História e curiosidades sobre Stonehenge, construção do Neolítico

Um verdadeiro enigma para os cientistas ainda na atualidade, o círculo de pedras localizado na Inglaterra é um dos monumentos mais visitados no Reino Unido.

A 137 quilômetros de Londres, um monumento de pedras em forma de círculo segue como enigma para os cientistas. A história e curiosidades sobre Stonehenge mostram a maior e mais bem conservada construção do Período Neolítico. Mostram, também, um dos monumentos mais visitados do Reino Unido. Mas, ainda não contam como foi construído, nem o real motivo pelo qual foi levantado, apenas teorias. 

Stonehenge está localizada em Amesbury, condado de Wiltshire, no sudeste da Inglaterra e consta de um círculo de pedras construído, estimadamente, entre 3100 a.C. e 2075 a.C. O mistério em torno de sua construção, bem como sua grandiosidade levam mais de 1,3 milhão de turistas, todo ano, para visitação ao monumento. O fascínio sobre ele tão grande que já foi associado a personagens igualmente lendários, como Merlin, os druidas e Rei Arthur. 

História e Curiosidades de Stonehenge
O misterioso monumento de Stonehenge é um dos monumentos mais visitados do Reino Unido

O fato é que Stonehenge configura-se como prova da Revolução Urbana pela qual os humanos pré-históricos passaram. Tanto a grandeza da construção quanto vestígios que sustentam diversas hipóteses sobre sua finalidade mostram as descobertas e reestruturações pelas quais as comunidades passavam na época. Conheça, enfim, um pouco da história e curiosidades sobre Stonehenge

A história de Stonehenge

Não se sabe muito sobre a construção de Stonehenge, pelo menos, não de forma comprovada. Os projetistas e arquitetos, por exemplo, são desconhecidos. A finalidade real, também. O que se sabe é que ele seja parte de um complexo gigante cujas estruturas foram desaparecendo. Ou seja, é um sobrevivente! Pesquisadores chegaram à hipótese devido à vala que o circunda, três monólitos de pedra e estruturas parecidas ali por perto. 

Estima-se que o possível templo levou cerca de 2 mil anos para ser finalizado. Estudos apontam que a vala que o circunda tenha sido criada por volta de 3000 a.C. No entanto, as pedras só teriam chegado 500 anos depois. A própria organização da estrutura e a colocação dos blocos seguiram até 1500 a.C., assim como escavações adicionais. Ou seja, foram até 2 mil anos para que a construção de pedras ficasse pronta.  

Sendo assim, Stonehenge foi num total de seis etapas! Na Etapa I (3000 a.C .- 2935 a.C.), o monumento era uma simples vala circular com 97,54 m de diâmetro e duas entradas: uma principal mais larga a nordeste e uma mais estreita a sul. 

Dois blocos de pedra foram erguidos na entrada da parte nordeste (uma delas – a Slaughter Stone – ainda existe). O círculo continha ainda 56 furos próximos ao seu limite interno (chamados Aubrey Holes, em homenagem a John Aubrey, que os descobriu) nos quais foram encontrados restos humanos cremados (falaremos mais deles adiante). O círculo era alinhado com o pôr do Sol do último dia do Inverno e as fases da Lua.

Durante a Etapa II (2640 a.C. – 2480 a.C.), a evolução do monumento foi grande! Houve a construção de dois círculos de pedra sarsen. No círculo interior foram montados 5 grandes trílitos (conjunto de duas grandes pedras verticais) sustentando, cada qual, uma grande pedra disposta horizontalmente. Ao redor dessas 5 estruturas maiores, foi montado um círculo formado por 30 estruturas semelhantes de pedra, porém menores.

História e Curiosidades de Stonehenge: Trílitos de Stonehenge
Trílitos de Stonehenge

Em Stonehenge há ainda blocos de pedra de dolerite (bluestones), que encontra-me entre os dois círculos de pedras anteriormente mencionados, cada um pesando até 4 toneladas e medindo até 2 metros de altura.

Na Etapa III de Stonehenge (2470 a.C. – 2280 a.C.) houve a construção de uma avenida de entrada mais larga, com quase 3 km de comprimento. Essa era marcada por valas paralelas também alinhadas com o Sol nascente do primeiro dia do Verão.

As últimas três etapas estima-se que abrangeram o período de 2280 a.C.a 1520 a.C. A quarta etapa foi marcada pelo rearranjo dos blocos de dolerite, para formar um círculo e uma fileira oval interna. Na quinta etapa, foram feitos furos externamente ao círculo de pedras sarsen, denominados Z Holes (Buracos Z). E, por fim, na sexta etapa, foi feito um segundo anel de furos denominado Y Holes (Buracos Y).

Etapas da construção de Stonehenge
Etapas da construção de Stonehenge

Ah, e as pedras que a formam são provenientes de diferentes partes do Reino Unido. As maiores, por exemplo, vieram de Marlborough Downs, a 32 km de distância. Já as menores (bluestones) foram retiradas das Montanhas Preseli, ainda mais distante – o local fica em Gales, a 250 km dali. E é aí que começam os mistérios. Como fizeram para levar as pedras de sua origem até o local do monumento

Os construtores teriam aproveitado os glaciares de inverno para deslizá-la com mais facilidade? Ou os blocos foram puxados por homens e animais?  É bom lembrar que os blocos maiores pesam entre 25 e 30 toneladas, ou seja, não poderiam ser transportadas de qualquer forma. Mesmo as menores, com cerca de quatro toneladas, não poderiam ser tão facilmente carregadas.  

