História e curiosidades sobre o Castelo de Osaka

Um dos principais pontos turísticos da cidade japonesa representa o desejo de um Japão unificado.

- Tempo de leitura: 7 minutos -

O Castelo de Osaka é um dos principais pontos turísticos de Osaka, no Japão. Mas, é também testemunha de uma história secular, servindo de palco para eventos memoráveis. Entretanto, alguns fatos sobre ele permanecem desconhecidos até mesmo para os japoneses. Conheça, a seguir, a história e curiosidades sobre o Castelo de Osaka que vão guiar sua visita caso pretenda viajar para o Japão.

O Castelo de Osaka é um dos três principais castelos do Japão e oferece muitas atrações para quem o visita, desde seu tenshukaku (torre do castelo) até suas belas paredes de pedra com 30 metros de altura. 

Tenshukaku do Castelo de Osaka atualmente (Japão)
Tenshukaku do Castelo de Osaka atualmente

Além do próprio castelo, temos o Osaka Castle Park, uma imensa área verde de 1.056.000 m². O local é popular pela exibição sazonal de cerejeiras, símbolo do país, e ameixeiras, além de abrigar uma coleção de lojas, cafés e restaurantes.

Mais do que um simples ponto turístico, o símbolo icônico de Osaka, na região de Kansai, desempenhou papel importante na unificação do Japão durante a era dos samurais no século XVI. Saiba mais sobre a história e curiosidades do Castelo de Osaka, bem como dicas importantes de visitação. 

A história do Castelo de Osaka

Além de símbolo histórico, o Castelo de Osaka é também sinônimo de resiliência. O Castelo de Osaka foi construído em 1583  no antigo terreno do Templo Honganji, por Toyotomi Hideyoshi (1536 – 1598), o shogun (líder militar) que unificou o país. Treze anos antes, o templo havia sido destruído por Oda Nobunga. O magnífico e enorme castelo representava a autoridade de Hideyoshi e o desejo de unificação do Japão

Toyotomi Hideyoshi, responsável pela fundação do Castelo de Osaka, no Japão
Toyotomi Hideyoshi, responsável pela fundação do Castelo de Osaka

No entanto, acabou sendo destruído na guerra civil de 1615, durante a Campanha de Verão do Cerco de Osaka. Durante o reinado do clã Tokugawa Bakufu (1603 – 1867), foi reconstruído, para depois passar por outras intervenções. 

As yaguras (torres) , por exemplo, são produtos das várias tentativas de reerguer o castelo novamente destruído em 1655, ao ser atingido e queimado por um raio. 

Inui-Yagura, no Castelo de Osaka (Japão)
Inui-Yagura

Anos depois, já em 1868, outro incêndio destruiu a maioria das estruturas do castelo. A área foi usada para operações militares por um tempo, mas devido aos fortes desejos do povo de Osaka, o atual tenshukaku foi concluído em 1931. 

A restauração e reconstrução continuaram depois disso, resultando no vasto parque histórico de hoje. A área onde o Castelo de Osaka está localizado é altamente valorizada e a história sempre deixou sua marca no local. 

O Tenshikaku

Segundo a história, os tenshukaku construídos durante o reinado de Toyotomi eram negros, enquanto os tenshukaku construídos na época de Tokugawa Bakufu eram brancos. As paredes do atual tenshukaku do Castelo de Osaka são brancas, mas aquelas construídas sob o governo de Hideyoshi foram, na verdade, pintadas de preto.

Além disso, o interior do tenshukaku foi originalmente preenchido com decorações de ouro e prata, além de tesouros empilhados em cada andar da estrutura. O honmaru (área central do castelo) e o ninomaru (segunda área mais importante) mantiveram sua estrutura original. Porém, há indícios de que um sogamae (fosso) tenha existido ao redor do castelo, cobrindo cerca de 2 km em cada direção. 

O tenshukaku foi originalmente construído com madeira, mas a estrutura atual é de concreto reforçado com aço. A restauração de 1931 empregou os métodos modernos disponíveis na época para garantir durabilidade. 

Três dos tenshukaku construídos desde a era Tokugawa foram concluídos e a construção restaurativa em grande escala foi realizada novamente de 1995 a 1997. 

Além de restaurar os móveis dourados e shachi (decorações de telhado em forma de animal), um elevador também foi instalado.

 

Curiosidades sobre o Castelo de Osaka

 

  • O topo do Castelo de Osaka oferece uma vista linda do parque, ainda mais exuberante na temporada Sakura, isto é, das cerejeiras! Também vale espiar através da Ponte Gokurakubashi.

