tratava-se de um agradecimento à ajuda na Batalha de Sekigahara. Ikeda, então, deu sua própria cara ao castelo, reconstruindo-o entre 1601 e 1609 com o objetivo de torná-lo um complexo. Posteriormente, Honda Tadamasa foi acrescentando edifícios entre 1617 e 1618.  

O Castelo de Himeji, como outros castelos medievais, funcionou como residência privada, guarnição de tropas, arsenal, centro administrativo e político, centro de artes e, acima de tudo, símbolo de poder e prestígio para seus construtores e senhores residentes. O castelo não apenas controlava a paisagem circundante, mas também protegia a abordagem ocidental da então capital Heiankyo (Kyoto).

O labirinto do Castelo e segurança…

O ponto fraco de qualquer castelo são os portões, mas no Castelo de Himeji, nenhum leva diretamente para os complexos do castelo. Ao contrário, conduzem a uma série de caminhos em zigue-zague que levam, eventualmente, a outro portão ou paredes fortificadas de onde os defensores poderiam atirar contra os atacantes. Algumas passagens também levam a um beco sem saída. 

Pintura antiga do Castelo de Himeji, no Japão
Pintura antiga que mostra os intrincados caminhos na área do castelo, que serviam para manter a segurança do local

A ideia do labirinto não era apenas confundir o inimigo, mas também fornecer posições a partir das quais contra-ataques pudessem ser lançados para retomar áreas invadidas do castelo. 

Muitas das portas são revestidas de ferro para torná-las mais resistentes a ataques. Assim, passar pelo portão já seria difícil e, ainda que o inimigo não se perdesse ou fosse eliminado, seria necessário tempo e esforço para alcançar a fortaleza principal do castelo.

Reconstrução e preservação…

Quando o sistema feudal Han foi abolido em 1871, o Castelo Himeji foi colocado em leilão e comprado por 23 ienes japoneses (cerca de 200.000 ienes ou US$ 2.258 hoje). O intuito do comprador era demolir o complexo para desenvolver o terreno, mas o custo estimado era muito alto e o projeto não vingou. 

O Castelo de Himeji, ao contrário de muitos outros castelos, conseguiu ficar intacto por 400 anos, resistindo a terremotos e tufões. 

Contudo, o complexo sofreu pesado bombardeio em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, e embora a maior parte da área circundante tenha sido totalmente queimada, o castelo permaneceu de pé. 

O castelo conseguiu sobreviver ao grande terremoto de Hanshin, de 1995. Atualmente, o complexo compreende uma rede de 83 edifícios, como armazéns, portões, corredores e torres. 

Deles, 74 são designados como ativos culturais importantes (11 corredores, 16 torres, 15 portões e 32 paredes de terra). O Castelo de Himeji é o maior e mais visitado castelo do Japão, recebendo a média de 2.860.000 visitantes por ano. 

Foi registrado em 1993 como um dos primeiros Patrimônios Mundiais da UNESCO no país. Ainda, cinco estruturas foram designadas como Tesouros Nacionais. São elas o Big Tenshu, a Torre Noroeste, a Torre Oeste, a Torre Leste e os corredores I, Ro, Ha e Ni.

A fortaleza principal (big tenshu) é a maior torre do Castelo de Himeji
A fortaleza principal (big tenshu) é a maior torre do Castelo de Himeji

Com o objetivo de preservar as edificações, o castelo passou por obras de restauração a partir de abril de 2010, sendo reaberto ao público em 27 de março de 2015.

Curiosidades sobre o Castelo de Himeji

  • O Castelo de Himeji também é conhecido como Hakuro-jō (“Castelo da Garça Branca”) ou Shirasagi-jō (“Castelo da Garça Branca”) em virtude do exterior branco brilhante e a suposta semelhança com um pássaro voando.
  • O castelo Himeji ocupa uma área de 107 hectares (cerca de 1.070.000m²)
  • O complexo fica a 45,6 metros acima do nível do mar. 
  • Os principais materiais utilizados nas estruturas são pedra e madeira.
  • As paredes mais altas do complexo do castelo têm uma altura de 26 metros.
  • Brechas em diferentes formas geométricas estão localizadas em todo o Castelo de Himeji. O objetivo era permitir que defensores armados com tanegashima ou arqueiros atirassem sem se expor.
  • Um dos elementos defensivos mais importantes do castelo é o confuso labirinto de caminhos que levam a sua fortaleza.
  • Brasões de famílias feudais estão instalados em toda a arquitetura do edifício, simbolizando os vários senhores que habitaram o castelo ao longo de sua história.
  • Junto ao complexo do castelo está o Jardim Koko-en, um jardim criado em 1992 para comemorar o 100º aniversário da cidade de Himeji. 
Jardim Koko-en (Japão)
Jardim Koko-en  (663highland, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons)
  • O Castelo de Himeji está associado a uma série de lendas locais.
  • O castelo serviu de cenário a vários filmes, como James Bond “You Only Live Twice” (1967), Kagemusha de Akira Kurosawa (1980) e Ran (1985). 
James Bond no Castelo de Himeji
O Castelo de Himeji já serviu como cenário para alguns filmes famosos, como por exemplo, do James Bond
  • Nos videogames Civilization Revolution e Civilization V, o Castelo de Himeji está disponível para ser construído como uma maravilha do mundo.

 

Gostou de conhecer a história e curiosidades do Castelo de Himeji? Se quiser saber mais sobre monumentos importantes em outras partes do mundo, continue pesquisando pelo nosso site! 

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.