Uso como calendário solar e cemitério

Acredita-se que a estrutura tenha tido a finalidade de um calendário solar e acabou se tornando um cemitério. Ou, ainda, as duas coisas ao mesmo tempo. Isso porque foram descobertas 56 covas com corpos incinerados de, pelo menos, 64 pessoas. Sendo assim, pesquisas arqueológicas apontam que Stonehenge tenha sido espaço para enterros cerimoniais, após incineração do corpo. 

O responsável pelos enterros era algum membro de destaque da comunidade, isto é, um líder respeitado pelos demais. Quanto à hipótese de calendário solar, sabe-se que o sol nasce voltado para a pedra principal de Stonehenge durante o Solstício de Verão, em 21 de junho. O fato indica que o homem neolítico já tinha conhecimentos astronômicos e, também, noções de hierarquia. 

A construção de Stonehenge para calendário solar tomou força com exames modernos feitos com laser. As pedras foram posicionadas para ter melhor aparência com o alvorecer do dia mais longo do ano e também, ao entardecer do dia mais curto. As pedras a nordeste foram trabalhadas para ficarem mais lisas e elegantes do que as outras colunas. Assim, criavam um espetáculo impressionante quando vistas deste ângulo.

Mais teorias…

Arqueólogos chefiados por Mike Parker Pearson indicaram que a construção de Stonehenge está relacionada ao povoado Durrington, a maior aldeia neolítica do Reino Unido. Formado por casas construídas entre 2600 a.C. e 2500 a.C. em Durrington Walls, perto de Salisbury, o povoado deixou uma espécie de réplica de Stonehenge, em madeira. Acredita-se que o monumento de pedra teria o objetivo de abrigar os espíritos dos mortos. 

Lembra das largas avenidas do monumento? Novas escavações revelam que eram destinadas a procissões e ligadas a outro grande círculo de madeira, representando o mundo dos vivos. No solstício, ambos se alinham incrivelmente no nascer e no pôr-do-sol. Com todos estes fatos, nasce uma possibilidade de explicação científica para a construção do monumento.   

Stonehenge foi construída com tal exatidão de forma que o observador em seu interior pudesse determinar datas significativas, solstícios e equinócios, além de eventos celestes que indicavam transições das estações. Isso era possível quando a pessoa se posicionava entre os mais de 70 blocos de arenito do monumento e, dali, observava na direção certa. Mas, ainda resta a dúvida do que levou à construção do complexo.  

Independente do motivo, Stonehenge demonstra as habilidades matemáticas e da engenharia dos primitivos europeus antes das culturas egípcia e mesopotâmica. Para se ter uma ideia, o teorema de Pitágoras só foi formulado dois mil anos depois da construção. Ainda assim, os construtores de Stonehenge já tinha e demonstravam conhecimentos matemáticos, como o valor do Pi, em seus círculos de pedra.

Curiosidades sobre Stonehenge

  • Há quem diga que os celtas foram os construtores de Stonehenge, mas também há quem atribua o feito ao lendário mago Merlin. As teorias caem por terra quando comprova-se a chegada dos povos célticos às ilhas britânicas somente no século V.  
  • Geoffrey de Monmouth, também um clérigo inglês, é um dos principais autores da lenda do Rei Arthur. Ele é o responsável por atribuir, ao Mago Merlin, a criação de Stonehenge.  
  • Outra teoria seria de que druidas fariam cultos no local, mas também não há nenhuma evidência arqueológica disso. Mesmo assim, movimentos neo-pagãos escolhem o monumento para realizar cerimônias. 
  • Teria Stonehenge servido de pouso para naves extraterrestres? Nenhuma evidência comprova, mas tem que jure!  
  • Achou a imaginação do povo fértil? Espera até saber que existe, ainda, a lenda de que vários gigantes estavam dançando em uma ciranda e, de repente, se congelaram e se transformaram em pedra. Pronto, estava criado o monumento de Stonehenge!
  • Mesmo que Stonehenge tenha sido construído no Período Neolítico, a primeira menção ao monumento só foi registrada na Idade Média. Henry de Huntingdon, clérigo e historiador britânico, escreveu a respeito de “Stanenges” em 1130. Segundo ele, seria um local com pedras de tamanhos fabulosos erigidas na forma de portas. O escritor já apontava sua surpresa perante o feito já nos primeiros registros.
  • Darwin fez um estudo sobre as minhocas da região de Stonehenge. Segundo o pesquisador, elas seriam as responsáveis por fazer com que as pedras se afundem cada vez mais no solo. A pesquisa foi publicada em 1881.  
  • Os círculos chegam a ter cinco metros de altura 
  • Visitantes estão proibidos de circular entre as pedras por motivos de segurança. 
  • Desde 1986, Stonehenge, Avebury e algumas localidades vizinhas são consideradas Patrimônio Mundial pela Unesco

Tudo o que sabemos sobre a história de Stonehenge só reforça o mistério em torno desta construção. Ainda hoje, mesmo empregando modernos guindastes, é difícil erguer pedras tão pesadas. Além disso, nenhuma outra civilização posterior, como maias, incas e egípcios, nenhum construtor moderno foi capaz de replicar construções como Stonehenge. Não há precisão ou maquinário adequado. Então como naquela época realizaram tal façanha? E para qual propósito? 

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Especial: Viagem com segurança durante a pandemia