13 Animais típicos da Amazônia – só para citar alguns…

A lista é infindável, mas por alguns exemplares conseguimos dimensionar a imensidão de nosso patrimônio.

- Tempo de leitura: 8 minutos -

Como resumir os animais típicos da Amazônia em apenas uma lista? A imensa teia da vida reúne, pelo menos, 2 milhões de espécies diferentes, algumas endêmicas. Isso mencionando apenas as que conhecemos! A diversidade é tanta que, comumente, são descobertas novas espécies e subespécies de fauna e flora.

Sem dúvidas, a fauna da Floresta Amazônica é uma das mais diversas do mundo! Grupos de peixes, aves, mamíferos, insetos e anfíbios convivem mutuamente, exemplo que deveria ser seguido por nós, humanos. A Bacia Amazônia, lar de aproximadamente 3 mil espécies de peixes, favorece a vida que brota na floresta.

Tudo na Amazônia é superlativo e ultrapassa os três dígitos quando se fala em números. São cerca de 300 espécies de mamíferos exclusivos do bioma, 1300 de pássaros e milhares de tucunarés, onças pintadas, jararacas, sapos, besouros e macacos. Uma lista infindável que nos mostra o quanto somos pequenos diante de tanta grandeza!

A imensidão da Amazônia

Antes de falarmos sobre os animais da Amazônia, é preciso mencionar a grandiosidade deste que é nosso maior patrimônio natural. Afinal, não é todo país que abriga a maior floresta tropical do mundo, com 7 milhões de km², sendo 5 milhões e meio cobertos pela mata. Ali, vivem espécies raras e muitas delas em extinção.

A floresta com a maior biodiversidade do planeta foi, merecidamente, reconhecida como uma das Novas Sete Maravilhas da Natureza. A Amazônia ficou em primeiro lugar no grupo que traz florestas e reservas naturais. Uma riqueza incalculável que, com certeza, temos o dever de proteger.

O que são animais endêmicos

Segundo o Instituto Chico Mendes (ICMBio), há cerca de 1,3 mil espécies de aves, 300 de mamíferos e 40 mil de plantas habitando as áreas de florestas abertas e densas da Amazônia. Por isso, vamos nos ater às espécies endêmicas, isto é, aquelas encontradas apenas em determinada região.

Mesmo porque a floresta tem o maior número de espécies endêmicas do planeta. Para se ter uma ideia, 160 tipos de aves, 183 de anfíbios e 40% dos mamíferos são considerados exclusivos da Amazônia.

13 Animais típicos da Amazônia

Uacari branco (Cacajao calvus)

Animais Típicos e Endêmicos da Amazônia: Uacari branco (Cacajao calvus)
Uacari branco (Cacajao calvus) (Fábio Manfredini, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons)

O macaquinho de pelo branco e rosto vermelho tem cara e comportamento levados, pois consegue saltar 30 metros entre uma árvore e outra. Encontrado em partes da Amazônia, tem o nome científico de cacajao calvus, ou seja, sem cabelo. Nada que o atrapalhe na hora de encontrar o seu par, graças à vermelhidão de sua face (e não, não é de vergonha)

Os meses de março e abril são a época da reprodução. O uacari branco vive em bandos de 50 indivíduos e, para chamar a atenção, ganha aquele que tiver o rosto mais vermelho. A explicação é que, para eles, a cor significa saúde e, consequentemente, mais chances de procriar.

Araçari-mulato (Pteroglossus beauharnaesii)

Animais Típicos e Endêmicos da Amazônia: Araçari mulato (Pteroglossus beauharnaesii)
Araçari mulato (Pteroglossus beauharnaesii) (Lonnie Huffman, CC BY 3.0, via Wikimedia Commons)

O canto dos pássaros ecoa por toda a Floresta Amazônica e um deles é do araçari-mulato. Há quem diga que a ave é a mais bonita representante da família dos tucanos e araçaris. Não é à toa! Garboso, tem penas coloridas em amarelo, preto e vermelho, além de postura de modelo.

O pássaro se concentra no alto dos rios Tapajós e Xingu, considerando o Mato Grosso, além dos rios Solimões e Madeira, no Amazonas. Também pode ser encontrado na fronteira do Brasil com Bolívia, Peru e Colômbia.

Arara vermelha (Ara chloropterus)

Animais Típicos e Endêmicos da Amazônia: Arara vermelha (Ara chloropterus)
Arara vermelha (Ara chloropterus)

Nativa das florestas tropicais, a arara vermelha não foge à regra das simpáticas representantes da família. Com alimentação baseada em frutas, coquinhos e sementes, a ave é majoritariamente vermelha, com exceção das penas esverdeadas na parte média das asas. Seu tamanho chega a 90 cm e pesa cerca de 1,5kg.

Coró-coró (Mesembrinibis cayennensis)

Animais Típicos e Endêmicos da Amazônia: Coró-coró (Mesembrinibis cayennensis)
Coró-coró (Mesembrinibis cayennensis) (Bernard DUPONT, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons)

O coró-coró, ou tapirucu, é a única de sua família a habitar o ambiente florestal. Parente da curicaca, tem o bico em forma de foice e chega a medir 58 centímetros. A ave é conhecida pelo canto rouco, baixo e curto, bem parecido com um ronco.

Gavião-real (Harpia harpyja)

Animais Típicos e Endêmicos da Amazônia: Gavião-real (Harpia harpyja)
Gavião-real (Harpia harpyja) (Luiz Fernando Matos, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons)

O gavião-real, ou harpia, é a mais poderosa ave de rapina do mundo. Tranquila e habilidosa apesar do tamanho – dois metros de envergadura –  a ave passa majestosa entre as árvores amazônicas. Mas, não se engane! Quando fecha as enormes asas, o gavião real exerce uma força de até 50kg, com capacidade para esmagar até macacos e preguiças.