    Sakuras com o Castelo de Osaka ao fundo
    A visita ao Castelo de Osaka fica ainda mais bela durante o florescer das sakuras
  • O local é particularmente famoso pela localização do Templo Ishiyama Honganji, um templo que resistiu aos violentos ataques do shogun Oda Nobunaga (1534 – 1582) por 11 anos. O Castelo de Osaka está localizado no local deste templo. 
  • Uma teoria afirma que o local foi escolhido devido ao seu bom feng shui (a arte de ler as energias da terra), e ainda hoje, o Castelo de Osaka é considerado um local imbuído de uma grande energia. 
  • Atrações no interior do castelo, como o Santuário Hokoku, imaginado para trazer prosperidade, tornam a área popular por seus supostos poderes espirituais.
  • O sannomaru (terceira área) foi construído dentro do sogamae e continha os aposentos do daimyo (senhor feudal) e guerreiros. Acredita-se que as fundações das ruas de Osaka estão baseadas nesta área da classe trabalhadora ao pé do castelo.
  • O Castelo de Osaka possui as maiores muralhas de castelo do Japão. No entanto, todas são criações da reconstrução de Tokugawa, na intenção de ocultar o castelo anterior. Assim, as paredes antigas foram totalmente enterradas. Porém, as paredes foram redescobertas em dois locais em excelentes condições. Existe um projeto para desenterrar e exibir essas paredes publicamente, uma vez que ainda não podem ser vistas. 
  • Há um grande número de túneis dentro e ao redor do Castelo de Osaka. Por exemplo, no espaço ao redor do Sakura-mon, existe um agrupamento de pedras formando um túnel que conecta duas paredes. De acordo com textos antigos, havia passagens subterrâneas secretas conectando-se ao honmaru e esse agrupamento de pedras pode ser um deles. 
  • Além disso, um local conhecido como “Túnel de Fuga de Sanada” está localizado no Santuário Sanko, 1,5 km ao sul do Parque. Diz-se que se trata dos restos de uma das passagens subterrâneas que ligam ao Castelo de Osaka, construída pelo famoso shogun Sanada Yukimura (1567 – 1615). 
  • Outro buraco está localizado na parede de frente para o fosso externo no lado sul do castelo – uma atração oculta cujo propósito e criador são desconhecidos.

Dicas para visitar o Castelo de Osaka

Visitar o Castelo de Osaka requer uma longa caminhada! O castelo fica na área do Osaka Castle Park, espaço verde que, como já vimos, oferece outras atrações, instalações esportivas, uma arena multiuso (Osakajo Hall) e um santuário dedicado a Toyotomi Hideyoshi. 

Osaka Castle Park
Osaka Castle Park (Mc681, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons)

Além do amplo parque, existem várias maneiras de chegar ao castelo, o que inclui uma verdadeira montanha de escadas. 

Para quem não quer, praticamente, escalar até a chegada, dá para entrar através do Portão Otemon, cuja estação mais próxima é a Estação Tanimachi. Ainda que não haja vários lances de escada, da estação até ao portão são 850m (10 minutos a pé), mais 650m (6 minutos a pé) do portão do castelo. 

Para não perder a Ponte Gokurakubashi, tente sair por ela. A outra opção de chegada é pela Estação Morinomiya.  Contudo, o caminho requer os tais lances de escada e subida morro acima, mas, por outro lado, já é possível conhecer a Ponte Gokurakubashi logo na chegada. Para não ter que caminhar tanto, aposte no minitrem. 

Ponte Gokurakubashi, em Osaka, no Japão
Ponte Gokurakubashi

Existem duas maneiras de subir ao topo do Castelo de Osaka – elevador ou escadas. O primeiro tem longas filas no horário de pico, por isso, se ainda tiver forças, vá pelas escadas.  

Chegando ao castelo, não se assuste ao deparar-se com um interior moderno, apesar do exterior ainda histórico. Uma reforma ocorrida em 1997 deu uma renovação completa, ainda que siga mostrando os eventos históricos em torno da construção da fortaleza, além de valiosos artefatos japoneses.

Voltando ao Osaka Castle Park, não deixe de visitar o Shopping Miraiza Osaka-jo. No local, há vários cafés e restaurantes, bem como uma loja de souvenirs ninja. Também é um bom lugar para descansar os pés! Além disso, não se esqueça do Santuário Hokoku

Templo Hokoku, em Osaka, no Japão
Templo Hokoku

Como se vê, tão ricas quanto a história e curiosidades do Castelo de Osaka são suas atrações! E aí, já conheceu o lugar? O que achou? 

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.