Custo de vida em Vancouver – moradia e outras despesas básicas

Quanto custa morar em Vancouver pode assustar à primeira vista, mas muitos fatores reduzem as despesas básicas na cidade.

Sistema de saúde universal, governo progressista, natureza exuberante e qualidade de vida são apenas alguns dos fatores que levam tanta gente a se mudar para o Canadá. E, uma das cidades mais desejadas no país é Vancouver, com seu clima ameno e boas oportunidades de emprego. Entretanto, é também conhecida por ser uma das mais caras, portanto, é bom entender o custo de vida em Vancouver antes de se mudar.   

Inegavelmente, o desejo de se mudar para outro país, especialmente uma nação desenvolvida, habita a mente de estudantes, profissionais e aposentados. Obviamente, a decisão envolve pesquisa e planejamento. Antes de mais nada, é imprescindível calcular os custos da mudança e despesas básicas para viver no local desejado. No caso do Canadá, é importante ainda saber como se estabelecer em um dos seus seis fusos horários.

Ao escolher Vancouver, sem dúvida, deve ter ouvido a respeito do custo de vida na cidade, mais precisamente, como tudo é caro por lá. Ainda que a fama tenda a afastar moradores em potencial, é interessante se aprofundar no tema, pois a realidade é menos avassaladora do que aparece. A reputação que Vancouver ganhou pelos preços altos é, de certa forma, injusta, já que fatores como região de moradia e opções de transporte podem influenciar. 

Por isso, saiba agora como entender melhor o custo de vida em Vancouver, conhecer alguns indicadores-chave e como morar confortavelmente em uma das cidades mais queridas do Canadá. 

Custo de vida em Vancouver – o que levar em consideração

Inicialmente, é preciso considerar a taxa de câmbio quando se muda para outro país, isto é, quanto o dinheiro do seu país vale em dólares canadenses. Também, quais taxas podem ser pagas na conversão da moeda. Essa conta é ainda mais importante quando a pessoa segue com algum tipo de renda na moeda local, uma vez que há a necessidade constante de conversão.  

Após resolver a questão cambial, o novo morador finalmente verá sua conta cheia de dólares canadenses, ou “loonies”, como o dinheiro é chamado por lá. Vivendo no país, percebe-se que o preço dos itens invariavelmente vem identificado apenas com o cifrão ($) ou com os símbolos C$, Can$ e CAD. 

No intuito de calcular o custo de vida em Vancouver, assim como em qualquer cidade, é preciso analisar dez métricas principais, sendo elas:

  • Preços de aluguel
  • Custos de mercearia
  • Refeições em restaurantes
  • Serviços de utilidade pública
  • Preços de gasolina
  • Renda média
  • Impostos sobre a propriedade
  • Impostos sobre produtos
  • Custos com crianças

Com o custo de vida em mente, outra consideração financeira importante é o salário médio, fator que dependerá de onde a pessoa se estabelece no Canadá. Isso acontece porque os empregadores compensam o custo da cidade. De modo geral, as cidades canadenses variam bastante no quesito custo de vida.

Para exemplificar, a tabela a seguir traz as cinco cidades mais caras para se viver no Canadá:

  1. Vancouver, British Columbia
  2. Toronto, Ontario
  3. Montreal, Quebec
  4. Calgary, Alberta
  5. Ottawa, Ontario

Custo de vida em Vancouver – quanto custa morar na cidade

Ok, Vancouver aparece na lista entre as cinco cidades mais caras para viver no Canadá. Porém, os gastos vão depender do estilo de vida desejado. Então, sejamos justos! Morar em um apartamento de três quartos no centro da cidade consequentemente será mais caro do que alugar a mesma acomodação em outra região. Outro fator importante é o salário ganho na cidade. 

Atualmente, o salário mínimo na província de British Columbia é de CAD $13.85 por hora. A partir daí, o custo de vida em Vancouver é calculado considerando despesas básicas, como transporte, saúde, supermercado, entretenimento e creche.     

  • Aluguel: o aluguel médio do apartamento de um quarto em Vancouver é de CAD 2.200 por mês. Para um apartamento de dois quartos, o valor sobe para CAD 3.000 mensais.
  • Compra de imóveis: há disparidade de preços entre apartamentos e casas. Os primeiros custam, em média, CAD 811.000, enquanto uma casa em Vancouver custa quase o dobro, CAD 2,5 milhões. Os preços caem substancialmente nos subúrbios como Maple Ridge ou Delta. 
  • Supermercado: há variedade de preços entre determinados mantimentos na cidade. Isto é, paga-se mais por itens como pão e arroz, mas economiza com leite e queijo. No geral, um morador gasta entre CAD 300 e CAD 600 por mês em supermercado. 
  • Restaurantes: um jantar em Vancouver, considerando restaurante barato, custa cerca de CAD 16 por pessoa, subindo para CAD 80, o casal, em um estabelecimento mediano.     
  • Creches e escolas: uma babá cobra aproximadamente CAD 15 a CAD 20 por hora. Já um DayCare tem mensalidades médias de CAD 1000 a CAD 1800. O preço da pré-escola varia entre CAD 660 e CAD 1,800 ao mês, enquanto a escola primária custa entre CAD 16,000 e CAD 24,000 anuais.
  • Transporte: o preço médio do bilhete de ônibus, metrô (SkyTrain) e barcos (Seabus) gira em torno de CAD 2,80, mas o valor varia bastante a depender da quantidade de zonas que você vai precisar atravessar e da hora do dia. O preço da gasolina, por sua vez, é de aproximadamente CAD 1,40

Se você está pensando em se mudar e se pergunta sobre o custo de vida em Vancouver, saiba que há meios de morar na bela cidade sem entrar em falência!  

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.