A gigante também protagoniza uma triste notícia. Filhotes de harpia estão morrendo de fome como consequência do desmatamento da floresta.

Onça pintada (Panthera onca)

Animais Típicos e Endêmicos da Amazônia: Onça pintada (Panthera onca)
Onça pintada (Panthera onca)

Como falar da Amazônia sem destacar ela, a poderosa onça pintada? Ainda que não seja uma espécie endêmica e exista em menor número que no Pantanal, a onça é um dos símbolos da floresta.

Tem animais idosos, fracos e doentes como presas mais comuns, contribuindo com o equilíbrio da floresta.

Só que, assim como os demais animais de lá, a onça pintada está ameaçada de extinção. Tem fazendeiro matando para proteger seu rebanho e onça morrendo porque a floresta vem sendo gradativamente desmatada. Vai entender o raciocínio do ser humano, não é mesmo?

Macaco-aranha-de-cara-branca (Ateles marginatus)

Animais Típicos e Endêmicos da Amazônia: Macaco-aranha-de-cara-branca (Ateles marginatus)
Macaco-aranha-de-cara-branca (Ateles marginatus) (Miguelrangeljr, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons)

Depois do parente de cara vermelha, agora temos o macaco-aranha-de-cara-branca. A espécie habita a região dos rios Solimões e Javari, portanto, uma área bem restrita.

Medindo cerca de 60 cm, pesa 8kg em média, sendo caracterizado pela pelagem preta, testa e rosto brancos.

A dieta é baseada em frutas, folhas, brotos e cascas de árvores, inclusive, gostam de viver nas copas delas.

O macaco aranha de cara branca é uma espécie rara e, para variar, corre risco de extinção. Ele não é lá muito tolerante a ambientes modificados, principalmente pela ação do homem.

Peixe boi da Amazônia (Trichechus inunguis)

Animais Típicos e Endêmicos da Amazônia: Peixe boi da Amazônia (Trichechus inunguis)
Peixe boi da Amazônia (Trichechus inunguis) (Gerson Barreiros, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons)

Existem quatro espécies de peixe boi no planeta e apenas uma vive em água doce. E é ele, o peixe boi da Amazônia. O mamífero aquático pertence à ordem dos sirênios porque, segundo a lenda, seu canto o fazia ser confundido com as sereias.

Boto-cor-de-rosa (Inia geoffrensis)

Animais Típicos e Endêmicos da Amazônia: Boto-cor-de-rosa (Inia geoffrensis)
Boto-cor-de-rosa (Inia geoffrensis) (Joachim S. Müller, CC BY-NC-SA 2.0, via Flickr)

O simpático e lendário boto-cor-de-rosa tem comportamento similar ao dos golfinhos, ou seja, muito brincalhão. Sua fonte principal de alimento está nas lulas, peixes e crustáceos dos rios, desde que o mamífero consiga engoli-los sem mastigar.

Segundo a cultura local, quem tem um olho do boto arranja namorado mais depressa. Por isso, ele é mais um na lista de animais ameaçados de extinção. Mais fácil rezar para o Santo Antônio, né?

Pirarucu (Arapaima gigas)

Animais Típicos e Endêmicos da Amazônia: Pirarucu (Arapaima gigas)
Pirarucu (Arapaima gigas) (Citron, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons)

Um dos maiores peixes de água doce do mundo, o pirarucu é nativo da Amazônia. O nome vem da junção de pira e urucum, ou seja, peixe e vermelho, devido à cor da cauda. O gigante de dois a três metros traz benefícios importantes para o ecossistema, além de servir de alimento para as comunidades de pesca.

Jacaretinga (Caiman crocodilus)

Animais Típicos e Endêmicos da Amazônia: Jacaretinga (Caiman crocodilus)
Jacaretinga (Caiman crocodilus) (gailhampshire from Cradley, Malvern, U.K, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons)

Grande e preguiçoso, o jacaretinga é daqueles que vão para a correnteza, abrem a boca e literalmente esperam a comida cair na armadilha de dentes enormes. Quando filhotes, se alimentam de sapos, insetos e outros animais menores. Depois de adultos, a dieta se restringe aos peixes.

Jararaca cinza (Bothrops taeniatus)

Animais Típicos e Endêmicos da Amazônia: Jararaca cinza (Bothrops taeniatus)
Jararaca cinza (Bothrops taeniatus) (Gérard Vigo, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons)

A jararaca cinza é uma serpente da família Viperidae encontrada em países da América do Sul, como Brasil, Colômbia e Bolívia. Altamente peçonhenta, apresenta hábitos terrestres, sendo que algumas delas, principalmente as jovens, vivem em árvores. O veneno é usado na fabricação de remédios para a hipertensão.

Sucuri verde (Eunectes murinus)

Animais Típicos e Endêmicos da Amazônia: Sucuri verde (Eunectes murinus)
Sucuri verde (Eunectes murinus) (barloventomagico, CC BY-NC-ND 2.0, via Flickr)

Popularmente conhecida como anaconda (mas não é a cobra computadorizada do filme), a sucuri é tida como a maior serpente do mundo. Para se ter uma ideia, indivíduos de seis metros já foram encontrados, apesar de o tamanho normal não passar de três metros.

A sucuri pode ser encontrada tanto na Amazônia quanto no Cerrado, próxima a áreas de rios e riachos, além de inundações.


Apesar de a lista de animais típicos ou endêmicos da Amazônia ser extensa, a fauna da região corre sério risco de extinção. A situação se deve à caça, pesca e desmatamento predatórios e indiscriminados promovidos pelo homem. Por isso, precisamos assumir o compromisso de proteger este e outros berços naturais do país, como o Pantanal.

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.