Já está valendo! Rio de Janeiro passa a exigir comprovante de vacina para espaços públicos – Saiba mais!

Medida tem como objetivo atrair uma maior adesão da população à vacina. Para frequentar locais públicos será exigido o “passaporte da vacina”.

- Tempo de leitura: 1 minuto -

O Rio de Janeiro anunciou que exigirá comprovante de vacinação contra Covid-19. Esse documento será necessário para entrar em espaços públicos, incluindo cinemas, estádios e pontos turísticos icônicos, como a estátua do Cristo Redentor e o Pão de Açúcar. A medida passa a valer nesta quarta-feira (15).

A partir desse mês de setembro, a capital turística do Brasil exigirá um “passaporte da saúde” para uma série de lugares. Isso inclui museus, academias, teatros e centros de conferências, disse o prefeito Eduardo Paes em entrevista coletiva.

Restaurantes, bares e shopping centers, entretanto, não impõem a exigência.

“Vamos dificultar as coisas para aqueles que não querem ser vacinados”, disse Paes.

Os visitantes estrangeiros terão permissão para apresentar um comprovante de vacinação internacional, disse a autoridade.

O Rio, uma cidade de 6,8 milhões de habitantes famosa por suas belas praias e vistas deslumbrantes, viu recentemente um aumento de infecções por coronavírus por causa da variante Delta, disse o secretário municipal de saúde, Daniel Soranz.

A cidade registrou um total de 30.000 mortes por Covid-19.

Cerca de 87% dos residentes com mais de 12 anos receberam pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19, com 42% totalmente vacinados.

Paes disse que parte do objetivo era encorajar as pessoas a se vacinarem totalmente.

“Nosso objetivo é proteger as pessoas que acreditam na ciência”, disse ele – amplamente lido como uma farpa dirigida ao presidente Jair Bolsonaro.

“E também para fazer as pessoas serem vacinadas. É inconcebível que as pessoas que pensam que estão protegidas sem a vacina tenham uma vida normal. Não terão”, disse Paes.

O Rio aposta na ampla vacinação e no lançamento de terceiras doses de vacinas para populações vulneráveis ​​para trazer de volta eventos queridos como o carnaval, que teve de ser cancelado este ano por causa da pandemia.

O Brasil, um país de 213 milhões de habitantes, registrou mais de 577.000 mortes por Covid-19, perdendo apenas para os Estados Unidos.

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este website utiliza cookies para tornar sua experiência ainda melhor! Se você continuar a usar este site, assumiremos que você está de acordo com isso. Aceitar Ler Mais

!-- Global site tag (gtag.js) - Google Analytics -->