As 6 mais animadas festas típicas do Maranhão

A terra da capital do reggae é, também, o lar da diversidade e patrimônio histórico, com uma mistura de ritmos e festas que encanta.

A construção de nosso país, tão rica em cultura e diversidade, não seria a mesma sem a história e cultura do Maranhão. Um dos nove estados do Nordeste, tem população formada por negros, europeus, sírio-libaneses e migrantes de outras partes do Brasil, resultando na incrível diversidade que, é claro, é fortemente representada nas tradições maranhenses. Como não poderia deixar de ser, as matrizes de toda essa herança da miscigenação encontram-se nas 6 mais animadas festas típicas do Maranhão. 

O bumba meu boi e seus sotaques patrimoniais é apenas um dos exemplos encontrados na rica cultura maranhense. O caldeirão de tradições do estado está na religiosidade da Festa do Divino, na alegria do Carnaval e na energia do tambor de mina. Vê-se na fé dos Pastores e nas cores da Festa de São João. As vielas e ruas do centro histórico da capital, São Luís, ficam pequenas em dia de festa. Os Lençóis competem sua beleza com o brilho das tantas celebrações que compõem o calendário festivo do Maranhão.      

A seguir, conheça e apaixone-se pelas 6 mais animadas festas típicas do Maranhão. Vai ser difícil não fazer já uma reserva e organizar a viagem para o estado nas suas próximas férias! 

Festas populares maranhenses

1 Cordão de Reis

Cordão de Reis
Manifestações do Cordão de Reis

Festa realizada no mês de janeiro, o Cordão de Reis retrata a visita dos três reis magos ao menino Jesus. Recebe nomes variados conforme a região, como Reis (na capital), Reisado, Careta e Caxias. Também há diferenças nas roupas, músicas, personagens e estilos de apresentação. 

2 Carnaval

Carnaval
Carnaval nas ruas de São Luís do Maranhão

O Carnaval de São Luís é conhecido pelas brincadeiras populares e a profusão de cores, ritmos e diversão. As ruas se enchem de escolas de samba e outros personagens e manifestações, como Fofões, Tribos de Índios, Casinha da Roça, Tambor de Crioula, Blocos Tradicionais. A cidade inteira bomba com a festa, mas o circuito Centro – São Pantaleão – Madre Deus é onde a manifestação se faz mais forte.

3 Festa do Divino

Festa do Divino
Festa do Divino, em Alcântara (MA)

A Festa do Divino é realizada no mês de maio, desde os tempos coloniais, e mistura homenagens ao Império a devoção ao Divino. Sua origem está nas celebrações religiosas portuguesas do século XIV, nas quais se festejava a terceira pessoa da Santíssima Trindade com banquetes coletivos e distribuição de comida. Ilustrando as primeiras, personagens em trajes de imperador e sua corte visitam as casas dos festeiros. 

Os cortejos saem pelas ruas entoando cânticos até chegar a casa do Imperador. Lá, o ilustre morador recebe as homenagens, além de ouvir e entoar cantigas de louvor ao Divino. Em Alcântara, a Festa do Divino é uma forte tradição, mesmo porque, na época colonial, os quilombolas encontravam nela o refúgio para manter suas crenças e hábitos. Por isso, a festa na cidade ganha tons ainda mais fortes.   

4 São João 

São João 
Festa de São João

As festas juninas maranhenses são marcadas pelos sons, cores e sabores, como em todo o Nordeste. Além do Bumba meu Boi, é tempo de celebrar também as Festas de São João. Cidades inteiras se transformam em gigantescos arraiais, com estruturas montadas em pontos diversos. Os presentes assistem a cantores regionais, danças típicas e apresentações culturais, além de, claro, experimentar as delícias típicas regionais. 

5 Bumba meu Boi

Bumba meu Boi
Apresentação de Bumba meu Boi

O Bumba-Meu-Boi, é a expressão máxima da cultura popular maranhense, explodindo o bumbódromo com todas as suas cores, danças e ritmos. Declarada Patrimônio Imaterial do povo brasileiro, a festa tem raízes de matriz africana com influência religiosa europeia. Contudo, as origens ainda permanecem incertas. São mais de quatrocentos grupos de Bumba-Meu-Boi em todo o estado, entoando cinco sotaques, sendo eles.

  • Sotaque de Zabumba

O ritmo original do Bumba-meu-boi é o Sotaque de Zabumba, que traz consigo forte influência africana. Os Bois Fé em Deus e de Leonardo dançam junto aos personagens vestidos com saiotas bordadas, golas e chapéus de fitas coloridas. Para embalar, o som de pandeirinhos, maracás, tantãs e zabumbas.   

  • Sotaque de Orquestra

Os Bois de Axixá, Boi de Sonhos e Boi de Nina Rodrigues compõem o Sotaque de Orquestra, no qual estão presentes outras influências e instrumentos de sopro e cordas. Personagens de vestimentas elaboradas e distintas dos outros ritmos embelezam, ainda mais, a manifestação. 

  • Sotaque de Pindaré

O ritmo do Sotaque de Pindaré é ditado pelo som das matracas e pandeiros que embalam o personagem Cazumbá, mistura de homem e bicho. Outros grandes artistas são os bois da Baixada, o Boi de Apolônio, Boi de Pindaré e o Boi Unidos de Santa Fé.

  • Sotaque de Costa de Mão

Manifestação típica da região de Cururupu e também conhecida como Floresta dos Guarás, o Sotaque de Costa de Mão vem dos pequenos pandeiros tocados usando a parte traseira das mãos. Os brincantes usam roupa em veludo bordado, chapéus em forma de cogumelo com fitas coloridas, além de grinaldas de flores. O personagem mais tradicional é o Boi de Cururupu.

  • Sotaque da Ilha ou de Matraca

O Sotaque da Ilha ou de Matraca identifica os bois originários da ilha de São Luís, também chamados pandeirões, que utilizam as matracas como principais instrumentos. Os bois deste sotaque, como o Maracanã, Maioba e Madre Deus, são os mais populares e formam verdadeiras nações. 

As celebrações e o trabalho que permeia a festa do Bumba meu Boi duram o ano inteiro, mas é durante os festejos juninos que a manifestação reina. Um dos maiores desafios da preparação é, justamente, aprontar o couro do boi, um revestimento de camurça decorado com canutilhos que recobre todo o corpo do animal. O ideal é que este revestimento seja renovado a cada temporada. 

6 Autos Natalinos

Autos Natalinos
Auto Natalino

Os autos natalinos reproduzem o nascimento do Menino Jesus. Dividido em três atos, traz a Anunciação (anúncio do nascimento do menino Jesus a Maria pelo anjo Gabriel); Romaria (reunião dos pastores para, guiados pela estrela de Belém, visitar o menino) e Adoração (chegada dos pastores a Belém para adorá-lo).

Já sentiu a energia e fé envolvidas nas festas típicas do Maranhão? É muito interessante perceber como a cultura e tradição de um povo são tão bem refletidas em suas festividades, não é mesmo? 

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.