Primeiro Ninho de Vespas Assassinas é Encontrado e Destruído nos EUA!

Onze meses depois da descoberta dos insetos em território estadunidense, o primeiro ninho foi destruído

- Tempo de leitura: 3 minutos -

Em Dezembro de 2019 foram encontrados nos Estados Unidos os primeiros espécimes da chamada Vespa mandarinia, uma espécie de vespa asiática gigante do tamanho de um polegar de um adulto (podem chegar a cerca de 5 cm), responsável por matar mais de 50 pessoas anualmente no Japão! Não atoa é conhecida como “Vespas Assassinas“.

É fato que nem todas as pessoas atacadas por uma vespa mandarina terão um destino tão cruel. Na realidade apenas algumas poucas dezenas de pessoa efetivamente acabam falecendo (ou até menos, de acordo com alguns cientistas), e a alcunha de “Vespa Assassina” não deixa de ser, de certa maneira um exagero. Colocando em perspectiva, outras espécies de vespas, abelhas e marimbondos comuns no território americano matam anualmente cerca de 62 pessoas nos EUA.

Vespa Mandarina
Vespa Mandarina (Por Yasunori Koide – Obra do próprio, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=63832922)

No entanto, vale destacar que, mesmo aqueles que sobrevivem geralmente têm que suportar uma dor da picada descrita por alguns como equivalente a um “prego quente encravado na pele”, além de poder ter problemas sérios decorrentes do veneno, tais como problemas oculares. Então todo o cuidado é pouco!

As vespas mandarinas na realidade são uma ameaça real às abelhas, que já estão com uma população cada vez menor nos EUA! Segundo o entomologista Sven Spichiger do Departamento de Agricultura dos EUA, apenas algumas poucas vespas (entre 15 e 30) podem matar mais de 30.000 abelhas em questão de horas! O problema é grande principalmente pelo papel fundamental que as abelhas têm para realizar a polinização de algumas plantas.

A busca pelos insetos

A presença desses insetos fora do seu território de origem levou cientistas estadunidenses a uma corrida contra o tempo para descobrir o quão grande é a população das vespas no país, bem como para localizar, isolar e destruir os ninhos antes que a espécie se espalhe definitivamente pelos EUA.

A razão para as vespas assassinas estarem em território norte-americano ainda não é certa, mas, trabalha-se com duas hipóteses: o transporte e soltura deliberada dos insetos na região ou que alguns espécimes tenham chegado como “passageiros clandestinos” em transportes internacionais.

Algumas tentativas para rastrear os insetos vêm sendo realizadas desde a primeira vez que foram avistados. Em uma delas um cientista conseguiu capturar uma vespa, e tentou colar nela uma etiqueta de radiofrequência, porém a etiqueta se soltou e o inseto escapou!

O primeiro ninho dos EUA

Finalmente, cerca de onze meses depois da primeira aparição das vespas mandarinas nos EUA, entomologistas conseguiram rastrear e encontrar o primeiro ninho da espécie no país! O ninho foi encontrado numa propriedade privada em Blaine, Washington, na última sexta-feira, dia 23 de outubro de 2020.

Cerca de 200 vespas foram encontradas no ninho, localizado em uma porção oca de uma árvore. O ninho possuía cerca de 2 metros de altura de acordo com o Seattle Times.

Desta vez, para encontrar o local de reprodução dos insetos, conseguiu-se aprisionar quatro exemplares, aos quais foram afixados rastreadores a rádio utilizando fio dental! As vespas foram então soltas e voaram direto para o ninho em questão, possibilitando aos cientistas localizá-lo.

Para destruir o local, no último sábado, a equipe usou trajes de proteção grossos e face shields para injetar fumaça no interior da árvore e então sugaram os insetos com o uso de dispositivos a vácuo! Em seguida a árvore foi envolta com plástico e injetou-se dióxido de carbono para eliminar os insetos restantes!

Tubo com os insetos retirados do ninho
Tubo com os insetos retirados do ninho (Fonte: Aljazeera)

É importante ressaltar que provavelmente esse não é o único ninho localizado na região, e os entomologistas continuarão em busca de outros para tentar conter a proliferação das vespas mandarinas!

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.