Oito deliciosas frutas típicas de Minas Gerais

O estado tem solo e condições climáticas propícias para a produção de frutas nativas de qualidade.

- Tempo de leitura: 5 minutos -

Ê trem bão é Minas Gerais, não é mesmo? Paisagens belíssimas, história e cultura de muita riqueza e uma culinária pra ninguém botar defeito! Falando nisso, pensa que a cozinha mineira se resume ao tutu de feijão e galinha caipira? Além da infinidade de queijos deliciosos, as 8 frutas típicas de Minas Gerais mostram de onde vêm tantos pratos que ganharam o gosto do país! 

Jabuticaba, melancia do cerrado, gabiroba… toneladas de frutas como estas são produzidas anualmente em Minas Gerais. Este é o resultado da junção entre irrigação, condições climáticas favoráveis e, claro, solo fértil. 

Por isso, o estado é considerado como a maior fonte agrícola do Brasil. As condições permitem que Minas tenha produção frutífera durante todo o ano, tanto nativas quanto importadas. 

O cenário perfeito para o plantio e colheita de frutas nos dá pérolas que servem de base para pratos variados, especialmente doces. Mas, também permite colher jabuticaba direto do pé, ou gabirobas docinhas e, ainda, grumixamas que são as cerejas brasileiras! Conheça, agora, frutas típicas de Minas Gerais e apaixone-se, ainda mais, pela maravilhosa culinária deste estado.   

8 Frutas típicas de Minas Gerais

1 Gabiroba

Gabiroba
Gabiroba (joao batista Shimoto, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons)

Não, não estamos falando da guariroba, a palmeira de gosto típico que complementa vários pratos tradicionais mineiros. Apesar da semelhança dos nomes, a gabiroba é uma frutinha doce e muito suculenta. 

Também conhecida como araçá-congonha e guavira, a fruta é bem parecida com a goiaba, até pela coloração e formato das sementes. Pode ser consumida tanto natural quanto em doces, sucos, sorvetes e licor. 

2 Jabuticaba

Jabuticaba
Jabuticabeira

A jabuticaba, em Minas Gerais, é tão importante que tem até um festival só para ela! O Festival da Jabuticaba acontece em Sabará, no mês de dezembro, atraindo chefs renomados e gente de todo o canto! Lá, dá até para alugar jabuticabeiras para degustar o fruto à sombra da árvore, já pensou? 

Bom, voltando à descrição da fruta, trata-se de uma espécie nativa da Mata Atlântica que floresce na primavera e verão. É bem fácil perceber, já que nascem grudadinhas nos troncos e galhos da jabuticabeira. 

Uma das frutas mais consumidas do país desde o período colonial, a jabuticaba espalhou-se pelo território brasileiro graças ao consumo das aves. Saborosa, pode ser consumida ao natural e, também nos sucos, geleias, vinhos, vinagre, suco e licores. 

3 Pitanga

Pitanga
Pitanga

A lindinha da pitanga é uma fruta tipicamente brasileira, normalmente cultivada em ambientes domésticos. A fruta tem cores variadas, como vermelha, laranja, verde, amarela e preta, mesmo em uma só árvore. 

Pequena, é fácil de se danificar quando madura, por isso, não é de fácil comercialização. Suas flores brancas são usadas pelas abelhas na produção de mel. 

Além de muito bonitinha, a pitanga tem propriedades terapêuticas, sendo usada no tratamento de doenças renais, febre, diarreia e reumatismo. Suas folhas também servem para fazer chá. 

4 Goiaba

Goiaba
Goiaba

A goiaba é uma fruta versátil, deliciosa e que pode ser consumida sem restrições. Encontrada sob diferentes variedades – goiaba branca, vermelha, entre outras – não tem teor ácido ou de açúcar. 

Isso significa que pode substituir o tomate no preparo de molhos salgados e agridoces, além de ser consumida em qualquer tipo de dieta. O consumo vem sob a forma de goiabada, sucos, geleias e compotas, além de ao natural. 

Agora, um alerta para quem adora comer goiaba direto do pé! A fruta tem a mosca varejeira, conhecida como bicho-da-goiaba, como consumidor primário. Assim, os insetos usam a polpa para depositar seus ovos. Se consumidos, esses ovos causam feridas nas paredes intestinais e, como são resistentes ao ácido clorídrico, só podem ser retirados através de cirurgia. 

5 Perinha do cerrado

Perinha do cerrado
Perinha do cerrado

A perinha do cerrado, também conhecida como pêra do campo e cabacinha, nasce em arbustos encontrados em diversas partes do cerrado. Consumida sob a forma de doce, geleia, suco ou sorvete, está incluída em projetos de recuperação, já que é difícil de ser encontrada atualmente. 

6 Melancia do cerrado

Melancia do cerrado
Melancia do cerrado (por: João Medeiros)

Outra fruta rara, a melancia do cerrado é mais um exemplo de espécie salva pelas aves! Como os pássaros são apreciadores natos da fruta, acabam espalhando as sementes e contribuindo com o reflorestamento local. 

Ainda bem porque a melancia do cerrado tem sabor ácido perfeito para ser consumida como geleia ou suco. Por fora, a fruta parece com a melancia comum, mas a polpa é amarela e gelatinosa. 

7 Uvaia

Uvaia
Uvaia (por: Mauricio Mercadante)

A uvaia é uma frutinha redondinha e amarela, com duas sementes no interior. Parecida com a mexerica, tem aroma agradável e suave, apesar do sabor ácido. Por isso, é mais consumida como suco.

Porém, não é de fácil comercialização, uma vez que o fruto resseca ou amassa com facilidade. Uma curiosidade é que a madeira do pé de uvaia é muito usada na confecção de postes, lenhas e estacas. 

E, de novo, os passarinhos são excelentes ajudantes da natureza! Por adorarem a uvaia, acabam espalhando as sementes, reflorestando e favorecendo o paisagismo. 

8 Grumixama

Grumixama
Grumixama

Similar à jabuticaba, a grumixama tem o sabor da cereja sendo, inclusive, chamada de cereja-brasileira. Encontrada em toda a extensão da costa brasileira, atrai pássaros de variadas espécies pelo gosto. Sua árvore gigante possui 15 metros de altura e é nativa da Mata Atlântica.

Dá até água na boca só de ler sobre as oito frutas típicas de Minas Gerais, não é verdade? Então, espera só até conhecer 11 doces típicos de Minas Gerais!  

Você pode gostar também
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.